O Acordo Verde revela a verdade nua e crua da Agenda 21 – (2ª parte)

(Segunda e última parte do artigo)

 

De seguida, a proibição do transporte comercial por camiões. Depois voltar-se-ão para os aviões, reduzindo o seu uso. Impostos sempre maiores e mais altos serão usados para fazer com que o público reduza «voluntariamente» a utilização dessas opções de transporte pessoal. É assim que funciona, lentamente, mas de forma constante em direcção ao objetivo.

• Avisei sob os programas de Crescimento Inteligente (Smart Growth Plans pela sua sigla em Inglês, ndt.), que agora tomam conta de todas as cidades do país; as casas uni-familiares serão eliminadas para serem substituídas por apartamentos «encaixotados» em arranha-céus em nome da redução do uso de energia.

Isso incluirá horários para utilização dos sistemas de aquecimento a carbono, exigindo que sejam desligados durante certas horas. O aquecimento/aquecedores a óleo serão proibidos.

Gradualmente, o uso de qualquer tipo de energia será continuamente reduzido.

O «Acordo Verde» (Green New Deal pela sua sigla em Inglês, ndt.) exige que o governo controle todas as habitações, escritórios e fábricas para fazer cumprir com as massivas regulamentações de energia ambiental.

• Alertei que a política de sustentabilidade da Agenda 21 procurou expulsar as pessoas das áreas rurais das fazendas para as cidades onde poderiam ser melhor controladas. As pessoas das cidades serão obrigadas a converter os seus jardins em espaços de produção de alimentos.

Recentemente, alertei que a indústria de carne bovina é um alvo directo para ser eliminado.

Começará com reduções obrigatórias no consumo de carne até que ela desapareça, deixe de fazer parte da nossa dieta diária.

A seguir, será a vez do consumo de laticínios.

Desde a revelação do «Acordo Verde» (Green New Deal pela sua sigla em Inglês, ndt.), o debate nacional é agora sobre as emissões de gás metano (neste caso produzido pelo gado, ndt.) e a forma para eliminá-lo do planeta.

Controlar o que comemos é uma parte importante do «Acordo Verde» (Green New Deal pela sua sigla em Inglês, ndt.).

 Eu avisei que parte do plano para a Agenda 2030 era o «Crescimento Económico Zero» (Zero Growth pela sua sigla em Inglês, ndt.).

O «Acordo Verde» (Green New Deal pela sua sigla em Inglês, ndt.) exige um plano de bem-estar maciço onde ninguém ganha mais do que o outro.

O incentivo para andar para a frente morre. Novas invenções (ou inovações, ndt.) iriam perturbar o seu plano para uma sociedade bem organizada e controlada.

Posto isto, de onde virão os empregos depois de proibirmos a maioria das fábricas, fecharmos a maioria das lojas, parar-mos a construção de casas uni-familiares, fecharem a indústria aérea e regulamentarem severamente a exploração agrícola e toda a indústria alimentar?

Esta é a reacção deles perante os mercados livres odiados e a escolha individual.

O «Acordo Verde» (Green New Deal pela sua sigla em Inglês, ndt.) destruirá o próprio conceito da nossa República Constitucional, eliminando a propriedade privada, o governo representativo eleito localmente, os mercados livres e a liberdade individual. Todas as decisões nas nossas vidas serão tomadas pelo governo – apenas para proteger o Meio-Ambiente, é claro.

Eles não se esqueceram como funciona bem esse esquema para manter as massas sob controle.

Embora o rótulo Green New Deal («Acordo Verde», ndt.) tenha passado por círculos globalistas durante um tempo, é interessante que os seus líderes tenham-no agora entregue a uma jovem ingénua e inexperiente de Nova York que de repente foi promovida de empregada a estrela dos média nacionais, quase da noite para o dia.

Isto não aconteceu por acontecer e não há aqui nenhum milagre.

Alexandria Ocasio-Cortez é um produto criado. Provavelmente eles precisavam do seu entusiasmo inexperiente para promover o «Acordo Verde» (Green New Deal pela sua sigla em inglês, ndt.) porque nenhum político estabelecido iria tocá-lo.

Agora que foi introduzido e ela (Alexandria Ocasio-Cortez, ndt.) está preparada para assumir a pressão, os portões abriram-se permitindo que quarenta e cinco membros do Congresso o co-patrocinem na Câmara dos Deputados (House of Representatives pela sua sigla em inglês, ndt.), como definiu o senador Ed. Markey (D-MA) no Senado.

Isso também não aconteceu por acontecer. Nada foi deixado ao acaso.

Por trás da súbita excitação e pressa para o «Acordo Verde» (Green New Deal pela sua sigla em inglês, ndt.) estão três grupos radicais cada um com laços directos com George Soros, incluindo o Movimento Nascer-do-Sol (Sunrise Movement pela sua sigla em Inglês, ndt.) – que se promove como um «exército de jovens» que busca tornar a mudança climática numa grande prioridade.

Os Democratas da Justiça – que encontra e recruta candidatos progressistas; e o Novo Consenso (New Consensus pela sua sigla em Inglês, ndt.) – organizaram-se para mudar a forma como pensamos sobre estas questões.

Os líderes desses grupos têm conexões com outros movimentos apoiados por Soros, incluindo Black Lives Matter (Vidas Negras Importam, ndt.) e Ocupar Wall Street (Occupy Wall Street pela sua sigla em Inglês, ndt.).

De acordo com a revista The New Yorker, o plano foi escrito num único fim-de-semana em Dezembro de 2018.

Ocasio-Cortez foi incluída no esforço, escolhida para apresentá-lo. Esta pode ser a única razão pela qual ela foi capaz de aparecer do nada para se tornar na nova menina querida da esquerda radical.

E então, aí está – a Agenda 21, o Projeto Milénio (Millennium Project pela sua sigla em Inglês, ndt.), Agenda 2030, o «Acordo Verde» (Green New Deal pela sua sigla em Inglês, ndt.).

Progresso no mundo dos Progressistas! Eles alertaram-nos desde o início que o seu plano era um «projecto abrangente para a reorganização da sociedade humana».

E assim é para se tornar na destruição total do nosso modo de vida.

Para todos aqueles representantes eleitos, locais, estaduais e federais, que sorriram para nós que tentamos soar o alarme, olhe agora ao seu redor, um tiro certeiro! Vocês negaram, ignoraram, e ainda assim, ajudaram a colocar esses planos em prática.

Estão preparados para aceitar o que fizeram?

Vocês permitirão que as vossas próprias casas e escritórios sejam demolidos – ou vão estar isentos como parte da elite ou apenas por serem idiotas úteis? Vocês vão desistir de ir com os vossos carros ou de bicicleta para o trabalho? Ou isso é só para nós camponeses?

Ao longo desses anos vocês ouviram o Sierra Club, a Nature Conservancy, o World Wildlife Fund, ICLEI, a American Planning Association, e muitos mais, enquanto eles garantiam que os seus planos eram apenas protecção ambiental, apenas uma boa política para as gerações futuras.

Eles têm estado a mentir-lhes para cumprir os seus próprios planos! Bem, agora a verdade está bem na vossa frente. Não há dúvida de quem são e o que está por trás disto. E sem dúvida, qual será o resultado final.

Agora, os nossos líderes eleitos têm que fazer as verdadeiras perguntas.

À medida que o «Acordo Verde» (Green New Deal pela sua sigla em Inglês, ndt.) é implementado, e toda a energia, excepto as inviáveis e inúteis energias eólica e solar são colocadas em causa, vocês estão prontos para os cortes de energia que vão ser forçados a fazer talvez todas as noites à medida que o sol desaparece, obrigando fábricas, restaurantes, hospitais e lojas a fechar ao anoitecer? E a situação de todas aquelas pessoas forçadas a viver amontoadas e encaixotadas em arranha-céus, quando os elevadores deixarem de funcionar? E se essas pessoas tiverem uma emergência?

Quanta energia será consumida para reconstruir os edifícios que devem ser destruídos ou adaptados para os tornar ambientalmente correctos para o seu Admirável Mundo Novo? De onde virá a energia depois de vocês terem proibido e destruído todas as fontes viáveis de energia real? Com quem vocês estarão a contar para vos fornecer comida, abrigo e a possibilidade de viajar para que possam continuar a promover este mal?

Bem – isso é o que está na moda – agora!

E como isso será financiado quando toda a economia cair sob o seu peso? É realmente este o futuro que vocês querem, para as vossas família, e os eleitores que vos elegeram?

Todas as indústrias atacadas por esta loucura devem agora juntar-se aos nossos esforços para detê-la. Pecuaristas, agricultores, companhias aéreas, indústria automóvel, correctores imobiliários, indústria turística e muitos mais, todos serão postos fora do negócio – todos devem agora tomar medidas ousadas para aniquilar imediatamente este plano antes que ele destrua a sua indústria.

Esmague isto com força contra o chão que nenhum político se atreverá a ressuscitá-lo.

Durante anos vi políticos a sorrirem, a revirarem os olhos e a suspirar sempre que as palavras Agenda 21 eram proferidas.

Como disse George Orwell:

«Quanto mais uma sociedade se afasta da verdade, mais ela odiará aqueles que a falam»

Hoje eu continuo a defender os meus avisos acerca da Agenda 21 e para onde a mesma estava realmente indo, porque não sou mais eu a ter que revelar a ameaça.

São eles que vos estão a dizer. Aqui está a verdade crua – Socialismo é para os estúpidos. O «Acrodo Verde» (Green New Deal pela sua sigla em Inglês, ndt.) é puro Socialismo.

Até onde estes criminosos irão para aplicá-lo depende inteiramente de quão duro você estará disposto a lutar pela liberdade.

Mate-o agora ou veja morrer a liberdade.

 

Fonte: American Policy Center

Artigo seleccionado e traduzido por JF.

5 Replies to “O Acordo Verde revela a verdade nua e crua da Agenda 21 – (2ª parte)”

  1. Desculpa Max, mas ninguém vai matar coisa nenhuma. Tudo preconizado vai acontecer a seu tempo pois o teste mundial de imbecilidade (reconhecemos construída durante séculos) obteve resultados fantásticos, altamente favoráveis a aceleração do processo. Enquanto isso novas pandemias virão, novos medos, mais terrores, mais testes, mais vacinas, em uma repetição sistemática .
    E as ovelhas balirão: “não sou nada, não tenho nada e sou feliz”. Max, nós estamos assistindo o alvorecer do novo mundo!!!

  2. Há mais de 200 anos o conceito de socialismo foi manipulado e cooptado pela intelectualidade Fabiana, e desde então passou a servir como mera função de contraponto para legitimar o sistema mundo burguês liberal capitalista. O resto a propaganda se encarregou de difundir e consolidar tamanha farsa. E aqui parece -nos que este “pequeno detalhe” passa despercebido…vulgariza-se o conceito original em favorecimento a um verdadeiro golpe conceitual que afeta toda uma civilização.

  3. Interessante , então e isso não é a descrição de uma ditadura mundial de um novo comunismo verde ?
    E outra questão … e se eles sabem que nos ultrapassamos o “pico do petróleo” como o explicou Mickael Ruppert e não existe forma de continuar a permitir os níveis actuais de consumo e os actuais 7 biliões de habitantes ?
    Nós não queremos perder a nossa liberdade mas essa liberdade cresceu … com o petróleo …
    E se eles sabem disso mas não nos querem contar a verdade ?
    Como iriam manter o poder num mundo em decadência se não nos incentivassem a amar essa decadência ?
    Uma das leituras possíveis dos efeitos desta pandemia é exactamehte a reducao do consumo de energia cujo principal combustível é o petróleo .
    É se o ” novo normal ” a coberto de uma falsa pandemia não é mais do que uma domesticação da sociedade para uma drástica redução de consumo energético ?
    Talvez esteja errado … mas ao mesmo tempo que a pandemia começa a saturar e agora que as hiper poluidoras viagens aéreas acessíveis a todos têm os dias contados os construtores automóveis estão a ser espremidos para abandonar definitivamente os combustíveis fósseis e começa – se a preparar a mentalidade e a carga fiscal para tornar o veículo próprio num luxo desnecessário e insuportável para o meio ambiente .
    Ok … ok… Posso estar errado … mas não basta dizerem que estou errado … arranjem outra teoria melhor que esta, porque uma coisa é certa o confinamento mundial prolongado não está a acontecer por causa de uma gripe .

  4. Olá Lopes: gostei de ler tua teoria, sim faz todo sentido pois as ovelhas devem ir para o matadouro sorrindo e não chorando.
    Mas tem um detalhe que não me encaixa. Cada vez que ecoa o alarme do fim do petróleo, logo vem anúncio de descobertas de novas jazidas nos lugares mais difíceis: ora no Mediterrâneo, ora debaixo do mar Ártico, ora no pré sal. Enfim, parece que o petróleo só acaba ou dá sinais de diminuição naqueles subsolos fáceis como na Iraque, na Arábia Saudita, no Irã, na Líbia. O petróleo fácil e barato parece que está diminuindo, mas o caro para extração aparece aqui e ali . Então não se trataria de escassez mas de dificuldade de acesso e processamento, um problema estratégico e financeiro. Sabemos que os EUA corre atrás do ouro negro espalhando a “democracia” deles pelo planeta e sendo responsável pelas maiores desregulagens planetárias. A China não sei, mas com certeza deve fazer vigarices a moda chinesa, pois não me consta que tenha muito petróleo em casa. O fato é que não passa pela cabeça dos mais poderosos estabelecer um comércio decente entre os que têm de sobra e os que precisariam comprar. Estaríamos numa humanidade inexistente. Parece que petróleo existe e existirá. O que vai cada vez mais continuar faltando é paz, até que a paz dos cemitérios for atingida com o totalitarismo absoluto do mundo globalizado nos aspectos que continuarem interessando à fina casta daqueles que mandarem.

  5. Na verdade não vai ser preciso muito para mudar tudo, adaptar a sociedade a essa agenda será fácil, só vão tirar a imunidade das pessoas, e estabelecer um equilibrio ecológico, reduzindo de 8 bilhões para um, um plano diabólico, mas eficiente e eu nem sou contra.

Obrigado por participar na discussão!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: