Comentários e sionismo, semitismo, judaismo, etc.

Nos últimos comentários nota-se o uso de termos quais “judaico” ou “judeu” como sinónimos de “sionistas”. Sendo este blog profundamente anti-sionista mas não anti-semítico, relembro as diferenças existentes entre os vários termos:

Semita: hoje o termo é usado em linguística para indicar um grupo de idiomas. São semitas os hebreus, os palestinianos, os árabes, os habeshas (Etiópia e Eritreia), os malteses.

Hebreu:
o termo é para ser usado em
referência a um povo específico, os descendentes imediatos de Abraão,
Isaac e Jacob. “Hebreu” não indica quem pertence a uma
religião (há hebreus agnósticos ou ateus) ou a um Estado (israel).

Judeu: o judaismo é uma religião, portanto o termo “judeu” indica quem professa a fé judaica (Torá e a Bíblia Hebraica, Talmud). É possível ser judaico e ao mesmo tempo anti-sionista.

Israelita: envolve a questão da
nacionalidade, portanto indica os cidadãos do Estado de israel. Um cidadão que viva em israel, mesmo que ateu, não deixa de ser israelita.

Sionista: é quem
adere e promove o movimento sionista. Resumindo: uma pessoa com muitos problemas (o primeiro dos quais é o fanatismo) e que não merece respeito.

Para mais informações é possível ler:

Este, como já lembrado em várias ocasiões, não é um blog anti-semita. E isso por uma razão muito simples: o anti-semitismo é estúpido. Dizer “os semitas são maus” significa não gostar de hebreus, palestinianos, malteses, árabes, etc. O que não faz muito sentido. O anti-semitismo entendido como “anti-israelitas” é também estúpido porque rotula um inteiro povo sem fazer distinções. Faz sentido ser “anti-brasileiro”? Não? Então por qual razão deveria fazer sentido ser “anti-israelita”?

Pela mesmas razões, este blog nem é anti-hebraico, anti-israelita ou anti-judeu.
É anti-sionista porque um sionista é estúpido por definição: sendo um movimento de fanáticos cruéis, aqui não são precisas distinções.

Dado que a confusão acerca destes termos parece aumentar e dado que o autor do blog (que sou eu) não entende passar a ideia dumas páginas anti-semitas ou anti-hebraicas, etc. porque assim não é, peço aos Leitores um mínimo de atenção, caso contrário os relativos comentários terão que ser apagados (o que não é simpático para quem comenta e nem para quem apaga).

Lembramos:
SIM: anti-sionista (à vontade)
NÃO: anti-semita, anti-hebraico, anti-judeu, anti-israelita.

Os sionistas são aqueles que fazem disparar contra os manifestantes palestinianos em Gaza, como neste vídeo gravado poucas horas atrás (58 manifestantes mortos e 2700 feridos até agora):



Obrigado desde já pela atenção que irão demonstrar.

Ipse dixit!

16 Replies to “Comentários e sionismo, semitismo, judaismo, etc.”

  1. A ver se agora isto acalma, daqui a pouco o Informação Incorrecta (II) virava uma sinagoga, ou entrava em histeria colectiva com meio mundo a espreitar para debaixo da cama ao deitar, a ver se por caso não estava lá por baixo escondido um praticante da religião judaica, lol.

    Quando se estuda História ou Política e se discute ambos os temas, não podemos justificar um mal de uma maneira tão básica como "isto acontece porque aquele é assim ou assado devido à sua religião ou etnia"; agir desta de forma é fazer o jogo daqueles que justificam os seus horrores através da vitimização.

  2. Reiterar esclarecimentos sempre é bom porque são os próprios sionistas que, através dos meios de comunicação, fazem questão de confundir anti sionismo com antissemitismo.

  3. Gilad Atzmon disse: “o poder judaico é a capacidade de fazer com que os não-judeus parem de falar sobre o poder judaico”.

    Uma observação bem oportuna.

    E o tremendo poder Judaico e a sua perversa influência, na Geopolítica, no sistema Finançeiro, etc… está aí bem á vista.

    E isso não depende exclusivamente do Sionismo.
    Gilad Atzmon deixou de se considerar Judeu. Independentemente de ser ou não Sionista. Porque será?

    Não se pode criticar os Judeus que estão santificados pelo "Holocausto" ( Holoconto para os mais bem informados)? Só os declaradamente Sionistas!

    Podemos criticar tudo e todos, mas Judeus, stop…!!
    Ao que leva o terror de ser chamado anti-semita.

    It's Time to Drop the Jew Taboo:

    https://russia-insider.com/en/its-time-drop-jew-taboo/ri22186

    1. Olá Anónimo!

      No seu comentário falta a parte mais importante: explicar por qual razão deveria ser preciso criticar os judeus (e não os sionistas, como é claro).

      Neste blog não há censura, como é sabido, portanto, se a ideia for fazer uma crítica fundamentada, não serei eu a apaga-la: o espaço está à sua disposição.

      O que não posso admitir é sejam confundidos hebraicos, judeus, sionistas, israelitas, palestinianos, malteses, árabes, etc. Acho que utilizar os termos correctos não significa ficar do lado dos sionistas e nem impedir que possam ser tratados (e criticados) assuntos hebraicos ou judaicos, etc.

      Lembro que nos primeiros tempos utilizei o termo "carioca" como sinónimo de "brasileiro". Um erro, evidentemente. Nem cinco minutos e já estavam Leitores ressentidos a explicar-me a diferença com todos os pormenores do caso. E agora, no mesmo blog, deveria deixar que sejam confundidos inteiros Países ou povos?

      Como afirmado: o espaço é seu.

      Abraço!

    2. Como eu sei que o Max lê artigos do Gilad Atzmon, presumo que esteja bem esclarecido quanto áqueles motivos que diz em falta no meu comentário.

      Sim, criticar actos cometidos por Judeus não pode ser Tabú.

      “o poder judaico é a capacidade de fazer com que os não-judeus parem de falar sobre o poder judaico”.

  4. Já agora, ser Judeu não é exclusivo de quem professa a fé judaica (Torá e a Bíblia Hebraica, Talmud).
    Existem inúmeros Judeus Ateus., marxistas etc..

    "O que é judaísmo? A maioria dos judeus concordaria com o etno-historiador judeu Raphael Patai ( The Jewish Mind, 1977), que é, antes de mais nada, “consciência de pertencer”. [14] Isso equivale a dizer que o judaísmo é um modo de pensar tribalista."

  5. Hebreus, leia-se judeus semitas sumiram como povo há séculos. Comunidades judaicas dispersas pelo mundo são majoritariamente compostas por judeus Asquenazes ou Sefaraditas, ambos judeus europeus, leia-se judeus brancos, e judeus berberes. Portanto, povo de Jacó…não dá né…Qto ao pseudo antagonismo entre judeus e sionistas, entre suas elites, isso simplesmente inexiste.

  6. Mais um pouco e os sionistas se tornarão os comunistas da hora…e pobre da judiaria…Esquecem que o sionismo tem cerca de 200 anos, e o processos que envolvem judeus tem 3 mil anos…

  7. O anonimo não disse mas eu digo o motivo pelo qual os judeus tem sim que serem criticados: CONSPIRAÇÃO, sua especialidade, conspiram permanentemente contra seus animaizinhos de estimação…

Obrigado por participar na discussão!

%d bloggers like this: