O Dólar devora o Euro. E não só.

Pssssst! Peço desculpa pela reduzida actividade tanto aqui no blog quanto no Canal Telegram: está a ser uma semana complicada. A próxima será melhor. Ou igual. Ou até pior. Quem sabe?   Como já afirmado, a guerra na Ucrânia é muito mais do que um conflito local: foi programada para…

Ler mais... O Dólar devora o Euro. E não só.

Dólar: os mercados abalados

Rússia isolada. China isolada. Aqueles que não aplicam as sanções ocidentais isolados. A economia russa destruída. Isto é o que contam os meios de informação. A realidade? Um pouco diferente: a dedolarização avança. Por exemplo, a Índia (o terceiro maior consumidor mundial de petróleo) não só está a considerar comprar…

Ler mais... Dólar: os mercados abalados

Desde a Covid até a moeda digital

Sempre acerca das motivações económico-financeiras da Covid, o suíço Uncut News oferece uma retrospectiva histórica, analisando o que aconteceu após o final da Segunda Guerra Mundial, quando tinham sido tomadas medidas de política monetária muito dolorosas contra a inflação galopante e para enfrentar as dívidas de guerra. Em 1948 houve…

Ler mais... Desde a Covid até a moeda digital

China: Mao e a proibição das criptomoedas

Nota previa: lamento pois neste período não consigo responder aos comentários e nem consultar o correio electrónico. São dias particularmente cheios (e ainda bem que as eleições terão lugar já hoje porque o cansaço começa a fazer-se sentir) e decidi dedicar o pouco tempo livre aos artigos do blog descuidando…

Ler mais... China: Mao e a proibição das criptomoedas

O Yuan digital

Preparem-se para o próximo avanço: o Yuan digital de Pepe Escobar   Está em curso uma nova e radical mudança de paradigma. A economia dos EUA poderá contrair-se até 40% no primeiro semestre de 2020. A China, a maior economia mundial em termos de paridade de poder de compra (PPP)…

Ler mais... O Yuan digital

Em louvor ao Euro

Mario Draghi já não é o Presidente do Banco Central Europeu. Uma pena, sem dúvida. Com Draghi, a moeda única alcançou níveis de esplendor nunca antes imaginados. Adoremos: o Euro, esta maravilha. Pensem nisso: antes foi emitida a moeda e só depois começou a tentativa de criar uma zona onde…

Ler mais... Em louvor ao Euro

Franco CFA: colonialismo à francesa

O período colonial francês na África acabou há muito. Mas algo sobrou. O quê? Como sempre: sigam o dinheiro. O Franco CFA nasceu em 1945 no período colonial, tanto que a sigla CFA significava “Colónias Francesas da África” e no final da década de 1960, após a épocas das independências,…

Ler mais... Franco CFA: colonialismo à francesa

Prós e contras da moeda hegemónica (o Dólar)

Quais são as vantagens em ter uma moeda hegemónica? O Dólar, por exemplo, é a moeda hegemónica: é a moeda com a qual são realizadas a maior parte das trocas comercias, especialmente as relativas ao petróleo, e financeiras; é utilizada como reserva pelos bancos centrais e nos tesouros dos grandes…

Ler mais... Prós e contras da moeda hegemónica (o Dólar)

Gesell, o Copérnico da Economia – Parte II

…dizia-se: por qual motivo a economia da nossa sociedade tem sempre que crescer? Porque estamos condenados ao eterno crescimento? Pensando bem, árvores, crianças e galinhas crescem também. Mas há uma diferença: árvores, crianças e galinhas não crescem indefinidamente, há um limite. Os processos de crescimento natural são normalmente marcados por…

Ler mais... Gesell, o Copérnico da Economia – Parte II

Gesell, o Copérnico da Economia – Parte I

Silvio Gesell foi um dos grandes génios da história. De toda a história. E provavelmente poderia ter sido o maior benfeitor da humanidade. Mas não é, porque ninguém conhece Silvio Gesell. E isso não é um acaso. Vamos ver quem ele era e começamos com a vida, que mais parece…

Ler mais... Gesell, o Copérnico da Economia – Parte I
%d bloggers like this: