Vacinas, as reacções adversas (até 09 de Abril de 2022)

Continuam a aumentar as vítimas das vacinas anti-Covid. A base de dados EudraVigilance, verificada pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA), relata agora 43.005 mortes e 3.984.978 lesões após as injecções das vacinas experimentais. Estão presentes também as primeiras reacções adversas provocadas pelas vacina Novavax relatadas nas últimas 2 semanas: Um…

Ler mais... Vacinas, as reacções adversas (até 09 de Abril de 2022)

O futuro é risonho. Mais ou menos.

Os sábios do Fundo Monetário Internacional (FMI) surpreendem o público com uma dramática profecia: as perspectivas económicas globais ficaram grandemente abaladas, em grande parte devido à invasão russa da Ucrânia. Quem poderia ter imaginado? Praticamente todos: quando a ameaça for aquela dum petróleo que ultrapassa abundantemente os 150 Dólares, o…

Ler mais... O futuro é risonho. Mais ou menos.

Aumento dos preços: azar, acaso, fado adverso, russos.

O economista académico e político Alberto Bagnai propõe uma interessante reflexão no seu blog, Goofynomics. No seguinte gráfico é possível observar a série cronológica da taxa de crescimento trimestral do PIB real dos EUA: Simples reconhecer uma tendência decrescente do PIB ao longo das décadas: o desvio padrão vai de…

Ler mais... Aumento dos preços: azar, acaso, fado adverso, russos.

Ucrânia: os planos da Rand Corporation em 2019

De acordo com o relatório da Rand Corporation de 2019, intitulado Overextending and Unbalancing Russia (“O prolongamento e o desequilíbrio da Rússia”, aqui o documento em Pdf), o objectivo dos Estados Unidos era minar a Rússia tal como fez com a União Soviética na Guerra Fria. Em vez de tentar…

Ler mais... Ucrânia: os planos da Rand Corporation em 2019

Guerra e escassez: estava previsto

A invasão da Ucrânia por parte da Rússia apanhou todos de surpresa. Mais ou menos. Bom, podemos dizer que a apanhou “alguns” de surpresa, nomeadamente a Europa que nem teve a oportunidade de imaginar um cenário como o presente. Assim como não podia ter previsto as consequências ditadas pelas sanções…

Ler mais... Guerra e escassez: estava previsto

Tentando encaixar…

Joguinho! Vamos tentar encaixar a guerra na Ucrânia e o Great Reset. Possível? É o que tentou fazer o site inglês Winter Oak. O artigo original é bastante comprido, portanto vamos sintetizar ao máximo. 1. A guerra entre a Rússia e a Ucrânia já está a causar perturbações sem precedentes…

Ler mais... Tentando encaixar…

As sanções? Um sucesso

Como estão as coisas do ponto de vista das sanções? Não muito bem. E este é um eufemismo. O Ocidente parece ter-se convencido de que pode continuar sem as matérias-primas da Rússia. Sem dúvida é verdade no caso dos EUA, que têm pouco comércio com Moscovo: mais complicado no caso…

Ler mais... As sanções? Um sucesso

Dólar: os mercados abalados

Rússia isolada. China isolada. Aqueles que não aplicam as sanções ocidentais isolados. A economia russa destruída. Isto é o que contam os meios de informação. A realidade? Um pouco diferente: a dedolarização avança. Por exemplo, a Índia (o terceiro maior consumidor mundial de petróleo) não só está a considerar comprar…

Ler mais... Dólar: os mercados abalados

A bio-caixa de Pandora

Não vamos entrar directamente na questão dos laboratório biológicos da Ucrânia. Apesar da Rússia ter pedido uma reunião da ONU acerca do assunto, apesar da OMS hoje ter recomendado à Ucrânia que destrua “agentes patogénicos de elevada ameaça” alojados nos laboratórios do País, a verdade é que faltam provas conclusivas…

Ler mais... A bio-caixa de Pandora

A Globalização em coma

Um das mais conhecidas vítimas que temos de contabilizar entre as baixas da invasão da Ucrânia não tem apelido, só o nome: Globalização. Pifou de vez? Não sabemos, ainda é cedo para o funeral: mas as condições não são famosas, podemos falar de coma profundo. É uma dura paragem na…

Ler mais... A Globalização em coma
%d bloggers like this: