Vacina, as reacções adversas (até 01de Maio de 2021)

Mais uns dados acerca das reacções adversas provocadas pelas vacinas através do databse disponibilizado pela Eudra Vigilance, o departamento da Agência Europeias dos Medicamentos que, lembramos, limita a recolha de dados aos Velho Continente (mais precisamente: Espaço Económico Europeu, o que não é a Europa toda) e ao Reino Unido.

E esta foi uma actualização difícil porque no ecrã continuavam a aparecer avisos relativos a problemas com o server da EMA. Mas afinal aqui estamos, só faltam os gráficos da distribuição geográfica que serão actualizados amanhã.

Para aceder aos dados, lembro o link: Database.

Lembro que os dados de carácter geral que é possível obter do conjunto apresentado pela Eudra Vigilance são os números relativos ao casos por cada reacção. Na prática, a agência relata o desfecho final da reacção adversa, dividido entre:
  • casos fatais
  • não resolvidos
  • não especificados
  • resolvidos
  • resolvidos com consequências
  • em recuperação
  • desconhecidos

Aqui vamos observar os casos mais graves, aqueles “fatais”, “não resolvidos” e “resolvidos com sequelas”, ignorando os “não especificados” e os “desconhecidos” (atenção: os casos com desfecho definido como “desconhecido” representam uma percentagem muito significativa do total das reacções adversas).

É também importante realçar como os “casos não resolvidos” e os “casos resolvidos com sequelas” indicam na verdade um amplo conjunto de consequências, de gravidade variável: não seria correcto assumir todos estes como casos “graves” porque assim não é. Todavia, dado que estamos a falar de produtos oficialmente “inócuos”, não deixa de ser interessante realçar tal aspecto.

Os dados estão actualizados ao dia 01 de Maio de 2021.

Vacina Pfizer/Biontech

A vacina conhecida como Pfizer até agora provocou 161.895 reacções adversas. Lembramos: fala-se aqui de qualquer tipo de reacção, tanto graves quanto leves. Nas páginas do database não está disponível o gráfico actualizado. Em qualquer caso, o andamento pode ser resumido numa subida constante dos números de reacções adversas.

O País com o maior número de acontecimentos adversos continua a ser a Itália, sempre seguida por França, Holanda e Espanha. Portugal ocupa a 7ª posição (com 3.758 casos, eram 3.320).

A tabela dos eventos mais frequentemente notificados pode ser encontrado neste link.

Até a data a vacina Pfizer provocou (entre parênteses a situação da quinzena anterior):

  •  mortes 5.032 (eram 4.036)
  •  69.628 casos não resolvidos (58.352)
  •  3.924 casos resolvidos com sequelas (3.183)

Vacina Moderna

Aumentam os dados da vacina Moderna. Para já podemos observar 20.127 (eram 14.235) casos de reacção adversa, de gravidade variável.

Também no caso da Moderna o gráfico geral não foi actualizado.

A distribuição geográfica vê como o País mais atingido a Holanda seguida por Espanha, Italia e França. Portugal ocupar agora a 9ª posição (- 3) com 272 casos (eram 241).

Aqui o link da tipologia das reacções adversas.

No caso das reacções adversas divididas por categoria, até agora, a vacina Moderna provocou (entre parênteses a situação do mês anterior) :

  •  2.549 mortes (1.922)
  •  10.240 casos não resolvidos (7.174)
  •  140 casos resolvidos com sequelas (95)

Vacina AstraZeneca

Voltamos a falar da tão discutida vacina da AstraZeneca. Para já podemos observar 200.581 casos de reacção adversa (eram 163.852), de gravidade variável. Também neste caso não há gráfico actualizado que mostre a subida.

A distribuição geográfica das reacções adversas vê em primeiro lugar a Holanda, depois França, Italia, França, Áustria e Noruega. Portugal ocupa ainda a 11ª posição, agora com 1.193 casos (antes eram 730).

Aqui o link da tipologia das reacções adversas.

Acerca das reacções adversas dividas por categoria, os valores no caso da vacina AstraZeneca são os seguintes:

  •  1.846 mortes (eram 1.234)
  •  151.164 casos não resolvidos (125.894)
  •  8.316 casos resolvidos com sequelas (6.828).

Johnson & Johnson

Acabamos com a última chegada (e já muito discutida): a vacina da Jansen/Johnson & Johnson. Ainda poucos os dados: por enquanto temos um total de 1.575 reacções adversas (eram 202).

A tabela acerca da distribuição geográfica é também insignificante: são relatados apenas 571 casos na Holanda e 12 na Polónia. No entanto há aquela relativa à tipologia das reacções adversas (aqui o link da tipologia das reacções adversas)..

Para já, a situação da vacina Johnson & Johnson pode ser resumida desta forma:

  •  145 mortes (eram 20)
  •  1.751 casos não resolvidos (165)*
  •  8 casos resolvidos com sequelas (0)

*Os “casos não resolvidos” (1.751) são superiores ao total dos casos sinalizados (1.575)? Sim, não é um engano, é o que diz o database. Evidentemente é assim que são feitas as contas na EMA, de forma criativa. Isso significa que o total dos casos sinalizados é no mínimo de 1.904 (“casos não resolvidos” mais “mortes” e “resolvidos com sequelas”).

Resumo dados Pfizer/Biontech, Moderna e AstraZeneca

Portanto, segundo os dados fornecidos pela Agência Europeias dos Medicamentos relativos ao processo de vacinação em curso na Europa, as vacinas provocaram até agora (entre parêntesis a situação do mês anterior):

  • Reacções adversas: 384.178 reacções adversas de gravidade variável (316.610)
  • 9.572 Mortes (7.212)
  • Casos não resolvidos: 232.783 (191.585)
  • Casos resolvidos com sequelas: 12.388 (6.923)

Mais um pequeno esforço e será conseguida a marca de 10 mil óbitos directamente relacionados com a vacina. Parabéns. E lembro que estes são exclusivamente dados oficiais fornecidos pela Agência Europeia de Medicamentos.

Sistema VAERS (EUA)

Pela última vez vamos actualizar os dados do sistema VAERS. Como os Leitores sabem, a partir da próxima actualização iremos utilizar uma nova fonte para falar da situação dos Estados Unidos, fonte gentilmente oferecida pelo Leitor Sérgio (que desde já agradeço).

Total eventos adversos 120.234 (eram 57.246) assim distribuídos:

  • Pfizer: 46.253 (28.214)
  • Moderna: 48.561 (23.590)
  • Johnson & Johnson: 25.159 (5.350)
  • Outros: 171 (92)

A estes casos devemos acrescentar 95 casos de anomalias e problemas ao nascimentos

Mortes 3.740 (2.286):

  • Pfizer: 1.733 (1.050)
  • Moderna: 1.764 (1.170)
  • Johnson & Johnson: 224 (54)
  • Outros: 19 (12)

Sequelas permanente: 1.675 (Pfizer: 778, Moderna: 706, Johnson & Johnson: 187, Outros: 4).

 

Ipse dixit.

2 Replies to “Vacina, as reacções adversas (até 01de Maio de 2021)”

  1. Quero ver os NEGADORES BOVINOS do Informação Incorrecta, com seus “sólidos argumentos”, contestando os dados apresentados.

    Muito obrigado a todos.

  2. Ontem andava fazendo compras com o Felipe dirigindo. Passamos pela frente do hospital e havia um pequeno aglomerado de adultos e uma senhora ao centro no chão. Pedi para parar e a contragosto o Felipe parou. Queria ver o que se passava.
    A senhora desmaiada havia tomado a vacina famigerada e sentira-se mal. Surpreendentemente ( eu ainda me surpreendo, idiota que sou) algumas senhoras em torno comentavam que aquilo era psicológico, que havia por aí fake news desprestigiando as vacinas e influenciando as pessoas.
    Max, isto é que eu chamo o sucesso da guerra híbrida dos que mandam na variante inversão da realidade e desinformação. Os mandados aderem, contribuindo com os mandantes. Que sucesso!!

Obrigado por participar na discussão!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: