Bin Laden morreu. Outra vez.

Sim, tudo bem, voltamos a falar de Bin Laden.
Afinal é a notícia do dia.

Por isso: Osama Bin Laden morreu.

Outra vez? Mas não tinha já morrido em 2002?
Sim, tinha. Mas o bom Bin sempre foi um tipo esquisito, por isso pode ser que no futuro volte a morrer. É feito assim, é precisa paciência.

Ok, mas as provas? Há provas?
Claro que há.

Em primeiro lugar temos uma fotografia que a estação televisiva Geo Tv transmitiu. Como em Internet nem todos são estúpidos, alguém reparou logo no medíocre trabalho feito com o Photoshop. E a mesma Geo Tv foi obrigada a admitir: a fotografia é falsa.

Qual o sentido de publicar uma falsa fotografia? Bah…
E porque ninguém nos Estados Unidos desmentiu? Bah, outra vez…

Mesmo assim, a fotografia é o mal menor. Alias, parece ser a prova melhor.
Vamos ver as outras.

Quem conseguiu justiçar o Senhor do Mal? Um commando dos Seals, os soldados com a barba mais rija de todos os Estados Unidos.

De facto a operação não era fácil: os terríveis Seals tiveram que penetrar num País não em guerra (o Paquistão), num território desconhecido (Abbottabad, este o nome da aldeia), desértico (menos de uma hora da capital, Islamabad) e hostil (na aldeia há vários quartéis do exército paquistanês, um campo de treino, uma escola de oficiais e uma secção dos serviços secretos).

Tudo, no meio duma multidão feroz (Abbottabad é frequentada por turistas).

O homem mais procurado do mundo numa aldeia turística, a menos de uma hora de Islamabad, no meio de quartéis do exército e secções dos serviços secretos?
Eu já disse que o bom Bin é um tipo esquisito.

Ao que parece, o Terror do Mundo Livre vivia nas profundezas duma gruta.
Não, desculpem: era uma pequeno bunker.
Não, nem um bunker: era uma vivenda.
E luxuosa também.

Por isso, num País em paz mas sob a constante ameaça terrorista, com um serviço de intelligence penetrante e poderoso, numa sociedade tribal, onde o controle do território tem sido sempre nas mãos dos chefes de família, a presença dum grupo de árabes numa luxuosa vivenda alugada passou despercebida ao longo de muito tempo.

Sim, acho que faz sentido.
Por isso: avancemos.

Os 14 homens com as barbas rijas conseguiram assim penetrar na misteriosa localidade e individuar os árabes camuflados no interior da luxuosa vivenda camuflada de gruta.

Aqui começou um duro conflito armado, pois o bom Bin tentou resistir ao grito de “Esperem que consiga desligar a máquina da diálise e vão ver!”; mas as 14 barbas rijas conseguiram atingi-lo e entregar assim o homem mais perigoso do mundo ao Criador.

Seja Ele quem for.

E a seguir? Simples imaginar a cena:

“Sargento de barba rija, posso tirar uma fotografia ao Terror do Mundo Livre?”
“Não não é necessária, em breve a Geo Tv vai publicar uma. Em vez disso, preparem-se para transportar o corpo”.
“Transportar? Epa, não, é pesado. Sargento, somos homens de barba rija mas as costas doem”.
“Yeah, têm razão. E se começar a cheirar mal? Não, vamos fazer assim: vamos fecha-lo no congelador”.
“Sargento, mas isso é incorrecto! É sempre o corpo dum ser humano, malandro mas sempre humano. Um mínimo de respeito!”.
“Yeah, Então vamos fazer assim. Vamos sepulta-lo segundo a tradição islâmica”.
“Boa! Mas como é esta tradição?”
“Todos os Islâmicos são sepultados no mar. E assim evitamos também que o lugar se torne um local de peregrinação”.
 “Genial, meu Sargento! E onde fica o mar?”
“Aqui pertinho: são apenas 1.300 quilómetros mais a Sul”.

Assim, os homens com a barba mais rija do que o aço carregaram o corpo do malandro Bin ao longo de 1.300 quilómetros, pois a simpática aldeia de Abbottabad fica bem no interior.

E uma vez alcançado o mar, onde supostamente havia também os navios da Marinha dos Estados Unidos, o corpo foi deitado no mar, segundo a tradição islâmica (sic!!!).

O leitor pernicioso poderia argumentar: “Mas porque tanta fadiga para transportar o corpo até o mar e, uma vez chegados aos navios, não embarcar os restos do bom Bin para os Estados Unidos?”

Ó leitor, vamos ver se percebe: os Seals são homens de barba rija, não uma agência funerária. O transporte deveria ser pago pelos familiares, não por eles. Como os familiares não apareceram (e não é difícil imaginar os Seals à espera, na praia), eis que deram digna sepultura ao bom Bin. Segundo tradição islâmica (!!!).

Barba rija mas cérebro fino: antes de deita-lo no meio das ondas, os Seals retiraram algumas amostras para os testes de laboratório. E enquanto na ruas dos Estados Unidos as pessoas festejavam como se tivessem ganho a Copa do Mundo, eis que chega a confirmação do DNA: ao 99% é ele.

Moral da história: o Mundo é agora um lugar melhor.
Mais limpo, sem dúvida, mais justo.

Olho para fora da janela e parece-me que o Sol brilhe com mais intensidade.
Em verdade chove, mas não importa. Atrás das nuvens há o Sol e tenho a certeza de que esteja a brilhar melhor.

Os Estados Unidos conseguiram eliminar um outro pedaço do Mal.
E não importa o facto deste pedaço ter sido um ex agente da Cia, nunca ter sido ligado aos ataques do 11 de Setembro, ter morrido há 9 anos. Estes são pormenores para pessoas de alma pequena, que não conseguem ver além dos factos.

O que importa é que os Estados Unidos, ainda uma vez, confirmaram-se como o Bem.
E o Bem triunfa contra o Mal.
Sempre.

Agora falta só um novo vídeo de Bin Laden para ter a certeza.

Aleluia!

6 Replies to “Bin Laden morreu. Outra vez.”

  1. Um texto ótimo para dar boas risadas!
    Nem acreditei quando a mídia divulgou que tinha jogado o corpo dele no mar. Achei uma furada… E aquela foto dele morto… Muito fajuta.
    Acredito mesmo que Bin Laden já tenha morridoa muito tempo atrás e que isso tudo é mais um joguinho dos Estados Unidos.
    As bolsas estão a subir por todo o mundo…
    Bom para os Americanos, que tem algo para comemorar sem ter um motivo…

    Abraços

  2. Max,
    este texto está genial!!! Fartei-me de rir eheheh
    Só os tontos que não pensam por eles próprios e preferem que outros o façam por eles é que acreditam nesta farsa tão mal montada.

    Vou copiar, com os devidos créditos obviamente

  3. Olá Max

    Brilhante como sempre. Mas só para acrescentar, leste que o Obama nomeou o simpático Panetta para Secretário de Segurança e o Petraeus para A CIA? divirta-se lendo sobre a curiosa mudança antes desta morte surpreendente: http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5gYzf5ErW-3jgkHOyXOIc5X2fwvKQ?docId=CNG.925ba895ed29e7c7d29ae64b0d6bc560.ad1

    Concordamos que o Osama deve ser um gato com algumas vidas a menos agora…? Acho que sim! Mas quem será que eles fuzilaram? Fazer negócios com os americanos não garante saúde e vida longa! Fama com certeza…

  4. Então você acha que ele não morreu? Ou que já tinha morrido antes?
    Não gosta de americanos amigo? Posso perguntar porque?

    Não percebe qual o sentido de publicar um foto falsa? Estranho, pois parece perceber perfeitamente o sentido todo o jogo existente por detrás da nação americana!

    Eventualmente, a publicação de uma foto falsa surge de mentes distorcidas. Um jornal publica uma fotografia desse género pois sabe que vai vender, vai dar visibilidade, pois o ser humano é curioso. Numa ultima instância vai permitir que um jornal sobreviva e possibilitar o pagamento de salários sustentando dessa forma varias pessoas e famílias.

    Você acha que eles deveriam ter trazido o corpo? Como sabe você que eles não têm o corpo? Você quer ver fotos de um cadáver? Mas afinal você quer saber tudo, esquecendo-se que isto é um tema delicado e não uma novela da Globo.

    Amigo, mais de 3 mil inocentes morreram da forma que você viu e assistiu em directo. Compreendo que aquela gente festeje a morte do responsável daqueles actos. Pois possivelmente muitas delas perderam amigos e familiares naquele atentado cobarde. Ou você também acredita que não foi Bin Laden quem fez aquilo?

    Você acredita em algo a sua volta? Esse parede que tem pela frente é veridica, não se atire contra ela senão vai doer…

  5. Com todo respeito aos mais diversos pontos de vista e opiniões, acredito sim que o atentado não foi causado pelo personagem Bin, (sim, personagem), pois essa história toda mais me cheira a conspiração, não me surpreenderia que os próprios americanos a tivessem tramado e executado. Se Bin realmente existir de fato, deve ser outro a rir (sim, no presente mesmo pois não deve ter morrido – de novo) dessa história toda e dramaturgia criada apartir de seu nome. Compreendo a dor das famílias, mas daí para acreditarmos na história de que os EUA "plantaram" na mente dos 80% da população de que foi Bin Laden que fez, já é outra história, pois assumindo que foi um atentado, estão a desmerecer a própria segurança patriarcal em que tanto investem e investigam. Para que tantos recursos e investimentos afinal?
    Já ouviram falar em algum momento em conspiração para controle populacional? QUEM foi que nos deu provas de que foi Bin Ladem mesmo que executou o plano de atentado? Quem nos GARANTE que não foi a própria "inteligência" americana com n razões?? E preparem-se: um novo vilão está para surgir, afinal, é fácil planejar, LUCRAR (mesmo que para isso custem algumas centenas de vidas), pois em vista do gigantesco lucro, o que são essas vidas, que estão a transbordar em nosso planeta?
    Nem duvidaria se ouvisse dizer que agora a culpa é dos coitados dos ET's, pois assim, teríamos um culpado mais distante, o que renderia mais conversa, mais produções cinematográficas que renderiam milhões e muito mais pano pra manga.
    Isso não me faz ser cética, muito menos extremista…trabalhamos e convivemos com hipóteses, não é? "Ser ou não ser, eis a questão"!

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: