O Conflito Histórico entre Dois Paradigmas Geopolíticos Opostos

Artigo da autoria de Matthew Ehret, jornalista, fundador do Canadian Patriot Review e director da Rising Tide Foundation, onde nos apresenta uma parte das relações diplomáticas e de cooperação geopolítica que unem a Rússia, China, e os Estados Unidos da América (EUA), e a importância das mesmas para estes três países ao longo da História bem como no presente e actual Século XXI.
O texto encontra-se traduzido para o Português do Brasil, e foi publicado pela organização política Nova Resistência na sua página na Internet, sendo republicado (com a devida vénia) no blogue Informação Incorrecta.

 

Houve uma época em que no pensamento político americano vigorava uma postura isolacionista, anti-intervencionista, desenvolvimentista. Essa linha, herança de nomes como Alexander Hamilton e John Quincy Adams, alcançou seu auge em Abraham Lincoln, que foi assassinado por contrariar interesses liberais. Desde então, e especialmente a partir do século XX, os EUA passaram a seguir o pensamento de Alfred Mahan, o pai do atlantismo.

 

Comparando as grandes iniciativas tomadas em prol da liberdade e do anti-colonialismo ao longo dos últimos 260 anos, a América de hoje parece ser uma criatura estranha e tola atropelando a dignidade de pessoas e nações em uma corrida pelo extermínio nuclear em massa.

Tal é a imagem projetada pelos ataques anti-China de Mike Pompeo ou a implacável demonização da Rússia que se espalha pela grande mídia todos os dias – ambas as nações têm apelado repetidamente para cooperação e amizade com os EUA. Se fossem simplesmente palavras beligerantes, então poderíamos descartar estes ataques infantis como mera retórica tola, mas infelizmente estas palavras são apoiadas por ações extraordinariamente perigosas. Desde as crescentes manobras militares na fronteira da Rússia até a expansão militar beligerante no quintal da China, em todos os lugares que se olha, encontramos o mesmo compromisso de lemingue de jogar um jogo nuclear da galinha na esperança de quebrar psicologicamente a Aliança Multipolar.

 

Entretanto, como o embaixador chinês Cui Tiankai declarou recentemente, “a China e os EUA precisam recapturar o espírito de cooperação da Segunda Guerra Mundial e dar as mãos para enfrentar nossos inimigos comuns na nova era”.

Eu não poderia estar mais de acordo.

Como o embaixador invocou o espírito de Lincoln, citando a bela citação: “a melhor maneira de prever o futuro é criá-lo”, acho que é sábio revisitar as duas opções políticas globais opostas que os EUA tinham à sua disposição na virada do século passado enquanto o herói da guerra civil William McKinley ainda presidia o escritório da presidência em 1901.

Neste momento crucial da história mundial, ainda estava indeterminado se os Estados Unidos manteriam suas tradições anti-imperiais ou se escapariam para a armadilha de uma nova identidade imperial.

Doutrina Monroe ou Império?

Como Martin Sieff eloquentemente expôs em seu recente artigo, o próprio Presidente McKinley era um pacificador, anti-imperialista de uma ordem mais elevada do que a maioria das pessoas imagina. McKinley também foi um forte apoiador de duas políticas complementares: 1) Internamente, ele foi um defensor do “sistema americano” de Lincoln de protecionismo, melhorias internas e sufrágio negro e 2) Externamente, ele foi um defensor da Doutrina Monroe que definiu a política externa anti-imperial dos Estados Unidos desde 1823.

 

O arquiteto da Doutrina Monroe, John Quincy Adams, expôs este princípio de forma eloquente em 4 de julho de 1821:

“Após cinqüenta anos, os Estados Unidos, sem uma única exceção, respeitaram a independência de outras nações, ao mesmo tempo afirmando e preservando a sua própria independência.

Que os Estados Unidos não vão para o exterior em busca de monstros para destruir. Ela é a ansiadora da liberdade e da independência de todos. Ela é a campeã e vingadora apenas de si mesma.

Que ao se envolver nos assuntos internos de outras nações, os Estados Unidos destruiriam sua própria razão de ser; as máximas fundamentais de sua política não seriam, então, diferentes das do império que a revolução americana derrotou. Ela não seria mais, então, a governante de si mesma, mas a ditadora do mundo.

A marcha da América é a marcha da mente, não da conquista.

Os estabelecimentos coloniais são motores do mal, e que no progresso da melhoria social será o dever da família humana aboli-los”.

 

Foi um idoso John Quincy Adams com quem um jovem Abraham Lincoln colaborou para pôr fim à guerra imperial méxico-americana sob o fantoche de Wall Street James Polk, em 1846. Quando Adams morreu em 1848, Lincoln pegou a tocha que Adams deixou para trás enquanto o “proto Estado Profundo” do século 19, dirigido por Londres, trabalhava para dissolver a república a partir de dentro. A concepção da política externa apresentada por Adams assegurava que a única preocupação dos Estados Unidos era “ficar fora dos emaranhamentos imperiais estrangeiros”, como Washington havia advertido anteriormente e manter os interesses imperiais estrangeiros fora das Américas. A idéia de projetar poder sobre os fracos ou de subjugar outras culturas era anátema a este princípio genuinamente americano.

Uma grande batalha que foi intencionalmente obscurecida pelos livros de história ocorreu após o assassinato de Lincoln e a re-ascensão do poder escravagista apoiado pela cidade de Londres durante as décadas após a vitória da União de 1865. Por um lado, o papel da América na emergente família global de nações estava sendo moldado por seguidores de Lincoln que desejavam inaugurar uma era de cooperação ganha-ganha. Tal sistema anti-darwinista que Adams chamou de “comunidade de princípios” afirmava que cada nação tinha direito a controles bancários soberanos sobre finanças privadas, emissões de crédito produtivas vinculadas a melhorias internas com foco no desenvolvimento continental (ferrovia/estrada), progresso industrial e economias de amplo espectro. Entre os aderentes a este programa estavam o russo Sergei Witte e Alexandre II, o alemão Otto von Bismarck, o francês Sadi Carnot, e figuras de destaque na Restauração Meiji do Japão.

 

Por outro lado, as “famílias proeminentes lestistas” dos EUA mais leais aos deuses do dinheiro, às instituições hereditárias e ao vasto império internacional da Grã-Bretanha viram o destino dos EUA ligado a uma parceria imperial global com o país-mãe. Estes dois paradigmas opostos dentro da América definiram duas visões opostas de “progresso”, “valor”, “interesse próprio” e “lei” que continuaram a moldar o mundo mais de 150 anos depois.

William Gilpin contra Alfred Mahan: Dois Paradigmas em Confronto

Um campeão da antiga perspectiva tradicionalmente americana que subiu à cena internacional foi William Gilpin (1813-1894). Gilpin emergiu de uma família patriótica de construtores de nações cujo patriarca Thomas Gilpin era um aliado próximo de Benjamin Franklin e membro principal da Sociedade Filosófica de Franklin. William Gilpin era famoso por sua defesa da ferrovia transcontinental dos Estados Unidos, cuja construção ele proselitizou já em 1845 (ela foi finalmente iniciada por Lincoln durante a Guerra Civil e concluída em 1869, como eu descrevi em meu documento anterior How to Save a Dying Republic).

Em seus milhares de discursos e escritos, Gilpin fez saber que entendia que o destino dos Estados Unidos estava inextricavelmente ligado à antiga civilização da China – não para impor o ópio como os britânicos e seus lacaios americanos queriam fazer, mas para aprender e até imitar!

Em 1852, Gilpin declarou:

“A salvação deve vir da China para a América, e isto consiste na introdução da ‘constituição chinesa’, ou seja, a ‘democracia patriarcal do Império Celestial’. A vida política dos Estados Unidos está permeada de influências européias, num estado de completa desmoralização, e só a Constituição chinesa contém elementos de regeneração. Por esta razão, uma ferrovia para o Pacífico é de tão grande importância, pois por seus meios o comércio chinês será conduzido diretamente através do continente norte-americano. Este comércio deve trazer em seu trem a civilização chinesa. Tudo o que normalmente se alega contra a China é mera calúnia espalhada propositadamente, assim como aquelas calúnias que circulam na Europa sobre os Estados Unidos”.

Com a vitória presidencial de Lincoln em 1861, Gilpin tornou-se o guarda-costas de Lincoln e garantiu que o presidente sobrevivesse à sua primeira tentativa de assassinato a caminho de Washington, vindo de Illinois. Durante a Guerra Civil, Gilpin foi nomeado primeiro governador do Colorado, onde conseguiu impedir que o poder do sul abrisse uma frente ocidental durante a guerra de secessão (aplicando o sistema greenback de Lincoln para financiar seu exército em nível estadual) e vencer a “Batalha do Passo de Glorieta”, salvando assim a união.

Após a guerra, Gilpin tornou-se um dos principais defensores da internacionalização do “sistema americano de economia política” que Lincoln aplicou vigorosamente durante sua presidência de curta duração. Citando o sucesso do sistema de Lincoln, Gilpin disse: “Nenhum argumento fará a América adotar teorias do velho mundo… Confiar em si mesma, desenvolver seus próprios recursos, fabricar tudo o que pode ser fabricado dentro de seu território – esta é e tem sido a política dos EUA desde o tempo de Alexander Hamilton até o de Henry Clay e daí até nossos próprios dias”.

 

Durante seus discursos, Gilpin enfatiza o papel de uma aliança EUA-Rússia: “É uma proposta simples e clara que a Rússia e os Estados Unidos, cada um com áreas amplas e desabitadas e recursos ilimitados não desenvolvidos, gastariam de 2 a 3 centenas de milhões cada para uma rodovia das nações, lançando seus lugares agora desperdiçados, acrescentariam cem vezes mais à sua riqueza, poder e influência”.

E vendo no potencial da China os meios para reanimar o mundo – incluindo a cultura decadente e corrupta da Europa: “Na Ásia, uma civilização que repousa sobre uma base de antiguidade remota teve, de fato, uma longa pausa, mas uma certa civilização – embora até agora hermeticamente fechada, continuou a existir. O antigo colosso asiático, em certo sentido, precisava apenas ser despertado para uma nova vida e a cultura européia encontra ali uma base sobre a qual pode construir reformas futuras”.

Em oposição aos obsoletos controles britânicos de “pontos de gargalo” nos mares que mantinham o mundo sob as garras do poder de Londres, Gilpin defendia em voz alta um sistema de melhorias internas, desenvolvimento ferroviário e crescimento da bondade inata de todas as culturas e pessoas através do progresso científico e tecnológico. Uma vez estabelecido um sistema global de desenvolvimento mútuo de ferrovias, Gilpin afirmou “no embarque de muitos tipos de mercadorias brutas e manufaturadas, ele substituirá em grande parte o tráfego marítimo da Grã-Bretanha, em cujas mãos ela agora carrega o comércio do mundo”.

A visão de Gilpin foi mais claramente exposta em sua obra magna de 1890 “A Ferrovia Cosmopolita”, que apresentava projetos para corredores de desenvolvimento em todos os continentes unidos por uma “comunidade de princípios”.

Fazendo eco da filosofia ganho-ganho da Nova Rota da Seda de Xi Jinping hoje, Gilpin afirmou:

“A ferrovia cosmopolita tornará o mundo inteiro uma comunidade. Ela reduzirá as nações separadas a famílias de nossa grande nação… Da intercomunicação ampliada surgirá uma relação mais ampla de idéias humanas e como resultado, reciprocidades lógicas e filosóficas, que se tornarão os germes de inúmeros novos desenvolvimentos; pois no trilho da intercomunicação, empreendimento e invenção invariavelmente seguem e tudo o que facilita um estimula cada outra agência de progresso”.

Mahan Descarrilha a Identidade Anti-Imperial da América

Alfred Thayer Mahan (1840-1914) representava um paradigma oposto que verdadeiros estadistas americanos como Lincoln, o Secretário de Estado James Blaine, William Seward, o Presidente Grant, William Garfield, e McKinley detestavam. Infelizmente, com o assassinato de McKinley (dirigido por uma célula anarquista com laços com a Inteligência Britânica) e a ascensão de Teddy Roosevelt em 1901, não foi a visão de mundo de Gilpin, mas sim a de Mahan que se tornou a doutrina dominante de política externa para os próximos 120 anos (apesar de alguns breves reveses sob FDR e JFK).

Mahan é comumente creditado por ser um co-fundador da geopolítica moderna e uma inspiração para Halford Mackinder. Tendo se formado na academia naval de West Point em 1859, Mahan logo se tornou conhecido como um fracasso total no combate real, tendo batido navios de guerra repetidamente em objetos em movimento e estacionários durante a Guerra Civil. Como a realidade não era seu forte, Mahan concentrou sua carreira do pós-guerra na teorização da torre de marfim em cima dos mapas do mundo e adulando o poder da Grã-Bretanha como uma força da história mundial.

Sua “Influência do Poder do Mar sobre a História 1660-1783” publicada no mesmo ano em que Gilpin publicou sua “Ferrovia Cosmopolita” (1890) foi uma ruptura total com o espírito de cooperação ganha-ganha que definia a política externa americana. Segundo o diplomata, este livro logo “se tornou a bíblia de muitas marinhas ao redor do mundo” com o Kaiser da Alemanha (agora liberado da influência do grande estadista amante das ferrovias Otto von Bismarck, que ele despediu em 1890) exigindo que todas as suas obras fossem lidas. Mais tarde, Teddy Roosevelt encomendou cópias para cada membro do Congresso. No livro de Mahan, o geopolítico afirma continuamente sua crença de que é o destino dos Estados Unidos suceder ao Império Britânico.

 

Tomando a definição imperial britânica de “comércio”, que usa o livre comércio como uma cobertura para o domínio militar de nações fracas (abrir fronteiras e desligar o protecionismo simplesmente torna um povo mais fácil de roubar), Mahan tenta argumentar que os Estados Unidos não precisam continuar a aderir a hábitos “ultrapassados” como a doutrina Monroe, já que a nova ordem de impérios mundiais exige que os Estados Unidos permaneçam relevantes em um mundo de poder e império marítimo. Mahan escreve: “O avanço da Rússia na Ásia, na divisão da África, nas ambições coloniais da França e na idéia britânica de Federação Imperial, agora rapidamente assumindo forma concreta em ações práticas combinadas na África do Sul” exige que os EUA ajam de acordo.

Tentando refutar os “hábitos ultrapassados” do desenvolvimento ferroviário que consomem tantos estadistas tolos ao redor do mundo, Mahan declara: “uma ferrovia compete em vão com um rio… porque mais fácil e copioso, o tráfego fluvial é para distâncias iguais muito mais barato e porque mais barato, mais útil”. Como aqueles que atacam a Iniciativa da Cinturão e Rota de hoje, o poder das ferrovias é que seus retornos não são mensuráveis por simples termos monetários, mas são bastante QUALITATIVOS. A construção a longo prazo de sistemas ferroviários não só une pessoas divididas, aumenta a produção e os corredores industriais, mas também induz a poderes de associação e intercâmbio mais estreitos entre a agricultura e os produtores urbanos. Estes processos elevam os poderes produtivos nacionais construindo economias de amplo espectro e também a capacidade de pensamento criativo de uma cultura.

A tentativa de justificar o tráfego marítimo simplesmente porque “quantidades maiores de mercadorias podem ser embarcadas” é puramente um sofisma quantitativo e monetarista desprovido de qualquer ciência de valor real.

Enquanto Gilpin celebra o bem sucedido despertar da China e de outras grandes nações do mundo, em “O Problema da Ásia” (1901) Mahan diz: “É dificilmente desejável que uma proporção tão vasta da humanidade como os chineses constituem seja animada por apenas um espírito”. Se a China “rompesse suas barreiras para o leste, seria impossível exagerar as questões importantes que dependem de um domínio firme das ilhas havaianas por uma grande potência marítima civilizada”.

A adesão de Mahan ao darwinismo social está presente em todas as suas obras ao definir as diferenças políticas dos 3 ramos primários da humanidade (teutônico, eslavo e asiático) como puramente enraizadas na inferioridade ou superioridade intrínseca de sua raça, dizendo: “Existem divergências raciais bem reconhecidas que encontram expressão concreta nas diferenças igualmente marcadas de instituição política, de progresso social e de desenvolvimento individual. Essas diferenças estão… profundamente enraizadas na constituição racial e são parcialmente resultado do meio ambiente”. Mahan reafirma sua crença de que, ao contrário dos teutônicos superiores, “o oriental, seja nacional ou individual, não muda” e “o Oriente não progride”.

Chamando a China de carcaça a ser devorada por uma águia americana, Mahan escreve: “Se a vida parte, uma carcaça só pode ser utilizada por dissecação ou para alimento; a coleta das águias é uma lei natural, da qual é inútil reclamar… o movimento do mundo tem que ser aceito como um fato”.

 

Defendendo uma aliança anglo-americana necessária para subjugar e “civilizar” a China como parte do pós-rebelião boxer, Mahan diz que “de todas as nações com as quais nos encontraremos no Oriente, a Grã-Bretanha é de longe a que mais temos em comum na natureza de nossos interesses ali e em nossos padrões de direito e justiça”.

Caso houvesse alguma dúvida na mente dos leitores de Mahan quanto aos MEIOS pelos quais a América deveria afirmar seu domínio sobre a China, Mahan deixa claro sua crença de que o progresso é causado por 1) força e 2) guerra: “Que tal processo deve ser marcado pela força… por parte de influências externas, força de oposição entre estes últimos [falando das monarquias coloniais européias correndo para arrancar pedaços da China em 1901 -ed] pode ser lamentável, mas é apenas uma repetição de toda a história… Cada passo em frente na marcha que se abriu para o comércio na China foi ganho por pressão; os mais importantes foram o resultado de guerra real”.

Um Último Empurrão Anti-Imperial

O caos induzido pela Rebelião Boxer de 1899, contra os estrangeiros, que se espalhou rapidamente pela China resultou em uma batalha acalorada entre as forças imperiais e anti-imperiais tanto na Rússia como nos EUA. Onde o Ministro dos Transportes Sergei Witte, que liderou o desenvolvimento da linha ferroviária Transiberiana (1890-1905) tentou evitar o envolvimento militar, McKinley estava ocupado fazendo o mesmo.

Os boxers logo atacaram a ferrovia manchuriana que ligava a Rússia à China por terra e Witte sucumbiu à pressão para finalmente enviar tropas. Os reformistas chineses que tentaram se modernizar com a assistência americana e russa sob o imperador Kuang Hsu e Li Hung Chang, caíram do poder enquanto a anarquia total passou a reinar. O resultado do caos dos boxers envolveu as potências imperiais da França, Alemanha e Inglaterra exigindo imensas reparações financeiras, propriedade do território chinês e execuções em massa dos boxers.

Enquanto McKinley é freqüentemente culpado pela virada imperial da América, a realidade é exatamente o oposto.

A guerra hispano-americana iniciada em 1898 foi na verdade lançada unilateralmente pelo racista anglófilo Theodore Roosevelt, que usou a janela de 4 horas que tinha enquanto subsecretário da Marinha (enquanto o atual secretário estava fora de Washington) para enviar ordens ao Capitão Dewey da frota do Pacífico para se envolver em uma luta com os espanhóis por seus territórios filipinos. McKinley tinha resistido aos falcões de guerra até aquele momento, mas finalmente se viu dobrado diante do momento. Na China, McKinley, assim como Witte, trabalhou desesperadamente para rejeitar tomar território, resultando em grandes temores da oligarquia britânica de que uma aliança EUA-Rússia liderada por McKinley e Witte fosse iminente.

O assassinato de McKinley em 18 de setembro de 1901 catapultou o vice-presidente Teddy Roosevelt, fã de Mahan, para um alto cargo, que envolveu a América em uma nova era de imperialismo anglo-americano no exterior, um crescimento da eugenia e da segregação no país e a criação de uma agência policial independente chamada FBI.

Como Sieff escreve: “Roosevelt dedicou seus próximos oito anos na presidência e o resto de sua vida à integração dos Estados Unidos e do Império Britânico em uma teia de opressão racial imperialista que dominou a América Latina, a África subsaariana e a Ásia e que destruiu a história cultural e a herança das nações nativas norte-americanas”.

 

Na Rússia, o Tratado Anglo-Japonês de 1902 levou à desastrosa guerra russo-japonesa de 1905 que devastou a marinha russa, encerrou a carreira política de Sergei Witte e jogou a Rússia no caos que levou à queda dos Romanov (o czar Nicolau II foi o último estadista a ocupar altos cargos que este autor sabe ter promovido ativamente a conexão ferroviária do Túnel do Estreito de Bering em 1906. Apenas em 1942 é que o vice-presidente da FDR, Henry Wallace, se encontrou com o ministro das Relações Exteriores Molotov).

Enquanto anglo-americanos tentavam o estupro a “portas abertas” da China, uma feliz manobra de retaguarda orquestrada por outro seguidor de Abraham Lincoln chamado Sun Yat-sen resultou na derrubada surpresa da dinastia manchu em 1911 e na instituição da República da China com Sun Yat-sen como presidente em exercício. Enquanto que Sun Yat-Sen tomou o partido de Gilpin e Lincoln em oposição aos mahanistas na questão do desenvolvimento ferroviário e industrial (ilustrado em seu extraordinário Programa de Desenvolvimento Internacional da China de 1920), as intrigas que afundaram o mundo na Primeira Guerra Mundial impossibilitaram qualquer esperança neste desenvolvimento precoce da China durante a vida de Sun Yat-Sen.

A atual Iniciativa do Cinturão e Rota e a amizade estratégica estabelecida entre a Rússia e a China despertou novamente a visão esquecida de William Gilpin para um mundo de Estados Nacionais soberanos cooperando entre si. O Presidente Trump tem a fortaleza moral e intelectual para impedir que sua nação se desintegre em tempo suficiente para aceitar uma aliança Rússia-EUA-China necessária para reavivar o sistema americano de McKinley ou vamos deslizar rumo a uma nova Guerra Mundial?

 

Fonte: Strategic Culture

168 Replies to “O Conflito Histórico entre Dois Paradigmas Geopolíticos Opostos”

  1. Fico a pensar se a existirem civilizações fora deste calhau, terão a sua história baseada no poder/guerra/morte como da espécie humana. E somos auto-intitulados seres inteligentes.

  2. A abordagem da matéria é verdadeira, mas super dimensiona a corrente política anti-imperialista, que jamais teve tanta significância. A América sempre foi ditada pelo poder econômico de judeus sefarditas e askhenazes, fossem eles, ingleses, franceses, holandeses, alemães, espanhóis. Basta voltar na história para constatar que o declínio de um império resulta na ascensão de outro. E foi, mais uma vez, o que aconteceu. Sim, o ponto de viragem mais nítido deste processo deu-se qdo a percepção dessas elites se alinhou no sentido de interferir no desenvolvimento, não da China, mas da Ásia como um todo.
    A principal referência de europeização da Ásia vem do séc. 4 aC, feita pelo macedônico Alexandre, o Grande, cujo império subdividiu-se e desdobrou-se em numerosos sub-impérios de viés cultural sobreposto, ora oriente-ocidente, ora ocidente-oriente, e que se ramificariam grandemente. Fronteiras e bandeiras nacionais simplesmente tem efeito zero para o poder econômico. O nacionalismo x internacionalismo também é um falso paradigma e uma forma de camuflar o que está acima do mesmo. Ou seja, joga-se um jogo de falsa premissa.

    1. “A abordagem da matéria é verdadeira” … O desaparecimento dos dinossauros também … A razão pela qual desapareceram é tão discutível como os argumentos do Mathiew , não só começa a escrever sobre a relação entre EUA e Rússia mas entretanto ( talvez depois do 2.º copo) esquece-se e foca tudo na relação entre a China e os EUA , mas de tempos a tempos num rasgo de lucides lá se lembra ” Epá.. isto também era para falar na Rússia… ” e lá enfia mais uns temas que tocam na Russia só para o titulo não ser completamente desfasado .
      Só por esta introdução já merece ser classificado com um analfabeto funcional…
      Depois achando-se um grande erudito vai procurar argumentos 100 anos atrás… quando nos dias anteriores aviões militares chineses aventuraram-se ainda mais no espaço aéreo de Taiwan e declararam não reconhecer nenhum limite , mas á boa maneira de Teresa Guilherme … isso agora não interessa nada …
      Mathieu que presumo terá feito algumas pausas durante a concretização da sua magnânima obra para emborcar mais uns copitos … lá continua a sua saga de catalogar todos os vícios do império americano … exatamente os mesmos vícios que a China produz atualmente e só não produz mais porque os fantoches imperialistas americanos não lhe dão espaço de manobra … mas o Mathiew rapaz tão culto e erudito que recua na historia dos EUA mais de 100 anos sobre o passado recente da China nada sabe … ou então sabe mas tem de estar caladinho senão não lhe pagam .. coisas como Tibete … Uigures… trabalho escravo…mar do sul da China … Fronteira com a India … nada … nada ..nada de nada .
      E por fim… já completamente perdido de bêbado e em completo delírio faz a declaração que lhe valeria o premio nobel da perspicácia e que deveria ser gravada em pedra para a posterioridade :

      ***O Presidente Trump tem a fortaleza moral e intelectual para impedir que sua nação se desintegre em tempo suficiente para aceitar uma aliança Rússia-EUA-China necessária para reavivar o sistema americano de McKinley***

      Wowwwww

      Um individuo que escreve coisas destas ou é bêbado ou drogado, atrasado mental ou completamente vendido … eu aposto num mix de todas.

      Parabéns ao blog por continuar a superar “limites” neste caso o limite do absurdo …

        1. Meu caro Ivan, bem aja por ainda haver quem pense diferente, o blog que conhecemos e que ganhou merecida fama acabou por entrar em estado de coma profundo e limita-se agora a republicar artigos banais e propaganda chinesa…copia da copia , repetir até decorar tudo, China tudo bom ocidente tudo mau …
          Entendo que o que aqui aconteceu é um caso de estudo, de como se consegue conquistar a confiança e depois mesmo mudando completamente as regras que levaram á conquista dessa confiança ( nomeadamente a isenção e o espírito critico) os leitores continuam ainda agarrados á ideia que no seu cérebro construíram sobre o blog, incapazes de ver a realidade, o blog mudou.
          São capazes de comentar , discutir e dissertar sobre o assunto mais abjeto apenas porque é postado pelo seu blog de eleição incapazes de ver que estão a ser mentalmente colonizados.
          Tal como os apaixonados do futebol …. culpam o arbitro , o treinador o estado do tempo …a sorte do adversário… Mas nunca por nunca conseguem ver que a sua paixão pelo futebol se tornou uma doença e uma dependência degradante.
          Está á vista até de um cego que o único lugar na terra que se aproximou de viver numa sociedade equilibrada e próxima do ideal humano foi a Escandinávia durante os finais do sec. XX
          Ainda assim, existem pessoas supostamente esclarecidas que tem a coragem e o descaramento de idolatrar ditadores que se perpetuam eternamente no poder , que escravizam o seu próprio povo e os vizinhos e provocam tudo e todos para ganhar mais um palmo de terra ( ou de mar) , que mandam matar jornalistas e envenenar opositores, e ainda conseguem invocar essa javardice como “o modelo” a seguir …Ficar sentado em frente a um computador a idolatrar esses regimes enquanto os que lá vivem se debatem na miséria é um exercício de cegueira e esquizofrenia.
          Mudem-se para lá, falem a partir de lá e ai então terão alguma credibilidade

  3. Olá Max e todos: Não me acostumo com essa ideia de desaparecer e re aparecer, sem contas dar. Mas parece que o blogueiro tornou isso um hábito, talvez mais interessado em traduzir artigos para o português do que elaborar artigos seus para o blog.
    Bueno, afinal sua contribuição pessoal para II já foi generosa, e os artigos dos outros ficam aí para críticas, insultos e elogios.

    A roda da história é…sempre a mesma roda. Países poderosos são gestados a custa da aceitação de outros frágeis. Os primeiros adquirem poder sob austero protecionismo, industrialização, desenvolvimento técnico- científico, sentido de nacionalidade, valores fundantes e integração territorial e humana. Tornam-se impérios como o foram Espanha, Inglaterra, EUA, nessa ordem histórica e se introduzem nos países mais fracos, militar ou culturalmente, ou ambos auxiliados pelo poder dominante da suas histórias, dos seus especialistas, dos seus costumes, suas crenças religiosas, suas formas de distração. Tudo isso só tem efeito duradouro porque tem apoio em instâncias de poder desenraizadas do Estado, mas nele operantes e nos territórios dominados mais ainda. É aí que Chaplin fica coberto de razão em matéria de sionismo e sua máscara filantrópica.
    Os outros, os pobres…deitados em berço esplêndido ( Brazil nunca foi nem é o único), os frágeis porque colonizados culturalmente antes de qualquer dominação política e econômica, têm duas opções: ou reagem, ou assumem a subordinação ad eternum, e passam a contribuir com sua miséria mental,social, jurídica, econômica e política ao enriquecimento dos poderosos e concentração do seu poder financeiro.
    Na atual conjuntura, como diria o samba do criolo doido, nós brasileiros, temos marcado nossa história por pequenas rupturas e aceitação total ao império dominante, que ora se pretende global, ou já é. Getúlio Vargas e Juan Domingos Peron foram a seu momento provocadores de uma política de ruptura com a subordinação na América do Sul. Como o foram De Gaulle e é Putin na atualidade.
    Os poderosos fazem os países subordinados imporem a si próprios todo o contrário que se valeram para se tornarem impérios: economicamente abraçam o neo liberalismo e entregam-se nas garras do financismo globalista,quebram os elos de identidade entre o povo colonizado, preparam a desintegração territorial, tornam mínimo o Estado, seus tribunais, sua governança, suas deterioradas forças militares meramente formalidades de uma democracia que nunca existiu. Seu poder de convencimento é tão inexorável que jogam o povo numa suposta guerra ideológica, uns baseados num iluminismo, identitarismo, a que chamam direita e outros numa revolução distante e fracassada (criada e deposta pelos mesmos poderosos), a que chamam esquerda. Esta sim é uma guerra ideológica absolutamente falsa e importada de ambos os lados. Acabam aderindo ao que chamam pós verdade, um relativismo absoluto, hedonismo,individualismo e consumismo. Está assim quebrada toda possibilidade de ruptura genuína. ( falsos heróis, falsa política, falsa guerra, falsa ruptura).
    Só resta esperar pelo próximo império, antes subjugado, mas que reagiu até voltar a ser império, lutando para derrotar o o império anterior, e tornar-se único. Aos comensais desta mesa internacional, nem os restos sobram para os cá de baixo.

    Olha gente, no fundo no fundo, prefiro este meu resuminho. Abraços.

  4. Ora aqui está ele, o tal “escrito” que me levou a fazer um comentário no artigo das conspirações.
    E, sobre este artigo, reina a (minha) confusão sobre a natureza das relações entre determinados membros dos “Founding Fathers of the USA” e seus relacionamentos com o “poder de facto” (BIG MONEY).
    Não tenho quaisquer dúvidas sobre a posição e metodologia orientadora de Benjamim Franklin e Thomas Jefferson.
    Eram absolutamente contra o centralismo financeiro e fizeram “guerra aberta”, contra os propósitos do Bank of London e seus afiliados membros e senhores (Rothshilds SGPS).
    Já no que toca aos referidos pelo Matthew Ehret, disse e mantenho, aqui há gato. Venham as provas de tais cordiais relações, pois não as encontro em lado nenhum, salvo nos artigos deste jornalista.
    Para já, mantenho que John Quincy Adams e Alexander Hamilton, não só não eram “amigos” dos senhores que acima referi, como eram seus opositores no que se refere à organização económico-financeira dos USA.
    Qual a importância disto? Conhecer as origens que levaram à situação presente, permite-nos aprender a evitá-las.
    O centralismo financeiro (federal) começou às mãos de Alexander Hamilton (salvaguardo as suas eventuais boas intenções, face à falta de informação credível de que não disponho). Permitiu que os Morgan Stanley, Rothschild e “amigos” se instalassem e ganhassem a sua base de poder no novo mundo… e o resto é história… diz-se.
    Desde esses primeiros tempos dos USA, de pedra em pedra (com uma no cravo e outra na ferradura), construíram o império financeiro que de facto hoje detêm. Saíram por cima, após 4 décadas de presidências (de Reagan a Obama), ininterruptamente a entregar presentes ao “poder de facto” (BIG MONEY), sempre com o precioso contributo dos colonistas governos europeus e seu mais bem-amado aliado imperialista britânico.
    Hoje, dominam o mundo ocidental na sua totalidade e o sistema-financeiro do mundo inteiro… Imperial Kings (Pax Romana).
    Até ver, pois 2021 é já amanhã e o dragão espreita e não está sozinho… Concorda com tudo, menos em ser segundo.
    Deixo a sugestão de leitura de um artigo sobre ladrões, para que se enfureçam vossos brandos corações…
    https://wallstreetonparade.com/2020/09/theres-a-pattern-of-corporate-media-censoring-news-about-wall-street-banks-crimes/

  5. Entretanto, no mundo real , muito para lá das fantasias encantadas e dos delírios psicotrópicos de Matthew Ehret propagados aqui pelo blog, o futuro vai procurando formas de acontecer :

    https://undhorizontenews2.blogspot.com/2020/09/china-simula-ataque-base-de-guam-dos-eua.html

    E a resposta do tal indivíduo que possui a ” fortaleza moral e intelectual para impedir que sua nação se desintegre em tempo suficiente para aceitar uma aliança Rússia-EUA-China ” ( Pausa para rir ) Convoca o mundo contra a China :

    https://observador.pt/2020/09/22/trump-pede-a-onu-para-responsabilizar-a-china-pela-expansao-da-pandemia/

    E como o negocio tem de continuar …o salvador do mundo livre , o homem da política de rutura com a subordinação ao imperio ,que , não só embarcou na farsa do covid -19 como lhe tomou a dianteira … wowww

    https://tvi24.iol.pt/internacional/vladimir-putin/putin-oferece-futura-vacina-russa-contra-covid-19-para-funcionarios-da-onu

    Sssssshhhh está tudo bem… continuem a dormir … o blog conta historias com mais de 100 anos e fala de paz e acordos entre os povos … então … tudo está bem ssshhhhh .. …

  6. Entretanto no mundo real , para lá dos delírios psicotrópicos de Matthew Ehret o futuro procura formas de acontecer:
    https://undhorizontenews2.blogspot.com/2020/09/china-simula-ataque-base-de-guam-dos-eua.html

    E o tal individuo que ” tem a fortaleza moral e intelectual para impedir que sua nação se desintegre em tempo suficiente para aceitar uma aliança Rússia-EUA-China ” continua a trabalhar nesse sentido …
    https://tvi24.iol.pt/internacional/estados-unidos/trump-pede-a-onu-para-responsabilizar-a-china-pela-expansao-da-covid-19

    E o salvador do mundo livre e ponta de lança da política de ruptura com a subordinação ao imperialismo americano, não só embarcou na farsa do covid como lhe tomou a dianteira:
    https://tvi24.iol.pt/internacional/vladimir-putin/putin-oferece-futura-vacina-russa-contra-covid-19-para-funcionarios-da-onu

    Resumindo, ter olhos e não ver é pior que ser cego.

  7. O eixo econômico do mundo pode estar se deslocando para leste, mas isso não significa necessariamente troca do comando global. O fator bélico-militar decidirá apenas num 2º momento, qdo a diplomacia entre as elites envolvidas for insuficiente para equacionar os grandes interesses envolvidos.
    O resto é guerra de propaganda, como sempre. O trono do mal precisa estar ocupado (usando falsas bandeiras) para legitimar ações armadas voltadas à expansão territorial e escravidão de povos…
    Exemplos não faltam. Índios, negros, latinos, japoneses, alemães, comunistas, terroristas, e agora os chineses…

  8. Muito bem meu caro Chaplin. Gostei da associação semântica, uma simples frase “dos índios …aos chineses” a frase mistura um vasto leque de povos que ao longo da historia da humanidade foram dizimados, escravizados, usados como bode expiatório, tudo isto para criar a perceção no leitor do comentário do meu caro Chaplin de que os chineses são vitimas de um complô do ocidente…! São vitimas sim … da ganância dos seus lideres!
    Mas então meu caro Chaplin não há lugar nessa frase para Uigures e Tibetanos? Ou esse é um assunto incomodo? E o mapa dos nove traços é o quê e é fundamentado no quê? Justificar a ganância da China com a ganância do ocidente é o clássico “olho por olho.” E o mundo ficara cego, não seria espectável que um novo império em ascensão primasse pelo exemplo moral e vez de apenas tentar igualar a falta de escrúpulos do império que quer substituir?
    Reuters é propaganda … obvio! E o tretas Foundation é o quê? E o Canadian Patriot Review ? e o Rising Tide Foundation e o Nova Resistência ? E o Informação Incorreta tornou-se no quê?
    Meu caro Chaplin gostas de desafios? Então explica-me a tua lógica sobre isto:
    Uigures
    Tibetete
    Taiwan
    Mar do sul da China

  9. Volte no tempo e perceberás que os invasores de territórios sempre foram os europeus. O que dizes foram desdobramentos de numerosas interferências ocidentais no oriente.

  10. Processo iniciado desde a invasão da região do que seria a Grécia por “tribos estrangeiras” no séc. 12 aC, que a historiografia chamou de Dórios, e cuja origem até hoje, simplesmente é desconhecida. Ou seja, os gregos nativos, desde então foram submetidos/absorvidos por esses “estrangeiros”, assim como as tribos antes assentadas (aqueus/eólios/jônicos). O resto, a mitologia se encarregou de propagandear.

  11. Correcto … e sobre :
    Uigures
    Tibetete
    Taiwan
    Mar do sul da China
    Nada… vais até 1200 anos A.C. mas sobre estes de que te falo nada de nada , nem sequer consegues repetir os nomes, é a descrição perfeita de um tema tabu .
    Fico estupefacto como é que pessoas tão eruditas e de tão grande cultura não conseguem ver o obvio .
    A China faça a javardice que fizer aos outros povos aos teus olhos é sempre uma vitima …
    Desafio não superado!!!

    1. sim, sim… e isto (imiscuir-se na vida interna e decisões de várias nações, tambêm são os chineses?): norstream 2 Alemanha, imagino outros menos poderosos…nós ou eles…isto é diplomacia ou é chantagem?

      https://www.dn.pt/poder/embaixador-dos-eua-em-lisboa-diz-que-portugal-tem-de-escolher-entre-eua-e-china-12762482.html

      Só falta voltar a maluca da nikky ou outra voltar à ONU a ver quem vota no quê e para quem se porta(vota mal) sanções.

      nuno

      1. Ótimo exemplo explícito do qto as governanças fantoches, movidas por interesses escusos, incitam o ambiente de animosidade entre as respectivas populações. Nada é mais fácil do que provocar uma guerra…

        1. Não será óbvio e sim…
          Quem está neste caso a ser o “bully” e está a ter atitudes própria de um elefante numa loja de porcelana, não serão a China ou Rússia. Aliás com isto tudo TuitTrump está a colher amizades estranhas, muitos nem a postura de estadista alcançam em grupos repito: estanhos e extremistas e que desejam voltar a idade média, mas ao mesmo tempo está a colher anticorpos e não são poucos(a maioria) e enquanto uns na Europa são grupos minoritários, do lado de lá do Atlântico o “plano monroe 2” está a piorar a vida de todos excepto elites e desgovernos até ver.

          1. O Império americano é um elefante numa loja de porcelana… É óbvio! É o opressor de grande parte do planeta usa táticas sujas e subversivas, todos nós aqui estamos de acordo com isso. O nosso grande ponto de discordância é que eu entendo que China e Rússia estão a combater o império com os métodos sujos do próprio império e isso retira-lhe qualquer supremacia moral sobre o império Americano, China e Rússia não combatem o império para devolver a qualidade de vida e a liberdade aos cidadãos do mundo eles combatem o Império para literalmente tomar o seu lugar ! Se China & Rússia ( como vocês dizem, porque eu não acredito que eles sejam aliados) se China e Rússia tomarem o lugar do império Americano então isso significa que vocês estão a aplaudir o vosso próximo inimigo, continuarão a ser oprimidos … por um império diferente, darão o ” grande salto em frente” saltarão do lume para a frigideira ( onde o óleo já ferve ). Mas se isso vos faz feliz.. pois estão que aplaudam China e Rússia, temos liberdade de expressão …vamos usá-la ! Eu também fico feliz com esses comentários , é um verdadeiro experimento social ver que quando se acredita profundamente numa ideologia perde-se a capacidade de discernimento fica-se cego para os defeitos do nosso sistema de eleição . Essa é a razão pela qual não tenho ideologias …nem religião e muito menos clube de futebol e na vida real nunca me passaria pela cabeça revelar as minhas verdadeiras dúvidas como aqui faço pois por este “experimento social” aqui no blog ja percebi há muito que é perigoso provocar ideologias …portanto terminarei o meu comentário da forma lisonjeira que usaria na vida real se fosse interpelado por um qualquer ideólogo ou admirador de um qualquer sistema ideológico:

            Muito bem observado, muito interessante você está totalmente certo ; )

            1. Aí estou de acordo, nada de subjugação aos US e eventualmente Rússia e China.
              Falta(e de que maneira) é uma Europa unida mais unida para defeder os seus, não só de alguns, interesses. E decidir que caminho levar. Em polos opostos por exemplo a Dinamarca e a Hungria ou Polónia.

              Estou de acordo é tudo mais do mesmo, não aplaudo ninguém, toquei nos US porque pensam que podem fazer o que lhes apetece, o que não impede os outros dois de em certos lugares fazerem o mesmo, até mais a China da Rússia vejo por muito que digam o contrario um prolongamento natural geográfica e cultural da Europa com as suas nuances, como todos os que estavam no lado de lá.

              Como podes ver não é só discordar.

              Abraço
              Nuno

  12. Hããã ??? Quem é que falou em nações ? E porque continuas a fugir ao tema que te propus ? Não hesitas em denunciar os podres do império Americano mas os podres do império Chinês nem sequer consegues falar os nomes das vitimas…
    Ai Chaplin … Chaplin… esperava mais de ti …

    1. Exato. decides como fugir aos temas, claro que nada do que disse tem repercussão global, apenas naquele “pequeno lago” chamado mar do sul da China e os seus insignificantes 9 vizinhos que vem o seu território vilipendiado …

      Petulante ??? Chaplin…Chaplin… tu gostas de poesia? não gostas ?

  13. Mas, para não passar em branco, todos estes itens de que refere envolvem interesses geopolíticos entre EUA e China, que naturalmente, até mesmo pela proximidade geográfica, passou a repudiar o cinturão naval formado pela marinha da Otan, que, entre seus objetivos, está o de bloquear, se necessário, 1/5 do trânsito mercantil chinês. Típico exemplo de AÇÃO e REAÇÃO.
    Uigures são turcomanos muçulmanos que foram dispersos e pelas escaramuças numa vasta região, incluindo o oeste da China, submetidos a uma queda brutal na condição de vida, e que são instigados pelos ocidentais como meio de agitar, na mesma linha de outra etnia em condição muito similar no presente, os curdos.

  14. P. Lopes e Chaplin, peço desculpa de me intrometer na vossa diálise, mas saiu um artigo no ‘Zero Hedge’ intitulado:

    Let Me Explain What Happens Next…” – A Reader Sums It All Up Very Ominously

    e que diz o seguinte:

    ‘Novembro pode ser o fim do mundo como o conhecemos ‘(TEOTWAWKI). Mas meu ponto é o seguinte: por que estamos diante de uma catástrofe dessas se o objetivo deles não é um estado policial? Ninguém destrói a economia do globo e cria as condições para uma Depressão Maior de 10 anos por acidente. Isso tem que ser uma destruição planejada e intencional de grande parte da civilização global.

    A evidência é esmagadora. Esta civilização foi destruída propositalmente. No momento, estamos em um momento irreal (como o lindo verão pouco antes da carnificina da 1ª Guerra Mundial). É como Wiley E Coyote, que caiu do penhasco, ainda está correndo, mas ainda não começou a cair. Mas, quando cairmos, como as pessoas reagirão ao perceber que nunca mais trabalharão, nunca pagarão a hipoteca, nunca receberão suas pensões? Se tivermos opressão estatal e caos econômico no Natal, então qual será o próximo estágio de sua aquisição?’

    Na vossa perspectiva, e claro está, na perspectiva dos demais ilustres comentadores, este cenário dantesco descrito no artigo, tem alguma viabilidade? é algo expectável a muito curto prazo? ou por outro lado, vamos assistir a um processo diferente ?

    1. Pergunta certa para resposta certa… Como fazer para o abismo entre o valo da riqueza artificial e da riqueza natural estreitar? Reflita…

  15. A muito curto prazo não creio , pelo menos a 3 meses não , depois tudo depende da evolução , agora , sabes bem que um evento do tipo 11 de setembro neste cenário será como regar o fogo com gasolina… no geral todos os governos mais atentos se estão a preparar dentro do possível para um cataclismo, guerra , revolução generalizada , neste cenario colocar o cinto de segurança não significa desejar ter um acidente, mas se o acidente ocorrer …tenho vantagem.

    Já reparaste bem no que estas a notar ? Um cenário dantesco ? Que te diz o teu e o meu instinto que é possível …

    E neste mesmo momento este blog ….coloca um artigo sobre paz e fraternidade entre os povos e escreve coisas como:

    ” O Presidente Trump tem a fortaleza moral e intelectual para impedir que sua nação se desintegre em tempo suficiente para aceitar uma aliança Rússia-EUA-China… ”

    Achas isto normal ? Não te soa a “conversa para boi dormir” ?

  16. Vou te ajudar. De 1 lado, 1 blogueiro europeu que tende responsabilizar governanças/corporações estadunidenses pelas mazelas do mundo, batendo em sionistas e assim, desprezando as elites judaicas. De outro, 1 comentarista (PL/outros nicks), também europeu, que só enxerga governantes chineses como origem dos males do mundo. Em paralelo, há 2 comentaristas brasileiros, Maria (mais politicamente correta) e Chaplin (“mal criado”) , que tentam expandir questões relevantes, acima de governanças/corporações nacionalistas ou internacionalistas, ou seja, algo minimamente extra sistema mundo, tipo a Estococracia, obviamente rotulada pelas elites dominantes como 1 tipo de anarquia, pois ameaçaria toda lógica base e perversa do elitismo civilizatório.

  17. Olá Krrowler: quais e quando novas desgraças vão nos acometer?
    Posso te dar a minha opinião:
    1. EUA podem brincar de guerra civil, mas não se separarão em países diferentes pela simples razão que a balcanização é condição necessária para deixar de ser dominante e virar dominado.
    2. A austeridade está globalizada, e isso implica que teremos nossas fontes de renda sensivelmente reduzidas, e cada vez mais. É condição para concentração de renda ainda maior.
    3. Estados policiais todos sofreremos porque é impossível manter uma situação de milhões de desgraçados do mundo sem genocídio, ferro e fogo.
    4.As relações internacionais mediante operações encobertas é estratégia antiga promovida pelas grandes potências, e agora reconhecidas como indispensáveis para manutenção do “clima” desejado.
    5. Oposições declaradas só serão admitidas em teoria e na medida da necessidade de manter as maiorias adormecidas e passivas.
    6. As tecnologias “frias” de matar torna-se-ão predominantes, universalizadas, e cada vez mais eficientes.
    7. Guerras nucleares, esquece, não mesmo. Só na medida eficiente para manter populações em choque e aterrorizadas. (o medo paralisa).
    Então Krowler, penso termos chegado a um ponto de não retorno, nós vivendo em países de baixa intensidade em matéria de poder.
    Os países poderosos, com suas elites globais e unidos às elites dos países sem poder, estes sim vão continuar degladiando-se entre si em busca do predomínio total.
    Suponho nos próximos anos, 3 grandes blocos de dominação: EUA, China e Rússia. Todos impondo a ideologia do neo liberalismo para os dominados. Internamente pode ser outra conversa, quando conveniente.

  18. Colocar o FOCO em…
    “a visão esquecida de William Gilpin para um mundo de Estados Nacionais soberanos cooperando entre si.”

    É NESSA frase e sobre ela, que aqui deixo o repto de fazerem incidir as vossas análises à situação.
    2016… Aqui chegados, alinhados estávamos para o acto final da peça escrita pelo “Poder de Facto”. Mas,…
    Aconteceu TRUMP… e foi uma grandessíssima trampa que se abateu sobre o plano-mestre do “Poder de Facto”.
    E, a história repetiu-se, surgindo um “maverick” dentro do poder politico dos USA, encabeçando uma oposição que, enfrenta à muito um antigo grupo clandestino de poder que pretende governar este planeta com mão-de-ferro.
    Após 4 anos de “malabarismos” vários, o risco da sua continuidade na cadeira de poder politico com maior influência sobre os destinos deste mundo é muito alto. Vale tudo, pois bem pode ser para o “Poder de Facto”, o tudo ou nada.
    Trump a oeste, a China a leste, a Rússia no meio, agiram… A grande globalização, leia-se centralização do poder politico-militar e económico-financeiro nas mãos de um grupo corporativo sombra, cujo pilar central financeiro domina todas as corporações que à volta dele giram, ameaça hoje desmoronar-se.
    2008… Os opositores do “Poder de Facto”, cientes da ameaça à sua visão/ideologia de partilha do poder mundial, decorrente do grande acto de aglomeração económico-financeira para as “mãos” dos “Top Dogs”, elaboraram e concretizaram uma série de contra-medidas ao plano em curso. As quais, continuam a fazer o seu caminho… passo-a-passo.
    Ante o curso dos eventos, a frustração dentro do “Poder de Facto” cresce. Entra em cena o Sars-Cov-2, construído para ser usado no plano-mestre, entre outros seus similares, é agora usado não só para o pretendido inicialmente mas, também como uma medida que contém e contraria o evoluir da situação a favor dos seus opositores. O “jogo” continua…
    2020… A grande parceria China-Rússia, com outros parceiros menores, prossegue com a implementação de um sistema económico-financeiro alternativo, alicerçado em acordos estabelecidos ao redor do mundo, rotas comerciais em crescimento e investimentos em infraestruturas de desenvolvimento social e de consolidação do seu poderio militar.
    A “parada” é muito alta… Para os intervenientes, todos os meios justificam os fins.
    Infelizmente para nós, o “povão”, apanhados no meio da “refrega”, sofremos todas as nefastas consequências.

    Simplificando, porque simples são as massas de ignorantes que constituem a nossa espécie, o que perceber?
    O que Abraham Lincoln nos deixou como aviso, que adapto aos tempos…
    “Esta é a questão que vai continuar nesta terra, quando o meu opositor e eu próprio nos calarmos.
    É a luta eterna entre estes dois princípios – o certo e o errado – em todo o mundo.
    São os dois princípios que têm estado face a face desde o início dos tempos e que continuarão sempre a lutar.
    Um é o direito comum da humanidade e o outro o direito divino dos reis.”

    Os “Reis” lutam e a humanidade morre.
    Assim foi, é e será, pois a emancipação das mentes, a evolução da espécie não aconteceu (até este século).
    Resta-nos fazer o que sempre fizemos. Escolher um lado e lutar, ficar no meio e tentar sobreviver como pudermos e soubermos ou, fugir para qualquer lado onde a “refrega” , embora se faça sentir, tenha a força de uma brisa e não a de um furação.

    Para aqueles que escolherem lutar, ou pelo menos escolherem, irão encontrar-me do lado dos que querem…
    ” um mundo de Estados Nacionais soberanos cooperando entre si.”
    Não é a visão de futuro com que sonhei, é a possível ante a realidade do mundo.
    Lembro-me do dito… “Por vezes, para darmos um passo em frente, é necessário darmos dois atrás”.

    Seja, a minha luta é e será pelo acordar das mentes adormecidas e para que evitemos a rendição ao mal menor.
    Esse, já é possível antevê-lo, é a opção do “Poder de Facto”, de se entrincheirar numa Europa onde exercerá um poder financeiro feudal para domínio dos seus povos, amordaçando-os, subjugando-os à força, controlando as suas vidas pela tecnologia, para que sirvam o propósito de combaterem os seus antagonistas em condições similares ás existentes nas sociedades deles.

    Assim aconteceu no passado, no advento da criação dos USA e subsequentes desenvolvimentos que levaram à criação de um novo império, que entre diferendos e acordos, sempre confrontou e enfrentou o velho.
    Ir-se-à repetir a história neste nosso tempo?
    Poderemos almejar a algo melhor, ou estamos condenados a repetir os erros do passado?
    Recorro à experiência dos que no passado almejaram sonhar com algo melhor ao erguerem um nova nação…
    THOMAS JEFFERSON (1743-1826) – Unites States Declaration of Independence.
    “We hold these truths to be self-evident, that all men are created equal; that they are endowed by their Creator with inherent and inalienable Rights; that among these, are Life, Liberty, and the pursuit of Happiness; that to secure these rights, Governments are instituted among Men, deriving their just powers from the consent of the governed; that whenever any Form of Government becomes destructive of these ends, it is the Right of the people to alter or abolish it, and to institute new Government, laying its foundation on such principles, and organizing its powers in such form, as to them shall seem most likely to effect their Safety and Happiness.”
    BENJAMIN FRANKLIN (1706-1790)
    “Without Freedom of Thought, there can be no such thing as Wisdom;
    and no such thing as public Liberty, without Freedom of Speech.”

    Espero que os povos desta velha Europa, estejam cansados de lutar pelos seus velhos “Reis”.
    Espero que venham, brevemente, a escolher lutar por si próprios.

  19. Tenho vindo a seguir o blog libertyblitzkrieg.com
    Já anteriormente aqui sugerido no II, julguei premente rever alguns dos seus artigos. Em boa hora o fiz.
    Aos que nunca por lá passaram, digo-vos que Michael Krieger enquadra a intrínseca natureza do funcionamento dos mercados financeiros no séc XXI, de forma sobejamente elucidativa. O ponto a que chegámos… Inevitável.
    Mais ao ponto, sugiro a leitura dos seguintes artigos:
    Financial Feudalism;
    Our Currency, Your Problem;
    The Road to 2025 (série de 4 artigos).

    Boa leitura.

    1. Meu caro alfbber , como diria João Cesar Monteiro … adorei… adorei… adorei … pesquisei tal como sugeriste o blog libertyblitzkrieg.com , é de facto de uma qualidade superior , bem fundamentado e muito sensato fez me lembrar o que o II foi na sua génese e que entretanto se perdeu … se perdeu ou simplesmente passou pela metamorfose premeditada para ganhar a confiança dos leitores auto considerados pensadores alternativos e coopta-los para o pensamento “russo-chines” na tentativa de os convencer que isso era ser ” alternativo” (o que não deixa de ser uma estranha verdade uma vez que podemos em abstrato considerar que a frigideira com óleo a ferver é uma alternativa ao fogo escaldante) pensamento russo-chinês que ao mesmo tempo tenta ocupar no blog toda a faixa de onda de pensamento disponível e dissuadir que se pense em saltar para bem longe de ambos.
      Por outro lado em libertyblitzkrieg.com não existe essa tentativa de dourar a pilula chinesa nem russa nem amaldiçoar o império americano existe uma filosofia imparcial e transversal ás nações que descreve os acontecimentos e explica ao leitor o que acontece nos bastidores… nada de conversa para boi dormir …Portanto… comparar os pasquins bolsados pelo Matthew Ehret ou pelo Tretas Foundation com o libertyblitzkrieg.com é como comparar merda com filhoses…
      Meu caro alfbber muito obrigado pela partilha!

  20. Relativamente a “estados de alma”, acções e opções e outras coisas mais, aconselho a visualização deste vídeo…
    https://www.corbettreport.com/episode-385-a-message-to-new-conspiracy-theorists/

    Ele é um pouco repetitivo na mensagem e por vezes torna-se uma “seca” escutá-lo, mas também é eloquente, daí ser fácil de entender o que nos é transmitido. E, por vezes, como julgo ser este o caso, a sua mensagem contém avisos aos mais instintivos na acção… serve de “calmante” e ajuda à reflexão.
    Também a seguir… assiduamente.

  21. Outro tema muito interessante é a apropriação total do Estado Argentino pelo capital judaico, e a Patagônia Argentina como um futuro Estado judaico Soberano.

  22. Aliás, o processo de total subjugação econômica-financeira em que está a Argentina serve de modelo, com variações de escala, para a grande maioria dos países.

  23. A ORGANIZAÇÃO QUE PATROCINA INTERVENÇÕES BRANCAS E GOLPES MILITARES NAS AMÉRICAS
    Conselho das Américas: organização empresarial americana voltada a promover o livre comércio, a democracia e os mercados abertos nas Américas. Inclui Canadá/México/Caribe/América do Sul. Seus membros compartilham o compromisso comum de garantir o desenvolvimento socioeconômico, mercados abertos, o estado de direito e a democracia no Hemisfério Ocidental. Seus membros controlam cias líderes internacionais que representam amplo espectro de setores, incluindo bancos/finanças/serviços de consultoria/produtos de consumo/energia/mineração/manufatura/mídia/tecnologia/transporte.
    Fundada em 1963 como Grupo Empresarial para América Latina por David Rockefeller, em New York City, a pedido do então Presidente John F. Kennedy sob pretexto das cias lutarem contra a influência de Fidel Castro na América Latina. O governo Kennedy concedeu garantias de investimento, que em 1967 custariam ao governo US$ 600 milhões apenas para o caso do Chile. Ca. de 30 cias participaram em 1965, qdo o grupo empresarial foi reorganizado como Conselho para a América Latina. Desde daí, o nº de membros cresceu para mais de 200 cias blue chip (mais valiosas) que representam a maioria dos investimentos privados dos EUA na América Latina.

  24. INÍCIO DO SISTEMA OPERACIONAL DA FINANCEIRIZAÇÃO OCIDENTAL
    CFA Institute: organização-associação global de profissionais de investimento.
    Oferece certificações/designações como Chartered Financial Analyst, o Certificado de Mensuração do Retorno sobre Investimentos (CIPM); e o Certificado de Investimento Claritas. Oferece educação continuada via conferências/seminários/webcasts/publicações para que seus membros e outros participantes estejam atualizados sobre o desenvolvimento da indústria de investimentos. Supervisiona o CFA Institute Research Challenge para alunos de graduação, e a CFA Institute Research Foundation.
    Tem escritórios em New York, Londres, Hong Kong e Charlottesville.
    Em 1947, 4 sociedades de análise financeira – Boston, Chicago, New York e Filadélfia – se juntaram para promover troca de ideias/apoio a profissão de analista financeiro. Em 1962, essas sociedades criaram as designações de Chartered Financial Analyst e estabeleceram 1 código de conduta para seus membros. Em 1963, a profissão foi formalizada qdo 284 candidatos realizaram o 1º exame e foram conferidos 268 certificados de designação. Em 2004, a Assoc. de Gestão de Investimentos e Pesquisa mudou o nome p/”Instituto CFA”.
    Já concedeu mais de 120 mil designações. Tem mais de 110 mil membros em mais de 140 países, e 137 sociedades membros em 60 países.
    Maiores sociedades membros do CFA Institute incluem: New York: Ca. de 8500 membros; Toronto: ca. de 7500 membros; Reino Unido: Ca. de 8000; Hong Kong: Ca. de 5000; Boston : ca. de 5000; Chicago: ca. de 3500; S. Francisco: ca. de 3500; Singapura: ca. de 2500 membros.
    A Flórida é o local com maior n° de sociedades-membro (6), seguida pela Califórnia e Ohio, 5 cada. A sociedade membro mais antiga foi fundada em 1925, em Chicago, e mais recente a Nigéria, em 2012.

  25. Jornalista russa morre após atear fogo em si mesma na frente de agência do Ministério do Interior da Rússia
    Irina Slavina era editora-chefe de um jornal contrário ao Kremlin. Nas redes sociais, denunciou que governo revistou sua casa um dia antes do incidente

    https://oglobo.globo.com/mundo/jornalista-russa-morre-apos-atear-fogo-em-si-mesma-na-frente-de-agencia-do-ministerio-do-interior-da-russia-24673794?utm_source=globo.com&utm_medium=oglobo

    https://therussianreader.com/2020/10/02/irina-slavina-i-ask-you-to-blame-the-russian-federation-for-my-death/

    1. Paz á sua alma. Não compreendo esse ato mas respeito a sua decisão.

      Porém só quem lá vive é que sabe o que é lutar num jogo de cartas marcadas…

      Ao ponto da vida humana de quem pensa diferente nada valer …

      E quem não vive lá mas idolatra a ditadura e o ditador o que acha disto ?

      Fica aliviado por se ter livrado de mais um pensador contrario ao idílico regime ?

      É este o pais paradisíaco que o Matthew Ehret e outros assalariados do Kremlin e de Pequim veem para aqui idolatrar ?

      É esta a resplandecente alternativa ao Imperio Americano ?

  26. O TEATRO POLÍTICO EUA
    A campanha de Biden passou a eliminar anúncios negativos contra Trump face seu recente teste positivo p/Covid-19.
    The Hill relata que, cfe 2 fontes do campo de Biden, a campanha “decidiu descartar os anúncios negativos antes que a Casa Branca anunciasse que Trump está sendo levado ao Centro Médico Militar Nacional Walter Reed”.
    “Biden não pode dizer ‘Deus abençoe esta família’ e depois jogá-lo no lixo em anúncios”, disse 1 aliado de Biden ao The Hill.
    Após a notícia do teste positivo de Trump, estrategicamente, a equipe de Biden indicou que seus personagens políticos devem explicitar os melhores sentimentos à Trump.
    Este seria o mesmo Trump que políticos democratas e analistas garantem ser 1 agente russo que tenta destruir os EUA sob as ordens de Putin e 1 nacionalista branco que tenta eliminar as minorias dos EUA para criar 1 etno-estado branco. O mesmo que eles dizem que representa uma ameaça única para vidas humanas deixará de ser atacado por seu único oponente político viável.
    Kamala Harris (vice da chapa Biden), Obama , Rachel Maddow (russiangater virulenta), Laurence Tribe (outro russiangater virulento), e outros, tuitaram em solidariedade a Trump. Apenas alguns exemplos. Esse posicionamento está em todo establishment democrata e na mídia aliada.
    Isso parece o sentimento de uma classe da mídia que acredita que Trump representa uma ameaça urgente e deve ser derrotado a todo custo? Ou eles soam como uma classe de mídia que promoveu a histeria de Russiagate e Trump para avaliações?
    Isso parece o sentimento de uma classe política que acredita que há uma necessidade existencial urgente de derrotar Trump a todo custo? Ou eles soam como uma classe política que promoveu a histeria de Russiagate e Trump pq o impeachment e as agendas de longa data da CIA contra a Rússia são politicamente mais convenientes do que fazer avançar políticas progressistas e abordar problemas de corrupção massivos expostos em seu partido em 2016?
    Vc pararia de lutar contra alguém que tenta matá-lo com todas as armas à sua disposição só pq ficou doente? Se vc realmente acreditasse que eles realmente representam uma ameaça existencial para vc, 1 teste de Covid positivo faria com que vc desistisse?
    Claro que não.
    Acontece que toda a histeria sem precedentes sobre 1 pseudo nazista russo na Casa Branca eram apenas uma hipérbole política. Uma atuação. Eles nunca viram Trump como uma ameaça, eles o veem como o que ele é: uma variante de presidente EUA corrupto que é tão mau qto outros presidentes EUA corruptos. Eles o vêem como parte do estabelecimento a que servem, promovendo quase as mesmas agendas. Eles o veem como parte do clube, apenas coberto por uma fina camada de narrativa em contrário.
    Se vc tem alguma dúvida de que os democratas 1 dia considerarão Trump como agora consideram George W. Bush, esqueça. É 1 grande clube, e vc não está nele.
    As respostas ao diagnóstico de Trump da classe política/mídia liberal mostram que eles nunca temeram Trump. Na verdade, eles têm medo de vc.
    Todas essas admoestações em relação à civilidade ouvidas hoje, desde as mais sutis até as mais abertas como Tribe “Não é hora para crueldade ou qualquer forma de mesquinhez”, são o resultado de 1 estabelecimento que está secretamente voltado ao indivíduo comum. A classe dominante e seus lacaios estão, como sempre, voltados para evitar que 1 dia as pessoas comuns que desprezam, despertem de seu transe de propaganda e percebem o poder de seus números, e qualquer incivilidade e indelicadeza dirigida à classe dominante os lembra de qto isso os poderia atingir.
    Eles se preocupam pela mesma razão que vc ficaria se seu cão de repente lembrasse de sua herança lobo e começasse a matar veados invasores. Eles sabem que estão em menor nº.
    Esta mudança repentina de retratar Trump expõe o que realmente acontece. Ao contrário do que seus detratores democratas e apoiadores republicanos acreditam, Trump nunca foi nada além de 1 servo do poder governante, servindo suas agendas da maneira que sua base política é mais adequada para apoiar e sua oposição é mais adequada permitir.
    Os gerentes de narrativa do establishment sabem disso, e é por isso que o alarmismo sobre Trump sempre foi uma atuação. Muitos veem Trump como grande ameaça, sem notarem que a própria oposição ostensiva não o vê assim, e nunca o viu. O trabalho deles não é resistir a Trump, mas a vc. Ele está no clube, vc não.

  27. Exacto, todos contra nós . De vez em quando tens uns momentos de lucidez … mas cedo ou tarde voltaras á conspiração judaica e á defesa da China e Rússia como os “salvadores” … da treta …

    1. O problema é que o “TODOS” são sub elites movidas pelo capital judaico, principalmente no ocidente, incluindo a Rússia europeia.

    1. O vídeo não acrescenta nada em termos de geopolítica mundial. Qualquer um medianamente informado sabe que Putin visivelmente tenta equacionar interesses econômicos e militares nas suas relações com China e EUA, respectivamente. Putin lidera interesses da oligarquia judaica instalada na Rússia europeia/ocidental e que desde a liquidação das estatais russas no pós Guerra Fria se apoderou do país. A única indefinição que gera maior expectativa é a de que como as elites Chinesas irão equacionar seus movimentos mediante a crescente pressão estadunidense.

      1. O vídeo não se destinava a acrescentar mas a corroborar a minha teoria de que não existe nenhuma aliança China – Rússia , agora se o vídeo nada acrescenta imagina o que acrescenta o teu comentários que volta a empancar na conspiração judaica… Tu consegues ver mais alguma coisa para alem da conspiração judaica ?

  28. Há 3 mil anos (no mínimo), a interferência do controle monetário (e o respectivo acumulo de riquezas) judaico está direta ou indiretamente na raiz dos principais acontecimentos das civilizações no oeste e centro do planeta. E desde o séc. 16 no leste. Toda e qualquer macro avaliação que ignore tal evolução histórica é um exercício de retórica, e que muito interessa para desviar a atenção do essencial…

    1. Vou-te dizer pela segunda e ultima vez … há 3 mil anos ( como tu dizes) a sociedade estava formada nos moldes atuais e estratificada estavam perfeitamente estabelecidos os poderes: governamental, judicial, religioso, económico e militar . Este modelo não surgiu por acaso e não é por acaso que dura até aos dias de hoje. O evento que condicionou e escravizou a espécie humana até hoje teve lugar muitíssimo antes, a historia não é aquilo que nos contam . Tu tornaste-te um especialista na questão judaica acontece que a definição de especialista é …aquele que sabe cada vez mais… de cada vez menos , alarga os horizontes, Chaplin…vai estudar !

        1. O passado foi fragmentado em 2 tempos históricos. O 1º, até a civilização suméria, que é simplesmente ocultado, e o 2º, pós-suméria, completamente manipulado e mostrado como uma sequência propagandística a legitimar minorias dominantes.

          1. Se realmente investigasses onde deverias irias perceber que o período histórico anterior à civilização suméria está afinal escondido á vista de todos em varias “fontes” complementares e irias relativizar a conspiração judaica como apenas uma das peças da engrenagem manipulada por forças muitíssimo superiores, daí a minha frustração em ver que confundes a árvore com a floresta , mas se não suspeitas que nada mais existe para além da conspiração judaica então és indigno de deter mais conhecimento. Lamento …

        2. Algum dos dois pode dar-me a ponta da meada para ir estudar história?
          Também gostaria de saber qual foi a genial civilizada que nos tornou todos escravos.

          1. Em primeiro lugar, desde muito novo que fui ensinado a não falar com estranhos onde se incluem os anónimos ??? em segundo lugar o verdadeiro conhecimento é algo de muito valioso e muito perigoso e expressões do tipo ” a genial civilizada que nos tornou a todos escravos” inclina-se mais para o jocoso do que para o interessado, por outro lado se tudo isto te parece normal e explicável pelas teorias do Chaplin ou do Tretas Foundation então esquece … estás noutra galáxia …

          2. Esqueça o “estudar”! A verdade não encontrarás em conteúdos invariavelmente editados e produzidos por carteis propagandísticos travestidos de ensino, história, religião, literatura e diaba 4. No máximo que servirão é para apontar tópicos a serem investigados, debulhados e cruzados com outros conteúdos que aparentemente não indicam a menor vinculação. Agora, se queres ser um bom servo mental do sistema imposto e propagandeado por essas minorias, basta “estudar” e estarás habilitado a ingressar nos melhores vagões da locomotiva dos povos do livro…

  29. Então, FOCO no essencial (e atual)l:
    Michael Hudson (michael-hudson.com)
    Geo-estratégia económico-financeira 101 (para totós?)…
    http*://youtu.be/h45Bovld7Vk

    The Burning Plataform (theburningplatform.com)
    Financialization and the Road to Zero -> o contexto histórico (da banca mercantil à banca neocapitalista)…
    http*://www.theburningplatform.com/2020/09/30/financialization-and-the-road-to-zero/

    Kevin Rudd (opinião)
    O atual enquadramento económico do conflito económico-financeiro USA-China… e sua evolução(?)
    http*://themarket.ch/interview/kevin-rudd-the-dollar-is-one-of-the-things-china-fears-ld.2740

    A atual “contagem de espingardas” da China face a (…) está para breve conforme pedido pelo PLopes.

    1. As questões atuais decorrem da linha contínua do tempo. Querer abordar o presente ignorando o que se sucedeu nas relações de poder e dominância é uma tentativa estéril de compreender a própria civilização. O deus romano Jano (origem do nome do 1º mês do calendário) representava o atrelamento imprescindível do passado com o futuro para a busca de qualquer recomeçar.

    2. A narrativa só esqueceu de constar aquele nome mágico, do povo “escolhido” e dizer que o comunismo tal como foi esquematizado, foi uma invenção do final do séc. 18, feita por um grupo de intelectuais asquenazes, que se autodenominou de Sociedade Fabiana.

  30. A civilização, desde seu surgimento, enquanto ordem social, baseia-se em processos conspiratórios, e nenhum segmento conhecido esteve mais envolvido nesses processos que o tal “povo escolhido”, mesmo que tenham usado das mais diversas roupagens historiográficas para se manterem ocultados como o mais alto poder ao longo do tempo. Isto não é opinião. É fato, mas para verificar e identificar é preciso cruzar numerosas informações. Muito trabalhoso para a grande maioria…

    1. Como podes dizer isso se tu mesmo admites desconhecer os bastidores da história antes da civilização suméria ? Dizes erradamente que foi ocultada apenas porque te recusas a procurar e acima de tudo (e isto ainda mais grave) porque pensas que já sabes tudo …Faz um favor a ti mesmo estuda mais e especula menos .

      1. Ohhh. Estou me sentindo indigno…kkk
        Vamos traduzir as metáforas, a “árvore” são os judeus e a “floresta”, quem são? Os chineses ou os russos comedores de criancinhas? kkk

  31. Ora então pode ser : “Floresta” – Retardado mental com o cognome de Chaplin que explica tudo através da conspiração judaica desde desde a alteração de ultima hora do horário dos autocarros até um bife mal passado servido num restaurante contra as indicações do cliente .
    P.S. No caso de serem chineses pode até ser cão ou gato mal-passado… morcegos , cobras, e que lhes vier á mão …

    1. O recurso de adjetivos para tentar desacreditar ou intimidar outrem é uma técnica surrada e usada por aqueles desprovidos de conteúdo minimamente convincentes. Então, aqui a “especulação” superou o “conhecimento”.

        1. Talvez eu seja descendente de cristão novo, agora tu como sabemos não descendes de ninguém foste o resultado de um cruzamento genético entre um burro e um javali … cruzamento que correu mal … muito mal…

      1. Exactamente , e mais uma vez foi começada por ti com esta graçola :

        “…Vamos traduzir as metáforas, a “árvore” são os judeus e a “floresta”, quem são? Os chineses ou os russos comedores de criancinhas? kkk …”

        Passas a vida a cair nas tuas contradições …

        1. O Charles esta certo, se quisermos alguma mudança, só conseguiremos invertendo o que esta escrito na biblia e no talmude, onde estiver escrito hebreus, judeus, mudar para gentios e goim, e vice-versa.
          Aí veremos que nos deixamos escravizar, pois, se fizéssemos com eles o que foi mandado por deus fazerem com a gente (gentios), hoje eles já não existiriam e, quem sabe esse seria um mundo menos pior.
          Concordo com o P.Lopes que tem mais, até metafisico nessa historia mas, na historia “recente” e física, a conspiração judaica é a origem do mal ou, deus é a origem do mal.
          Um ser vindo de um lugar desconhecido que implantou um virus na Terra chamado de Adão, que disseminou esse virus que reproduzimos ao longo de, especulados, 6000 anos até chegar onde chegamos.
          Tenho de acrescentar que a culpa não é deles, eles só fazem o que tem de fazer, os verdadeiros culpados somos “nós” que que não percebemos a contaminação no inicio.

          1. Relações de poder e dominância não tem absolutamente nada de metafísico. São ações (e reações) mundanas inseridas no nosso livre arbítrio. O metafísico serve apenas para sombrear tal realidade.

            1. Isso porque você pensa que é o topo da cadeia alimentar, saiba que você é alimento, alimento metafisico.
              Do mesmo jeito que o criador de gado tem poder e dominância, de alimentação, de vida e morte sobre o rebanho, para no fim você poder fazer seu churrasquinho e tomar uma cervejinha no fim de semana.
              Já dizia Hermes, assim em baixo como é em cima.
              O céu do boi é o abatedouro!

                1. Ai Chaplin … Chaplin … Hermes Trismegisto … a Frase a que o Zé Ninguém se refere é de Hermes Trismegisto (Egípcio) e refere-se á ” lei da correspondência” faz parte de uma obra chamada ” Caibalion” … E nada tem de ver com o Deus Grego.
                  Se não sabes o que são nem de ondem surgem as “Ordens Herméticas” , és um analfabruto e tudo o que andas aqui a dizer está ao nível de um papagaio amestrado.
                  Chaplin vai estudar !

                  1. O Trismegisto foi uma derivação do deus Hermes, ajustado aos interesses das elites egípcias, portanto, tem tudo a ver com o deus dos ladrões…

                    1. Charles, não fala besteira, Trimegistro é muito mais antigo que essa coisa de deus Hermes, aceita o conselho do P.Lopes e se dedica mais um pouco aos estudos, ele até deu a dica do Caibalion, vai lá, só não vale ir no wikipédia (que é judeu) achando que vai encontrar coisa que preste.

                  2. “Ordens Herméticas”, outro mito! Nada mais do que um processo de detenção de certos conhecimentos usados para impressionar e subjugar povos ignorantes.

                    1. Na antiguidade, nada foi mais usado enquanto propaganda como a invenção de mitos, que desde então serviriam para historiadores formatarem uma história sincrética, confundindo realidade e ficção.

                    2. Examina tudo e retém o que é bom, Charles.
                      Deixa de ser presunçoso, julgando povos que você não conhece como ignorantes, isso sim um mito.

                    3. Ta bom Charles, fica tranquilo que Deus já está mandando Jesus voltar pra arrebatar e te livrar das garras dos parentes dele.
                      É tipo pular da frigideira e cair no fogo.

                    4. Afirmas tu que foi uma derivação , O que não falta é gente por ai a fazer afirmações sem fundamentar nada … e tu és apenas mais um …

                      Hermes Trismegisto o “mestre dos mestres” viveu no Egipto cerca de 3000 A.C. e os seus conhecimentos ( ou a compilação deles) estão relacionados com o que ele atribuiu ao seu contacto com o deus Egípcio Thoth o deus da sabedoria e que portanto… nada tinha de ver com ladrões . ( exceto na tua imaginação)

                      Se achas que as ” Ordens herméticas ” são um mito e te achas especialista na questão judaica então és uma fraude … vai estudar a influencia das ” Ordens Herméticas” nas sociedades secretas e depois conversamos.

                      Curioso que esses a quem chamas ignorantes começam agora a compreender alguns desses ensinamentos explicados por Hermes Trismegisto com a linguagem que conhecia …mas deram-lhe outro nome muito mais ” avant garde” e ao gosto da epoca – “física quântica” …

                      Portanto Chaplin… faz um favor a ti próprio, para de tentar fazer adivinhação…

                      E vai estudar !

                  3. Com o domínio da Grécia por Roma, Hermes foi assimilado ao deus Mercúrio, e através da influência egípcia, sofreu 1 sincretismo também com Tot, surgindo o PERSONAGEM de Hermes Trismegisto, e com isso, exercendo significativa influência sobre a cultura do ocidente e de certas áreas orientais em torno do Mediterrâneo, até Pérsia e Arábia. Os cabalistas judeus que se conformem…kkk

                    1. Tem gente aqui dizendo que Jesus era aparentado dos judeus…Jesus era galileu, e seguia o judaísmo apenas enquanto religião monopolizadora da região. Confundem propositalmente judaísmo enquanto etnia, raça, povo, religião e com isso evitam de falar do judaísmo no que ele é mais influente, sua rede histórica internacional que sempre traficou negócios entre os seus e associados.

                    2. Charles, já te disse que Wikipédia não vale, não adianta usar essas fontes, a não ser que lhe seja conveniente, que esteja procurando apenas o que quer “ouvir” para corroborar suas crenças.
                      Se outros sincretizaram o Trimegisto, isso não quer dizer que Trimegisto seja o que sincretizaram.
                      Mas acho que já te entendi, você é daqueles crentes que qualquer coisa que não seja da bíblia é demônio.
                      Tudo bem Charles, pode estudar, Deus é bom e não vai te mandar pro inferno por ser curioso…a não ser que ele não seja tão bom assim.

                    3. “Tem gente aqui dizendo que Jesus era aparentado dos judeus…”
                      Não adianta relativizar Charles, Jesus era judeu, filho de judeus (tecnicamente).
                      Ou a Maria, a que o criador, que criou tudo do nada, precisou sequestrar e engravida-la para que o filho de Deus pudesse vir ao mundo, não era judia?
                      Judeu é hereditário Charles, não é igual nós, o gado, que somos de alguma nacionalidade de acordo com onde nascemos.
                      Jesus mandou os gentios perdoarem para serem perdoados, se alguém te bater na cara, mandar a pessoa te bater de novo e é justamente isso que os goim fazem perante os judeus!
                      Isso não te faz desconfiar de nada não?
                      Jesus foi o maior ataque de falsa bandeira de todos os tempos Charles.
                      Depois dele, os seus parentes se espalharam pelo mundo e contaminaram todos os povos e hoje estamos onde estamos, graças à deus!

                    4. Transcrevo do Zé Ninguem , com a devida vénia:

                      ” … Jesus foi o maior ataque de falsa bandeira de todos os tempos Charles.
                      Depois dele, os seus parentes se espalharam pelo mundo e contaminaram todos os povos e hoje estamos onde estamos, graças à deus! … ”

                      E só me resta acrescentar :

                      Bingo !

  32. Bom dia pessoal: depois de tanto tempo tentando desviar o foco da elite judaica, me resta considerar que o nosso comentarista Lopes, ou é judeu, ou está apaixonado por uma jovem judia. Só me nego a considerar que o Lopes seja pouco inteligente.

    Para quem quer saber por onde começar para entender o mundo, posso contar minha experiência.
    Não desconsidero os livros, não os que nos mandam ler, mas literatura, histórias de vidas pessoais de gente sem fama, ficção. Essa classe de leitura nos ajuda a pensar e comparar com nossa própria vida. Interesses de poder, dinheiro e paixões explicam muita coisa.
    O importante não é saber muito, mas saber que o que se sabe (no meu caso muito pouco) está ancorado em táticas de conhecimento mais ou menos sólidas.
    Fundamental dialogar com gentes de pensamento, ação e níveis cognitivos diferentes, não tentando defender o que pensamos a todo custo, como participando de um jogo ou uma guerra, mas ouvindo, vendo , refletindo, e aprendendo mais, inclusive mudando de ideia.
    Abraços gerais

    1. É absurda essa observação de que tento desviar o foco da elite judaica , a questão judaica tem o seu valor e o seu contexto na explicação do rumo da civilização reconheço isso especialmente nos últimos 2000 anos.

      Agora, o nosso Chaplin diz que a historia anterior á civilização suméria está “oculta”

      Só se for para ele … e o artolas gaba-se de ter passado 15 anos a estudar relações de poder e de blá blá blá … tretas…

      É se é verdade que esse período histórico esta oculto ou pelo menos menosprezado acham que é por acaso ?

      A minha questão é :

      Se a historia da humanidade remonta á cerca de 40 a 50 mill anos como é que o Chaplin quer explicar tudo com base na questão judaica em que ele apenas vai buscar as origens até á 3000 anos atrás com a civilização suméria

      E os 37.000 anos em falta ? não aconteceu nada ? Alô ??? Está ai alguém ???

      Repito… apesar de reconhecer que já se esta a tornar aborrecido :

      ” Há 3 mil anos a civilização suméria já possui uma sociedade verticalmente organizada e estratificada com escrita, cunhagem de moeda e com todos os poderes governativos / legislativo, judiciais , religioso e militar, perfeitamente organizados em moldes muito idênticos aos de hoje ”

      E até aos dias de hoje se mantem … com ajuda da elite judaica é verdade.

      Mas como calculam isso não surgiu do nada !!! Não se passou de caçador recolector para “isto” de um dia para o outro (…) Hó não …

      Quem ? e como? impôs esse modelo que nunca deixou margem para mais nada ? Ai está o cerne da questão !

      Questões pessoais… não sou judeu nem estou apaixonado por nenhuma judia , ( apesar de não ter nada contra …talvez um pouco narigudas mas eu não sou esquisito )

      Alias acho que a Maria esta mais próxima de se apaixonar pelo Chaplin do que eu me apaixonar por uma judia

      Mas compreendo, as mulheres sempre se sentiram atraídas pela emoção do perigo que os malucos proporcionam …

      Maria, transcrevo com a devida vénia :

      ” Fundamental dialogar com gentes de pensamento, ação e níveis cognitivos diferentes, não tentando defender o que pensamos a todo custo, como participando de um jogo ou uma guerra, mas ouvindo, vendo , refletindo, e aprendendo mais, inclusive mudando de ideia.”

      retenho da tua frase a ideia

      ” ouvindo, vendo , refletindo, e aprendendo ”

      Mas o quê ? Aqui quase ninguém se deu conta que o II o Tretas Foundation o Matthew Ehret e outros retardados mentais são mera propaganda … pro – pa- gan- da !

      Conquistaram a nossa confiança e agora empanturram-nos com pro-pa-gan-da

      É o tal bloguista que dizia que os comentários eram o sal do blog … há é ? Cadé os comentários dele ?

      Nada … vem aqui , posta uns artigos de propaganda como quem lança comida aos cães e vai-se embora

      Há Grande blog… Assim qualquer um faz um blog a colar artigos de outros blogs e sem acrescentar uma virgula … e logo por acaso blogs de … de .. de … pro-pa.gan-da sino-russo é até vomitar propaganda e deitar pelas orelhas …

      E porque é que não gosto ? Porque não gosto de ditadores nem de queridos lideres nem de Vladimires Pudins nem de maduros que falam com passarinhos nem de Chi Chi Pings nem outros merdosos que se auto intitulam de pais da nação e de insubstituíveis onde os opositores e jornalistas desaparecem misteriosamente, são envenenados e outros levados ao suicídio ao ponto de se imolarem pelo fogo

      Puta que pariu todos os ditadores e aspirantes a ditadores !

      Chaplin não gosta de judeus… ok … eu não gosto de ditadores … é justo ?

      Pergunto vós se vocês se acham inteligentes o suficiente para gerir as vossas vidas qual é o objectivo de idolatrar totalitaristas e ditadores ? É esse o vosso modelo de governação ?

      Os meus pêsames pela morte dos vossos neurónios …

      Repito o modelo de governação mais humano e mais justo de toda a historia da humanidade foi atingido na Escandinávia nos finais do séc. XX só não vê quem não quer ou é doente … e ainda assim … idolatram ditadores … vocês são sádicos e masoquistas.

      A sério, procurem ajudem psiquiátrica , isso é grave !

      E mais ainda … se vocês de facto compreendessem o que aconteceu há muito mais de 3000 anos atrás iriam também perceber a vossa adoração por ditadores e por esse síndrome de Estocolmo de que são vitimas

      Já agora , para além da pura propaganda tens outra explicação para o texto javardoso acabado de postar aqui em que esse doente mental escreve coisas do género :

      ” …O Presidente Trump tem a fortaleza moral e intelectual para impedir que sua nação se desintegre em tempo suficiente para aceitar uma aliança Rússia-EUA-China necessária para reavivar o sistema americano de McKinley ou vamos deslizar rumo a uma nova Guerra Mundial? … ”

      E fala de paz e harmonia entre nações quase em guerra de facto quando todos os adultos sabem que não existem nações amigas mas nações com interesses em comum e que tudo o mais é conversa para boi dormir .

      O artigo é simplesmente uma merda … eu volto a repetir com toda a pompa e circunstancia : o artigo é uma merda ! e ainda aqui aparecem pseudo intelectuais a fazer dissertações sobre o tema como se de um tratado cientifico de altíssima reputação se tratasse …

      E que tal começarem a usar o cérebro só para variar em ver de usarem a ” confiança” que depositaram em tempos no blog ?

      Maria, com o devido respeito …Acorda ! Se não consegues ver que o blog em que todos nós confiamos nos traiu , então arranja uma bengala e um cão guia .

      A compreensão profunda da nossa espécie não é um caminho em que ninguém nos possa guiar pela mão … É tudo o que vos posso adiantar.

      Por fim , e o mais importante, tudo o que escrevi trata-se de um debate de ideias tenho respeito por todos os comentadores embora por vezes reconheço que me excedo um pouco na linguagem.

      Abraço para todos!

      P.S. Chaplin… para ti o abraço é no pescoço Eh Eh Eh Eh

  33. O Blog mudou, é um facto.
    Aquele que foi em tempos o melhor blog que encontrei na net, desde sempre(!), já não existe.

    O Max parece ter perdido o interesse, ou foi “comprado”, ou ameaçado, mas algo aconteceu, é inegável.
    É triste, porque em tempos foi uma referência central, para mim.
    Actualmente parece estar em coma, ligado às maquinas, para não morrer.

    Os últimos artigos, são sufriveis.

    Enfim…

  34. Olá pessoal: defender democracia hoje é bem fácil mas significa apostar no inimigo dos povos. Com a onipresença do capitalismo predador, a corrupção endêmica, a falência das ditas instituições democráticas, a ignorância grassando mundo afora, como sobrevive uma democracia que faça jus ao nome.? É pura ilusão. Democracia não combina com capitalismo predador. Para voltar a vive-la necessário se faz vencer o capitalismo financeiro e predador. Sem isso a democracia é uma nuvem de fumaça, embaralhando o pensamento e transformando-a em puro regime eleitoral (a maior parte das vezes, fraudado).
    Ser contra as ditaduras também sou, tanto quanto as democracias de fachada, que acreditam os que acreditam “no conto do Vigário” e aqueles mal intencionados.
    Há caminhos, decerto :
    1. Varrer o capitalismo financeiro e predador.
    2. Tomar o Estado e faze-lo forte, eliminando o sistema de privatizações e empobrecimento geral das populações.
    3. Estourar as “gangues” alimentadoras das fraudes, da ignorância popular, da hipocrisia acadêmica, científica e cultural
    Enfim, resetar o sistema em benefício das pessoas comuns e não como se está preparando para o domínio definitivo com Estados mínimos e policiais e concentração ainda maior do capital financeiro. e poder.
    Mas nada indica que será tomada esta direção. Demasiada gente comum e com fama mais do que ninguém, opõe às ditaduras uma democracia que só existe na imaginação perturbada de quem poco sabe, pouco vive e experimenta, bem como dos lacaios do regime econômico predador.
    Os EUA são o exemplo mais visível, uma democracia prisão.
    Por outro lado países que EM PARTE e AINDA MUITO POUCO tomaram a direção que nomeio tem sabido restabelecer ou instaurar a sobrevivência digna para seus povos. Na atualidade, exemplos claros desta política são a Rússia e o Vietname.
    O Brazil caminha a passos largos para o Estado mínimo e policial, e ainda na condição de neo colônia, seja lá de quem for: EUA, China, qualquer um.

    Tanta coisa importante para discutir, e continuamos a fazer questão de destruir esse blog, um dos melhores, enquanto centenas de comentários insistem em bater na mesma tecla, escrevendo para não acrescentar nada. Que pena!! Quisera centenas de comentários aplaudindo ou desmentindo tudo ou parte do que eu falei acima, completando ou desfazendo minhas afirmações e só assim permitindo que aprendêssemos mais um pouco.
    Mas não acredito nesta volta. Acabo decidir a rever alguns escritos e comentários aqui. Acho que vale a pena.
    Abraços

    1. Maria, o que você ainda não percebeu é que o mundo acabou, faz tempo, o que vemos hoje são os créditos que passa depois do fim do filme.
      São 7 bilhões de idiotas Maria, levou uns 10.000 anos pra chegar nesse nível!
      Lembre-se que para descer todo santo ajuda, agora imagine para subir de volta, o trabalho que não iria dar, sem notar que no caminho da subida o “sujeito” está fraco e qualquer ventinho pode derruba-lo de novo, isso levaria o dobro do tempo, 20.000 anos!
      Já era Maria!
      Salve-se quem puder, o Max já deve estar no seu bunker financiado pelo PCC.

      1. Injurias, intrigas, fumo e sombras e novelas de cordel…
        Arre, o “INIMIGO” nem tem de mover um só dedo.
        Estais a fazer o “jogo” dele, por ele.

        As diferenças entre os que aqui no II se tem reunido, constituem uma das mais-valias deste blog.
        Quando os “Deuses do Olimpo”, se viram contra a humanidade, não interessam as nossas crenças.
        Interessa somente se pretendemos “dobrar o joelho”, ou nos juntamos ao combate.
        A decisão cabe a cada um de nós.

        E, se “deuses menores” se entre-ajudam para tomar o Olimpo, pois é deixá-los tentar.
        Não somos aliados, nem parceiros, mas juntos estamos no propósito comum.
        É na “refrega” que os “tronos” se esvaziam.
        Só após, é possível impedir que novos pretendentes se neles sentem.
        Só após, é possível tentar criar algo diferente.
        Haja paciência e bom-senso.

    2. Maria, temos exemplos como a Islândia , a Finlândia a Noruega , a Suécia e a Dinamarca que funcionaram como democracias e numa economia capitalista …onde as pessoas eram felizes tinham o apoio do estado no essencial e não se envolveram em esquemas e guerras , bem antes pelo contrario isto não são fantasias foram casos reais estes países ainda existem ! Não tão bem como há 20 anos atrás mas muitíssimo melhor que Portugal ou Brasil … anos-luz de distancia.

      Não conheço o Vietname , já percebi que tens uma estimação especial pelo Vladimir Pudim , ok é um direito que te assiste e eu respeito

      Agora, dai até me quereres dizer que para combater:

      ” o capitalismo financeiro e predador.
      Tomar o Estado e faze-lo forte, eliminando o sistema de privatizações e empobrecimento geral das populações.
      Estourar as “gangues” alimentadoras das fraudes, da ignorância popular, da hipocrisia acadêmica, científica e cultural
      Enfim, resetar o sistema em benefício das pessoas comuns e não como se está preparando para o domínio definitivo com Estados mínimos e policiais e concentração ainda maior do capital financeiro. ”

      Dás-me o exemplo da Rússia ???

      A mesma Rússia onde os jornalistas são assassinados, os adversários políticos são envenenados e jornalistas perseguidos pelo estado por fazerem o seu trabalho e chegam ao cumulo do desespero se se suicidarem ateando fogo a si próprios ?

      É este o teu exemplo de um Estado humano e desenvolvido ?

      Comparativamente á Escandinávia a Rússia é o cú de judas. E desafio qualquer um a demonstrar o contrario.

      Maria, nós não estamos a destruir este blog , se alguns de nós escrevem e nada acrescentam … pelo menos combatem o tédio, o convívio e o lazer é fundamental para fazer pessoas felizes, é esse o objectivo supremo do ser humano, ( pergunta ao Chaplin se ele não é feliz aqui ? ) Além disso, este blog não é o nosso local de trabalho , não somos obrigados a produzir relatórios, despachos nem encíclicas nem tratados sempre que falamos.
      Quem destruiu este blog foi o seu próprio criador que ganhou a nossa confiança falando de temas sérios e importantes envolvendo os comentadores no debate e gerindo as suas diferenças para o propósito do avanço e do consenso, não me canso de repetir , foi o melhor blog que conheci, foi… tal como um jardim que não é cuidado enche-se de ervas daninhas e como se não bastasse o blog foi infestado com propaganda chinesa e russa descarada… o blog foi politizado… eu não tenho filiação politica , e este entrar de mansinho para ganhar a confiança e depois politizar o blog é … inqualificável ( só para não dizer , de baixo nível)
      Portanto, se alguém ainda faz alguma coisa útil nos escombros deste blog somos nós os comentadores.

      E agora nota bem neste paradoxo … pelo que aqui se vê neste blog o que menos falta aqui faz ainda é o blogueiro, e isto que digo é uma experiencia social riquíssima mais um exemplo de que pessoas racionais e minimamente inteligentes não precisam de queridos lideres nem de figuras de regime nem de pais da nação para se organizar , organizam-se a elas próprias e digo-te mais, um blog em que os artigos fossem postados em regime de rotatividade por estes mesmo comentadores ( até mesmo pelo Chaplin …vá lá… ) seria melhor que isto, não haveria tanta propaganda politica e haveria mais diversidade, talvez o blog retornasse ao que foi na sua génese e caminhasse para um blog… escandinavo .

      Paradoxalmente este seria o melhor elogio que um blogueiro poderia receber, ter criado um blog que se mantem em auto gestão por parte dos seus comentadores apesar das injeções de cavalo carregadas de propaganda Sino-Russa que la vai sofrendo … mas o blogueiro tá nem ai …

      1. Para falarmos de Escandinávia, antes é preciso falar de normandos (ditos vikings) que após numerosas incursões no continente europeu, impuseram acordos os mais variados a elites locais/regionais e obtiveram acesso as suas respectivas riquezas. Desde então, os escandinavos sempre preponderaram economicamente, ora ao lado dos germânicos, ora ao lado dos moscovitas. E jamais foram simplesmente subjugados.

    3. Meu deus, que piada esses comentarios. Quería fazer uma live e ver a cara.de.todos voces. “Live dos comentaristas do Informação Incorrecta” . O que acham? #voltamax

      1. Acho bem ! Acho bem ! Querias fazer ? Então faz ! O que te impede ? Olha, começa por ti, também és comentarista, faz uma live e mostra a tua carinha laroca … ou isso era só para os outros se mostrarem e tu ficares a ver ? Isso é o quê ? Fetiche ?
        Meu Deus que piada …
        Sim ,” #voltamax “… estás perdoado

    1. Eu, o Ninguém!
      Quem vai julgar, quem vai executar a sentença se por acaso forem julgados culpados?
      É como diz um narrador brasileiro de formula 1:
      Chegar é uma coisa, passar já é outra coisa.

    2. O vídeo expõe um apanhado sobre a mega-farsa do Covid-19, até aí, excelente. Mas qdo tenta mostrar a possibilidade de buscar indenizações mediante processo judicial, entre no planeta ficção. O mundo está rendido à propaganda, por sua vez controlada pelo poder econômico-financeiro, por sua vez controlado pelas elites judaicas e seus lacaios.

    3. Tenho também a informação de que um consorcio internacional de duendes, renas e sósias do Pai Natal estão a preparar uma mega distribuição de prendas á escala global a todas as criancinhas que em 2020 se portaram bem, o evento está previsto ter lugar na noite de 24 para 25 de Dezembro …
      Krowler … é o poder politico que escolhe os juízes de todos os tribunais superiores… os juízes são funcionários públicos assalariados do estado que é detido por políticos que são ” detidos” por banqueiros .
      Como se não bastasse o poder politico possui a faculdade prevista na lei de conceder , perdões, indultos e amnistias .
      E mais ainda… tu viste em Portugal o Tribunal Constitucional dar razão á ação contra o estado português por ter cortado ilegalmente os salários e suplementos da função publica …mas no final , depois de admitir o obvio, o tribunal constitucional acaba por aceita que esses cortes sejam mantidos e nunca devolvidos porque disso dependia a sobrevivência do estado…
      Mas nos anos seguintes foram dadas ajudas milionárias aos bancos muito superiores ao que foi retirado á função publica sem que isso comprometesse a tal sobrevivência do estado …
      Então Krowler …acreditas no Pai Natal ?

      1. P. Lopes,
        Tenho todo o prazer em responder a essa pergunta; Acreditar no Pai Natal? Não, mas faço um esforço muito grande para tentar acreditar ou, como diz o JJ, acarditar.
        Esta contenda tem claramente um lado muito forte, e tem outro cuja força desconheço, mas que tem um enorme potencial de crescimento. No dia em que acreditar que o jogo está decidido ou seja, perdido, compro uma cana de pesca e vou aprender a apanhar Cavalas, que é um peixe mais barato, pois nestas coisas não podemos ser muito ambiciosos.
        Entretanto, gosto de saber que se vão organizando focos de resistência um pouco por todo o lado.

        1. Krowler , não duvido do potencial de crescimento da insurreição e também eu não entrego as cartas antes do fim do jogo , mas a situação descrita parece mais uma manobra de propaganda ou uma concessão feita pelo próprio sistema para tentar aliviar a pressão nos cidadãos e mostrar-lhe uma luz ao fundo do tunel … E essa luz é … um comboio que vem de frente …
          Também gosto de cavalas , principalmente as grandes as sardas , escaladas e grelhadas. Como vivo perto de Setúbal e tenho amigos pescadores, posso ir de barco, quando quiseres estas convidado , e podemos levar também o Charles para servir de isco de vez em quando passam por aqui tubarões …

  35. Cada vez mais noto a “qualidade” de alguns comentaristas do II. Confundem o comportamento de Jesus (Josué) que hoje seria taxado de terrorista, pois liderou uma tentativa de rebelião contra a monarquia opressora da dita Casa de Davi. A falsa bandeira surge décadas depois de sua morte, qdo os judeus foram expulsos de Jerusalém, sua monarquia dispersa, e sabedores de que o judaísmo enquanto religião fora concebido para favorecer exclusivamente aos próprios e coloca-los acima dos outros povos da região, trataram de se infiltrar e se sobrepor em comunidades cristãs, e desde então, a tomar várias frentes no longo processo em que o judaísmo seria adaptado/acoplado ao chamado cristianismo, agora voltado aos não judeus (gentios), e assim, apto para expandir o judaísmo travestido através da sua institucionalização como religião oficial do Império Romano. Processo muito similar se daria séculos depois com o surgimento do Islamismo, versão oriental do judaísmo direcionado aos gentios.

    1. Sim Charles eu também tenho notado a tua ” qualidade” e fico te grato fazes-me lembrar o cozinheiro sueco dos marretas , tinha a mania que sabia cozinhar mas só cozinhava panquecas e ao vira-las ficavam sempre agarradas ao tecto… É como as tuas explicações que são sempre a volta da questão judaica e as vezes são tão mirabolantes que acabam agarradas ao tecto Eh Eh Eh . Bem ajas Charles continua a tua saga até forrares o tecto todo com panquecas …

  36. Sem dúvida que o personagem bíblico “Jesus” é uma invenção, mas não de falsa bandeira, mas de muita manipulação, que deixou sua figura histórica em 2º plano.

    1. Charles, as tais comunidades cristãs que citaste, que foram infiltradas, não eram de judeus que supostamente seguiam o judeu Josué (da tua versão)?
      Trump, sendo contra o deep state (diz a lenda), se tudo der errado e o povo continuar usando mascaras e tomar vacina, daqui 2000 anos a historia vai dizer que ele tentou derrubar o sistema ,e se fosse naquele tempo ele seria chamado de terrorista (e já é :-))?
      Charles, só você pode te salvar, se Jesus veio mesmo, é fato que alguma coisa não deu certo, ou deu.
      Se atente, para os judeus deus prometeu a Terra, o ouro e os goim!
      Para os goim, o filho de deus prometeu a vida eterna, NO CÉU (vai lá saber onde é isso), e só depois de morto!
      É de se desconfiar, bem tipico de falsa bandeira.
      É igual o boi que espera o caminhão que leva periodicamente a boiada pro céu dos bois, é historia antiga nas fazendas de gado, só que nenhum boi voltou pra avisar que o céu dos bois é o abatedouro.
      Você vai pagar pra ver, rodando sua bengala enquanto anda de pé abertos Charles?
      Se você estudar você não vai pro inferno, sabe porque?
      VOCÊ JÁ ESTÁ NELE!!! 😀 😀 😀
      Então vai lá, penteia o bigode, arruma o chapéu e mãos à obra, porque parece que o tempo esta se esgotando.

      1. Analogias ridículas e apenas servem para confundir, o que sempre foi uma técnica de quem quer encobrir algo.
        O deus que prometeu a Terra, o ouro e os goim (animais domesticados não judeus) para os judeus, e a vida eterna aos gentios foi o deus inventado pelos próprios judeus. E seu valor é igual a zero. E o problema começa justamente aí. Acreditar nessa tamanha propaganda! Obviamente difundida por séculos pelos seus beneficiários eternum…

        1. Charles, não sei o que você quer e, você é muito escorregadio, deixa quieto, vou deixar você com as poesias de P.Lopes que pelo menos é mais divertido.

          P.S> Conselho de amigo…não aceite convites para pescarias!

      2. O Zé Marreta (a poetisa lusa) que se mostra como Paulo Lopes, e sua cambada de Zés se fazem de desentendidos qdo interessa e apelam para a baixaria…e acham que com isso podem se impor no blog. Não vão levar!
        Qto aos seguidores de Josué, eram pessoas e grupos da região (independentemente de etnia), que desencantados com a opressão da seita monárquica (o judaísmo) trataram de buscar novos horizontes, mas que seriam envolvidos e cooptados pelo própria hierarquização formada por outros grupos que aderiram aos movimentos cristãos pelos motivos aqui já expostos.

        1. Charles…Charles… Porque me persegues ? Acabas de recorrer á baixaria … para acusar outros de baixaria ? Outros como eu que ultimamente tem debatido de forma normal com linguagem corrente temas de interesse atual e sem ofender ninguem …
          Porque ” eles” querem se impor no blog ? Mas impor o quê ? Isto não é uma batalha Charles …
          Tu tens noção do ridículo a que te submetes com as barbaridades que dizes ?
          Continuo a dizer-te que não considero errada a tua teoria sobre o complô judaico, mas insisto que a conspiração global vai muito para além de judeus e sociedades secretas é isso que que te exorto a procurar porque há coisas que temos de ser nós a descobrir ou nunca iremos entender.
          Já agora em vez dessa lenga lenga porque não explicas com linguagem de gente normal que o cristianismo começou a ser adotado como religião do império romano desde Constantitino I como uma forma de manter a união do império uma vez que os grupos cristão se estavam a tornar demasiado enraizados e isso permitiria manter a popularidade do imperador. Charles nem tudo tem de ser explicado pela conspiração judaica …
          Faz um favor a ti próprio Charles e comporta-te , juizo , ok ?

          1. Max!!!
            Cadê você?
            Volta pra administrar teu blog, tem gente usurpando seu tão estimado blog, a Maria e o Charles estão incomodados, estão se sentindo órfãos, bullynados por arruaceiros.
            Volta Max e expulsa esses malfeitores.

            1. Meu Deus !!! Quem são esses arruaceiros ? Quem são esses escroques que estão a bullynar tão nobres comentadores ? Malvados! Infames ! Volta Max ou então envia o Batman para expulsar esses malfeitores ! o Super homem não que ele ficou de cadeira de rodas mas o Batman vai dar conta deles .

          2. Qdo o cristianismo foi adotado por Constantino, já passara mais de 350 anos desde o início de seus movimentos, e foi neste período que ocorreu a cooptação judaica.

          3. “mas insisto que a conspiração global vai muito para além de judeus e sociedades secretas é isso que que te exorto a procurar porque há coisas que temos de ser nós a descobrir ou nunca iremos entender.”
            Acho que é a primeira vez que mencionas o termo CONSPIRAÇÃO. À partir daí, podes comentar sobre do que seria o “MUITO ALÉM” de judeus e sociedades secretas? Só te peço que não mistures interferências divinas com mundanas…pq aí o tudo e o nada viram a mesma coisa…

            1. A conspiração ou o complot que achamos estar a ser movido contra nós para quem esta do outro lado não é uma conspiração mas um plano, um objetivo a que eles se acham no direito de (…) e isto nada…nada…nada…absolutamente nada tem a ver com questões divinas nem até mesmo aquilo que alguns poderão chamar de questões “exotéricas” são um capitulo á parte , porém tem muito de tecnológico (…)

              Charles de nada serve comentar o ” muito além” enquanto tu mantiveres o teu cérebro fechado na questão judaica, tu não estas preparado para aceitar que os judeus são uma peça da engrenagem , uma peça muito importante, admito, mas não são eles que comandam.
              O teu profundo conhecimento da questão judaica dá-te uma falsa sensação de segurança de conheceres “o todo” e inconscientemente recusas-te a abandonar o conforto do que conheces para arriscares a saber que afinal o que consideravas o teu ” todo” o teu “conhecimento seguro” é apenas uma parte ….

              Charles estuda a historia antes da civilização suméria, a nossa historia foi escondida , estuda as razões sobre o incendio da biblioteca de Alexandria, o que eles queriam queimar … medita sobre os ensinamentos de Fernando Pessoa … A nossa historia foi roubada , mas se tu investigares a historia com o método de uma investigação criminal tu vais unir os pontos e chegar lá .

              Agora para te situares nota que a tecnologia esta no mínimo 40 anos a frente do que conhecemos atualmente… só para estabeleceres um paralelismo lembra-te que em 1988 uma nane espacial descolava da terra e fazia duas orbitas e aterrava de novo em Baikonur tudo em piloto automático e com menos tecnologia disponível do que um Iphone atual que podes trazer no bolso … imagina o que existe agora e que não nos mostram e onde é que eles já andam…

              Ainda para compreenderes a atualidade e relacionado com tecnologia …existem aqueles que detém efetivamente a tecnologia e aqueles que apenas roubam e copiam tecnologia … e nunca confundas ” o feiticeiro” com o ” aprendiz de feiticeiro” por exemplo… transformar um navio porta contentores num navio de desembarque anfíbio ou num porta-helicópteros é tecnologia dos anos 40….comparar isso com o desenvolver de um avião de caça de 6.ª geração é …comparar merda com filhoses, esta tecnologia ( aviões, drones e muitíssimo mais …repito…muitíssimo mais … ) esta preparada para ser operada á escala global com redes 5G , compreendes agora a pressão do embaixador do Imperio com o Governo Português e a caça desenfreada movida contra a Huawei ?

              E aqui vamos incluir o papel da propaganda que serve para te manter iludido e pensares que sabes alguma coisa … quando na verdade não sabes nada de nada mas pensas que sabes muito, assim como o anjinho do Matthew Ehret… anjinho …mas bem pago para te iludir.

              Sabes Charles…podíamos combinar uma pescaria para falar destes assuntos … que achas ?

              1. Sei e concordo, mas o que estamos a falar não é sobre tais constatações, mas sobre identificação de poder e dominância. Acredito que tecnologia extraterrestre possa estar envolvida, mas a questão é onde reside o elo com a espécie humana.
                Teorias há múltiplas, inclusive envolvendo genética alienígena, mas nada que avance.
                E até alguns indicativos comprovarem solidamente a interferência alienígena, prefiro priorizar as relações entre terráqueos. Espero que não digas que os judeus foram os escolhidos pelo Deus Alien…

                1. Sim Chaplin estamos de acordo, poder e dominância onde a tecnologia desempenha um papel muito importante, não tem de ser extraterrestre, a nossa historia não é aquilo que nos contam a chave do entendimento esta na nossa historia suprimida e Deus pode ser o que tu quiseres , um gordo careca, o sol , um alien … Os judeus acham que foram escolhidos eu acho que foram enganados … Estas a ver aqueles judeus que eram escolhidos pelos nazis para ajudar a administrar os campos de concentração ? é uma boa analogia, mantem Deus fora disto é mais uma distração .
                  E sobre a pescaria ?

                  1. Na tua lógica a história suprimida explica tudo…q maravilha…gostaria de acreditar, mas como foi suprimida…
                    Os judeus que inventaram o dinheiro Fiat (moeda fiduciária), ou seja, dinheiro sem qualquer valor, não foram os judeus que ajudaram nos campos de concentração…
                    Tens mais que pensar em pescarias e poemas mesmo…

                    1. Muito bem Charles, continua agarrado as tuas crenças e a acreditar na tua mega conspiração judaica é essa a tua forma de interpretar o mundo é assim que tu és feliz … ótimo.
                      Quando falei nos judeus que ajudaram nos campos de concentração era uma metáfora para explicar de que modo entendo que os judeus que tu achas que são os donos da conspiração são apenas uma peça da engrenagem, mas sobre isso é melhor nem falar porque a minha posição pode ser confundida com o negacionismo … é um tema muito sensível.
                      Sobre poesia tu sabes o quanto a minha obra literária se expandiu as tuas custas e só tenho que te agradecer tu és uma verdadeira fonte de inspiração , diria mesmo a minha musa inspiradora Eh Eh Eh Eh, e sobre a pescaria o convite continua de pé … tu …eu … o Krowler …

                    2. P.Lopes não se esqueça de mim!!!
                      Não negue a diversão ao teu velho amigo.

                    3. Hóooo meu caro amigo Tubarão Branco… é exatamente em si que estou a pensar… em levar-lhe uma grande surpresa … Eh Eh Eh Eh

                      P.S. A ” surpresa” vai amordaçada … é um bocado repetitiva com a conversa, torna-se aborrecido…

                    4. Tem nada não P.Lopes, já dizia o ditado:

                      “O que não mata, engorda.”
                      Outro:
                      “Com fome, se come até pedra.”
                      Mais um:
                      “Cavalo dado, não se olha os dentes.”

                      Já vou consultar o dentista para afiar a dentadura!

                    1. Pensas que tudo sabes
                      E que tudo podes explicar
                      Sempre com a mesma história
                      E sempre a insultar

                      És mesmo um caso perdido
                      De burrice a obstinação
                      O melhor é levar-te numa pescaria
                      E lançar-te a um tubarão

                      Iras devidamente amordaçado
                      Para não conversares com o tubarão
                      Senão matas o animal de tédio
                      Com a história da judaica conspiração

                      Calma Charles que estou a brincar
                      Com um alucinado não se arrisca a sorte
                      Não me vás tu ainda instaurar
                      Uma queixa por ameaças de morte

                      Nem vás a correr chamar o blogueiro
                      Que a linguagem não vai descambar
                      Encara isto como apenas
                      Um simples mergulho no mar …

                      Serei sensível na forma de expressão
                      Podes tranquiliza a Maria
                      Apesar de ter um energúmeno como tu
                      Isto continua a ser um blog de família

                      E cá estarei para te dedicar
                      Mais quadras em tua honra
                      Tu já sabes que vais continuar
                      A ser a minha musa inspiradora

                      É mais um mimo que aqui te deixo
                      E não fiques de novo com azia
                      Foste tu mesmo que me pediste
                      Para me dedicar á poesia

  37. Off Topic

    Alguem aqui já ouviu falar no “Covax Family”? Circula hoje notícia aqui em terrinha, que o governo brasileiro apenas fez o pagamento da primeira parcela deste “acordo mundial no esforço para uma vacina contra o Corona.” não consigo encontrar noticias claras sobre o que seja.

    Alguém está familiarizado?

    1. GAVI Alliance (a Aliança Das Vacinas): iniciativa da Fundação Bill e Melinda Gates criada em 2000 com ajuda de outros parceiros, numa época em que a distribuição das vacinas nas áreas mais pobres do mundo começava a diminuir, pois no fim dos anos 1990 as taxas da imunização estavam estagnadas ou em queda. Quase 30 milhões de crianças nascidas a cada ano em países subdesenvolvidos não eram imunizadas totalmemte.
      Em seu website, a Aliança se descreve como uma parceria público-privada, uma união de governos de países, com a Organização Mundial da Saúde, o Banco Mundial, a Fundação Bill & Melinda Gates e outros doadores, como fundações, ONGs, associações profissionais e comunitárias, organizações religiosas e universidades; fabricantes de vacina; institutos de pesquisa e técnicos de saúde, etc.
      Missão: “Salvar vidas, reduzir a pobreza e proteger o mundo contra a ameaça de epidemias”.
      Visão: “Não deixar ninguém sem imunização’, aumentando o uso equitativo e sustentável de vacinas”.
      Principais parceiros: Fundação Bill e Melinda Gates, Unicef, OMS e Banco Mundial.
      Modo de atuar: estratégias são definidas a cada 5 anos, qdo a “Gavi faz 1 inventário das vacinas disponíveis e em desenvolvimento e define novas prioridades”, explica a Aliança no website.
      Os países elegíveis para receber a ajuda da GAVI definem as necessidades sobre à imunização, pedem o apoio financeiro e depois supervisionam os programas de vacinação. Cfe a linha política de financiamento da GAVI, os países que recebem o apoio financeiro são obrigados a dar uma contribuição para custear as vacinas, para fortalecer a sustentabilidade dos programas de imunização de longo prazo. A lista de países é revista a cada ano.
      O Fundo de Financiamento Internacional para Imunização (IFFIm) é uma instituição de caridade do Reino Unido fundada em 2006 que trabalha angariando fundos para a GAVI através da distribuição de obrigações – venda de “títulos de vacinas” – nos mercados financeiros e usando compromissos de longo prazo de governos como garantia e repagar juros.
      Em jun/2020, 926 milhões foram prometidos ao Fundo – para virarem títulos a serem vendidos e resgatados no futuro – por 4 países: Itália/Holanda/Noruega/Espanha.
      Em 2020, 10 países são os apoiadores do Fundo, assumindo o compromisso do pagto dos “títulos de vacinas” aos investidores no futuro: Reino Unido/França/Itália/Austrália/Noruega/Espanha/Países Baixos/Suécia/África do Sul/Brasil.
      De 2000 a 2010, a GAVI contribuiu com a imunização de 288 milhões de crianças contra doenças mortais como difteria, tétano, coqueluche (tosse comprida), hepatite B, Haemophilus influenza, febre amarela e poliomelite. Cfe estimativa da OMS em 2010, a GAVI impediu mais de 5 milhões de mortes futuras e pode ajudar países a salvar mais vidas via introdução de novas vacinas.
      Em 2020, cfe a Aliança, 760 milhões de crianças foram beneficiadas em países mais pobres do mundo e mais de 13 milhões de mortes evitadas.
      Em ago/2020, a OMS noticiou que a poliomielite fora erradicada na África com ajuda da Aliança.
      Em relação aos impactos econômicos, a instituição diz que “para cada 1 dólar investido em vacinas em países apoiados pela Gavi, há 1 retorno de 54 dólares com doenças evitadas e benefícios sociais mais amplos para pessoas que vivem vidas mais longas e saudáveis. Até o momento, vacinas apoiadas pela Gavi ajudaram a gerar mais de US$ 150 bilhões em benefícios econômicos desde 2000”.

      Nota: o último parágrafo é uma pérola…

  38. Declaração Great Barrington, de 4/10/2020, conta já com cerca de 20.000 assinaturas de médicos e cientistas da área da saúde, de todo o mundo.
    Pede-se o fim de todas as medidas contra o *Covid*, entre elas o uso de máscaras, e o regresso à normalidade.

  39. Judeu enrustido, poeta, pescador…que destila ódio a quem se atreve a denunciar a judiaria…esse eu quero pra mim!

    1. Tem cuidado meu amigo
      O Charles está armado em mauzão
      E de tão enraivecido
      E capaz de morder num tubarão

      Aqui no blog já todos sabemos
      Vê lá tu não fiques indisposto
      Que o Charles é tresloucado
      E um comentador venenoso

      Atenção tubarão amigo
      Teme pela própria vida
      Vê lá tu que o Charles pode morrer
      Se morder na própria língua

      Não vamos mais neste assunto mexer
      Falemos de forma purista
      Senão a Maria vai a correr
      Chamar o ausente bloguista

      O respeito é necessário cultivar
      De forma culta e educada
      E sou a favor de no blog nomear
      A Maria como Delegada

    2. Cara colega Orca assassina, não seja sem educação e invejosa, você não foi convidada!
      Nessa pescaria não há lugar para penetras.

    3. Queres também um judeu enrustido?
      Quando já tens um judeu barbudo !
      Tu gostas mas é mais de judeus …
      Do que um folião gosta do Entrudo.

      Não és uma orca assassina
      E já te disse isso a ti
      És um cruzamento genético
      Entre um burro e um javali

      Achas-te numa qualquer cruzada
      E do que não sabes pões-te a inventar
      Para denunciar uma conspiração judaica
      Toma juízo e vai mas é estudar

      E inútil contigo conversar
      Qualquer contrariedade te dá azia
      Começo cá a desconfiar
      Que tu gostas mesmo é de poesia

      E de pescarias também vais gostar…
      Ao largo dos Açores de lés a lés
      Praticares pesca submarina
      Com um pedregulho atado aos pés

      Pedregulho grande e bem atado
      E nada de nós feitos á toa
      Pois eu cá até acredito
      Que lá bem no fundo és boa pessoa

      1. Pô P.Lopes…você está ficando bom nisso!
        Bem que falei faz uns dias, que pelo menos, a poesia Charlense era mais divertida.

        “Que lá bem no fundo és boa pessoa”

        Essa foi de matar… 😀 😀 😀

  40. Zé, eu até queria ter uma conversa seria e culta … mas não consigo, é mais forte que eu, talvez começasse a frequentar umas reuniões dos Poetas Anónimos … assim uma espécie de auto-ajuda .
    Eu sou apenas um aprendiz , recordo-me de há quase 50 anos acompanhar o meu avô nas tabernas dos arredores de Setúbal e ali faziam-se poesias na hora uns aos outros, alguns … nem todos , mas tudo era levado a brincar ninguém se ofendia o único problema é que as vezes bebia-se uns copos a mais 🙂
    Lembro-me que um individuo a quem lhe fizessem uma poesia que ele não conseguisse superar pagava um copo ao poeta … outros tempos…

  41. O que sobra para o teórico da premissa de que tudo se explica ‘PELO QUE FOI SUPRIMIDO”, é tentar chamar atenção por um humor odioso…uma junta de psiquiatras desistiria do teu caso…kkk

  42. Charles… Charles … Porque me persegues ? Tu entendes tudo mal, o teu preconceito e o conforto do teu mundo conhecido cega-te, torna- te ocioso e presunçoso . O que foi suprimido na nossa história é um indício da verdadeira premissa. Charles estuda outras culturas anteriores a civilização suméria , repito …”outras culturas” eu reconheço que o que dizes sobre o complô judaico é válido, tem fundamento mas é apenas uma peça da engrenagem uma peça importante mas apenas uma peça.
    Porquê humor odioso? Eu não te odeio Charles … até tenho uma certa simpatia por ti , tenho pena também que sejas um pouco limitado pelo teu orgulho … Eiii …mas ninguém é perfeito …Já reparaste que poderíamos ter um diálogo sério e construtivo que dignificaria este blog órfão e enjeitado e os seus assíduos leitores se tu não fizesses questão de enfiar a conspiração judaica em tudo o que é discussão? E estares sempre a atirar bojardas a quem discorda de ti ? As vezes sinto que sofres de carências afetivas ou talvez tenhas sido maltratado em criança … mas tens de ser forte Charles tens de superar isso e nós aqui podemos ajudar-te , há quantos anos nos conhecemos e trocamos “galhardetes” ? Isto também é uma forma de amizade, virtual, mas amizade.
    Vá lá Charles faz um esforço, alarga os teus horizontes e ajuda -me também a mim a combater este desejo animalesco de fazer poesias brejeiras . Ok ? Amigos ?

    1. Bandido, quase todas tem indícios explicados na linguagem que conheciam. Mas recordo-te que dar um peixe alimenta por um dia, ensinar a pescar alimenta por uma vida.
      O que te recomendo vivamente é que investigues a historia da humanidade como um cenário de crime, repara nos pormenores que não encaixam, quem poderia lucrar com isso, coloca-te no local e pergunta-te a ti próprio e imagina como seria a realidade porque lá bem no fundo todos sabemos que algo não encaixa … E não encaixa até aos dias de hoje …
      Podes começar por qualquer lado…
      Imagina um homem com amnesia que desconhece a sua própria historia … a sua própria identidade… e imagina o quanto é fácil manipula-lo …
      Não te posso dizer que conheço “a verdade” mas posso-te dizer que sei que vivemos uma mentira, uma farsa , repleta de distrações, entretenimentos onde infelizmente a orientação deste blog inesperadamente se alinhou … e nos distrai do essencial no entanto, estou para saber se aqueles que aqui se reviam perceberam o desvio ou se estão condenados a pensar para sempre com muletas sejam de blogs, de autores, jornalistas, investigadores, ditadores , guias espirituais …. wharever … ou se estão aptos a pensar por eles mesmos.

    1. Charles fico triste com a tua atitude, a sério amigo, fico triste, deprimido até …como diria Humphrey Bogart, esta discussão poderia ter sido o inicio de uma bela amizade. Olha …Como como este assunto surgiu na discussão de um artigo do Matthew Ehret onde ele se refere ao Presidente Donald Trump e a sua ( vou citar) ” fortaleza moral e intelectual” , resolvi então aconselhar-me com o Sr. Presidente , e pedir a opinião dele … e olha só… um decreto presidencial assinado em punho pelo próprio Donald… wowww Charles … é para ti !!!

      https://imgflip.com/i/4i547p

    1. Esse vírus é muito matreiro, ele não gosta de pobre e favelado, respeita as pessoas quando estão comendo e/ou bebendo ou usando crack.
      Uma verdadeira arma de destruição da massa de idiotas!
      A aglomeração para tomar vacina vai ser maior que essa do vídeo.
      Aguardem…

  43. Agora, vamos escutar um velhinho soviético… sem preconceitos e afins ok.
    http*://armenianweekly.com/2020/10/08/russian-colonel-zhilin-this-is-erdogans-war-against-russia-for-the-caucasus/

    Voçes já sabem que eu creio que o “Inimigo”‘ quer a guerra. Recordo o dito…
    Não há duas sem três… e á terceira será de vez?

    Deixo-vos o desafio, que julgo pequeno, de opinarem sobre…
    Quem é (são) o “Mestre” por detrás do “Fantoche” (Erdogan)?

    Nada de novo no horizonte, digo eu…
    A minha clara analogia aos anos e actos que precederam a WWII.

    1. Alfbber, a historia não se repete, pelos simples factos que os seres humanos também não se repetem, existem paralelismos que se manifestam semelhanças, modus operandi…
      Em termos de analogia do mesmo modo que apanhar uma gripe, mais ano menos ano é coisa ” quase certa” , também assim, ao longo da historia da humanidade as guerras são como as gripes ” quase certas” .
      Já percebemos que os principais atores se estão a preparar para essa eventualidade a um ritmo muito superior ,ao normal, aumentam o investimento na defesa numa proporção inversa e até superior ao crescimento do PIB
      Do mesmo modo que os espirros a tosse e os arrepios de frio antecedem uma ” quase certa” gripe … este sintoma económico costuma preceder eventos bélicos …
      Portanto , sabemos que “vai acontecer” ou no mínimo que a probabilidade é altíssima
      Agora aqui entre nós … Se vai acontecer … Se não podemos evitar … Se o tempo e energia são sempre recursos escaços vais despende-los a ” tentar compreender” ou a ” tentar preparar-te” ?
      Sobre o “mestre” por traz do palco que move as marionetas , há muitas teorias e claro… tens ai o teórico da conspiração judaica que consegue enfiar isso em qualquer tema e aqui não será exceção.
      Obviamente tenho a minha teoria mas tenho uma certa reserva em falar disso porque implica uma explicação previa extensiva sem a qual o sentido se perde e também por observação dos ensinamentos de Mateus 7:6
      Mas reitero, nesta fase acho mais importante a preparação do que a teórica compreensão .

    1. Esta aí um blog que desmascara (sem o costumeiro folclore) a todos canalhas que tanto se empenham em convencer os incautos e ignóbeis de que a conspiração é uma mera teoria… parabéns pela sugestão!

      1. A “conspiração” não é uma teoria ! Mas reduzir a “conspiração” á mera culpa judaica é uma simplificação infantil para convencer os incautos e ignóbeis de que os únicos culpados são os judeus. Não são os únicos e nem são todos e muitas vezes me pergunto se essa redução demasiado simplista e perigosa não é também ela mais uma manobra de diversão.
        Essa teoria parece-me apenas mais uma revisitação da teoria nazi de que o judeu é o culpado de tudo e vimos como isso acabou os judeus ricos continuaram mais ricos e os judeus pobres foram massacrados, mas não foram apenas os judeus ricos que ficaram mais ricos muitas “famílias” ilustres não judias lucraram imenso ao nível estratosférico, porém… porém..a cortina de fumo em torno da questão judaica ofusca e mascara toda essa informação.
        Poderia até a nossa discussão gerar alguns consensos e avançar um pouco mais, pois como já percebemos todos nós aqui sabemos muito mais do que dizemos, mas considerando que o meu estimado Charles é um fundamentalista da “culpa judaica exclusiva” é extremamente difícil dialogar e fazer avanços como fundamentalistas.
        Hummm acho curioso ter sido um “anonimo” a fazer a sugestão desse blog que serve de oportunidade para o meu caro Charles voltar á discussão com o seu habitual tema … Hooo! Charles …á serio… não havia necessidade, tu podes falar sempre que quiseres do teu tema recorrente ( e único tema alias) , nós aqui já estamos habituados. Eh Eh Eh Eh …

Obrigado por participar na discussão!

%d bloggers like this: