Vacinas anti-Covid: absolutamente inócuas e seguras

As vacinas anti-Covid são seguras? Com certeza: seguríssimas. Mas também não.

Uma apresentação da FDA sobre as vacinas no ano passado mostrou acidentalmente uma longa lista de possíveis reacções adversas. O slide apareceu brevemente durante uma reunião pública do Comité Consultivo de Produtos da US Food and Drug Administration em data 22 de Outubro de 2020, focada na eficácia e na segurança das vacinas COVID-19.

Isso significa que a FDA já tinha conhecimento em Outubro de 2020 dos efeitos secundários. Nada de grave, que fique claro: estamos a falar de miocardites e motes, não vale a pena preocupar-se. Por isso, dois meses depois, a FDA concedeu à Pfizer a autorização de utilização de emergência (11 de Dezembro de 2020).

O slide em questão intitula-se FDA Safety Surveillance of COVID-19 Vaccines: DRAFT Working list of possible adverse event outcomes e inclui (ao lado dos itens a explicação dos termos, quase sempre fornecida pela magnífica Wikipédia):

Síndrome de Guillain-Barré É uma fraqueza muscular de aparecimento súbito causada pelo ataque do sistema imunitário ao sistema nervoso periférico. Durante a fase aguda, a doença pode colocar a vida em risco, dado que 15% das pessoas apresentam fraqueza nos músculos respiratórios e necessitam de ventilação mecânica. Algumas são afetadas por alterações funcionais no sistema nervoso autónomo, o que pode provocar anormalidades graves no ritmo cardíaco e na pressão arterial.
Encefalomielite aguda disseminada Caracterizada por uma breve mas difusa inflamação no cérebro e medula espinal que danifica a mielina, o revestimento protector das fibras nervosas.
Mielite transversa É uma doença neurológica causada por um processo inflamatório das substâncias cinzenta e branca da medula espinhal. Há uma grande variedade na apresentação de sintomas, que são baseados na parte da medula espinhal que foi afetada e na gravidade dos danos na mielina e nos neurônios na medula espinhal. Os sintomas incluem: fraqueza muscular, paralisia, parestesia ou sensações desconfortáveis nos nervos, dor neuropática, espasticidade, fatiga, depressão, e disfunção sexual, intestinal, e vesical.
Encefalite/encefalomielite/meningite/encefalopatia Encefalite é a inflamação do cérebro. A doença é de gravidade variável. Os sintomas mais comuns são dores de cabeça, febre, confusão, pescoço rígido e vómitos. Entre as possíveis complicações estão crises epilépticas, alucinações, dificuldade em falar, problemas de memória e problemas auditivos. O tratamento é geralmente feito em ambiente hospitalar. Alguns casos requerem respiração artificial. Após a fase aguda estar dominada, pode ser necessária reabilitação neuropsicológica.

Encefalomielite é um termo genérico para a inflamação do cérebro e da espinal medula.

Meningite é uma inflamação aguda das membranas protetoras que revestem o cérebro e a medula espinal, denominadas coletivamente por meninges. Os sintomas mais comuns são febre súbita e elevada, dor de cabeça intensa e rigidez no pescoço. Entre outros possíveis sintomas estão confusão mental ou alteração do estado de consciência, vómitos e intolerância à luz ou a barulho.

Encefalopatia é o nome genérico dado para qualquer alteração patológica com sinais inflamatórios relacionadas ao encéfalo (cérebro).

Convulsões Convulsão é uma manifestação de um fenómeno eletrofisiológico anormal temporário que ocorre no cérebro (descarga bioenergética) e que resulta numa sincronização anormal da atividade elétrica neuronal. Estas alterações podem reflectir-se a nível da tonicidade muscular (gerando contrações involuntárias da musculatura, como movimentos desordenados, ou outras reações anormais como desvio dos olhos e tremores), alterações do estado mental, ou outros sintomas psíquicos.
Enfarte O infarto ou enfarte é a consequência máxima da falta de oxigenação de um órgão ou parte dele. Quando existe uma lesão arterial que diminua a irrigação de um órgão, este órgão passa a sofrer de isquemia. Se o problema arterial não for resolvido rapidamente então dá-se o que se chama de “enfarte” – as células morrem. Assim, enfarte é sinónimo de necrose.
Narcolepsia e cataplexia A narcolepsia é uma perturbação neurológica caracterizada pela diminuição da capacidade de regulação do ritmo de sono e de despertar. O sintoma mais comum é sonolência excessiva durante o dia, que pode ocorrer a qualquer hora e geralmente dura de alguns segundos a alguns minutos. Cerca de 70% das pessoas afetadas também manifesta episódios de cataplexia, uma perda súbita de força muscular. Os sintomas podem ser espoletados por emoções intensas. Ainda que de forma pouco comum, pode também ocorrer paralisia do sono ou alucinações ao adormecer ou acordar

A catalepsia é uma doença rara em que os membros se tornam rígidos, mas não há contrações, embora os músculos se apresentem mais ou menos rijos. A pessoa fica o tempo todo consciente e quem passa por ela pode ficar horas nesta situação.

Anafilaxia É uma reação alérgica grave e de rápida progressão que pode provocar a morte. Geralmente causa um ou mais dos seguintes sintomas: eritema pruriginoso, inflamação da garganta ou da língua, falta de ar, vómitos, atordoamento e diminuição da pressão arterial.
Infarto agudo do miocárdio Um enfarte agudo do miocárdio ou infarto agudo do miocárdio, vulgarmente denominado ataque cardíaco, ocorre quando a circulação de sangue para uma parte do coração é interrompida, causando lesões no músculo cardíaco. Um enfarte do miocárdio pode causar insuficiência cardíaca, arritmia cardíaca ou paragem cardiorrespiratória.
Miocardite/pericardite A miocardite é a inflamação do músculo cardíaco. Os sintomas mais comuns são falta de ar, dor torácica, diminuição da capacidade física e arritmias cardíacas.

A pericardite é a inflamação do pericárdio, o invólucro de tecido fibroso que envolve o coração.

Doença auto-imune Uma doença autoimune é qualquer condição que tenha origem numa reação imunitária anormal em que o corpo ataca uma parte normal do seu próprio organismo (autoimunidade). Praticamente qualquer parte do corpo pode ser afetada.
Morte Condição em que um ser humano deixa de aborrecer o próximo.
Síndrome inflamatória multissistémica em crianças É uma inflamação sistémica em crianças ou adolescentes associada que resulta em febre persistente e insuficiência de vários órgãos. Os sintomas incluem conjuntivite, febre, erupções cutâneas e diarreia.
Outras doenças desmielinizantes agudas Uma doença desmielinizante é qualquer doença do sistema nervoso na qual a bainha de mielina dos neurónios é danificada. Isso prejudica a condução de sinais nos nervos afectados, causando prejuízos na sensação, movimento, cognição e outras funções dependendo dos nervos envolvidos.

Normalmente se dá depois de doenças virais e vacinas virais, pois os anticorpos do corpo atacam a bainha de mielina como se reconhecessem que elas fossem vírus.

Reacções alérgicas não anafilácticas As alergias são um conjunto de reações causadas por hipersensibilidade do sistema imunitário a agentes que geralmente causam pouco ou nenhum problema na maioria das pessoas. Estas doenças incluem rinite alérgica, alergias alimentares, dermatite atópica, asma alérgica. Os sintomas mais comuns são olhos vermelhos, manchas que provocam comichão, fluxo nasal abundante, falta de ar ou inchaço.
Trombocitopenia Trombocitopenia ou plaquetopenia é a redução do número de plaquetas no sangue. Pacientes com trombocitopenia possuem maior tendência a apresentar fenómenos hemorrágicos.
Coagulação intravascular disseminada Também chamada de coagulopatia de consumo, é um processo patológico no corpo no qual o sangue começa a coagular. Isso diminui o número de plaquetas e fatores de coagulação do corpo, existindo, paradoxalmente, um risco aumentado de hemorragia. Trata-se de uma síndrome clínica mal caracterizada, que consiste na ativação sistémica da coagulação sanguínea, com a conseguinte formação e deposição de fibrina, provocando trombose microvascular e disfunção isquêmica de diferentes parênquimas.
Tromboembolismo venoso É a formação de um coágulo sanguíneo numa veia profunda, geralmente nas pernas. Os sintomas incluem dor, inchaço, vermelhidão ou sensação de calor na área afetada. Entre as possíveis complicações estão a embolia pulmonar, como resultado de um coágulo que se desprende e se fixa nos pulmões, e a síndrome pós-trombótica.
Artrite e atralgia / dores nas articulações Artrite é um termo usado para descrever qualquer doença que afete as articulações.

Artralgia é a sintomatologia dolorosa associada a uma ou mais articulações do corpo.

Normalmente o termo é usado quando a dor não gera inflamação. Caso seja inflamatória passa a ser chamada de artrite.

Doença de Kawasaki A Doença de Kawasaki é uma doença que resulta em febre e afeta sobretudo crianças com idade inferior a cinco anos. É um tipo de vasculite, com inflamação dos vasos sanguíneos por todo o corpo. A febre tem geralmente duração superior a cinco dias e não diminui com a administração de antipiréticos. Entre outros sintomas comuns estão o aumento de volume dos gânglios linfáticos do pescoço, erupções cutâneas na região genital e vermelhidão nos olhos, lábios, palmas das mãos ou dos pés. Entre as possíveis complicações estão a formação de aneurismas da artéria coronária no coração.
Doença potenciada pela vacina Condição em que, paradoxalmente, a vacina potencia a doença que deveria tratar.

Lembramos que a FDA é uma agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, um dos departamentos executivos federais dos Estados Unidos.

Curiosidade: quantas das pessoas inoculadas foram previamente informadas das possíveis reacções, conhecidas desde Outubro de 2020?

 

Ipse dixit.

6 Replies to “Vacinas anti-Covid: absolutamente inócuas e seguras”

  1. Olá Max e todos: de acordo com os esclarecimentos, extremamente necessários sobre “efeitos colaterais” das vacinas anti Covid, o único com alguma positividade é a morte (rsrsrs…)
    Onde anda aquele papelzinho, chamado bula, que acompanha os remédios para gente e bichos, no caso das vacinas ?
    O fato da ausência leva as pessoas a crer que vacinas são criações de deuses, tão boas que prescindem do papelzinho, fazem menos mal que uma aspirina infantil.
    As aparências podem enganar feio…

    1. Olá a todos. Muito bom seu retorno Max.
      Maria, no “Site” da Anvisa- Brasil é possível acesso a todas as bulas das vacinas disponíveis no Brasil.
      Não sou ingênuo a ponto de acreditar que todas as reações constam lá. No caso da vacina da Pfizer consta, por exemplo:
      Fertilidade:
      “Não se sabe se ComirnatyTM tem impacto na fertilidade. Os estudos com animais não indicam efeitos
      prejudiciais, diretos ou indiretos, no que diz respeito à fertilidade feminina ou toxicidade reprodutiva (vide item
      3. Características Farmacológicas – Dados de segurança pré-clínica).
      ComirnatyTM é um medicamento classificado na categoria B de risco de gravidez. Portanto, este
      medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.
      Esta vacina não deve ser usada por mulheres grávidas, ou que estejam amamentando, sem orientação
      médica ou do cirurgião dentista”.
      Gestantes foram vacinadas em larga escala no Brasil, lamentável.

  2. Não é por preguiça ou talvez seja mesmo preguiça, mas em que altura do video é que essa informação aparece?
    Relativamente ao Mac Address que aperecem listados em alguns telemóveis, já alguém conseguiu confirmar se os mesmos são ou não dos vacinados? Tenho feito experiências, principalmente na praia e junto à água, quando as pessoas estão longe dos telemóveis e tenho obtido Mac Address. Ainda não tive coragem de pedir a alguém conhecido a possibilidade de fazer um teste desses, devido à sensibilidade com que algumas pessoas estão, já que algumas se sentem enganadas. E eu não quero pôr o dedo na ferida.

  3. Olá Eduardo: pior que não tivesse informação alguma, não achas^?
    Se alguém se dedicar a pesquisar encontrará possíveis reações somente relativas `a gravidez . Isto diz entre linhas que outro problema não há. Calamidade!!

Obrigado por participar na discussão!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: