Palavras: Bill Gates

Bill Gates participa no programa de Chris Wallace, no canal televisivo Fox News, para falar de…? Vacinas, obviamente. Vamos ler o que diz o simpático Bill.

É um cenário de pesadelo porque os vírus respiratórios transmissíveis de homem para homem podem crescer exponencialmente. Se continuássemos a ir trabalhar, a viajar como fizemos, essa curva nunca se inverteria até termos a maioria das pessoas infectadas e depois um número enorme de pessoas à procura de tratamento hospitalar e de muitas mortes.

Portanto, temos de usar a quarentena, que é uma coisa antiga, dos tempos da peste, como um instrumento primário. Felizmente, se o usarmos suficientemente bem, deveríamos, ainda este mês, começar a ver esses números nivelados. E depois, se continuarmos por todo o País, e estamos a testar as pessoas certas para ver o que se passa, o que ainda não é o caso, esses números começarão a diminuir. E então poderemos ter algum grau de abertura.

É justo dizer que as coisas não voltarão ao normal enquanto não tivermos uma vacina que tenhamos administrado a todo o mundo.

Sim, sem dúvida: uma vacina para todos, cães e gatos incluídos. E também morcegos já agora. Uma vacina possivelmente obrigatória porque quem não quiser vacinar-se só deseja o proliferar deste terrível vírus que provoca a gripe (com um número de mortes bem inferior, por enquanto). Para já isolamento, medida primitiva mas eficaz. Diz ele.

O que o simpático Bill não diz é que o isolamento provoca o efeito contrário: aumenta a crise viral, não a encurta. Numa normal vaga de gripe há a rápida fase do contágio (com relativas mortes), o pico e depois o progressivo desaparecimento do vírus. Por qual razão o vírus desaparece? Porque a esmagadora maioria das pessoas entra em contacto com o agente patogénico e desenvolve a imunidade. Um processo natural actualmente impedido pelo Estado de Emergência e relativo isolamento.

Estamos a trabalhar para que as defesas naturais dos nossos organismos não possam funcionar, com o único efeito de prolongar a crise. Evidentemente esta crise é funcional: juntem as declarações do simpático Bill Gates àquelas do simpático Henry Kissinger e o projecto aparece de forma óbvia e clara também.

Eis o vídeo da entrevista: infelizmente não há uma versão legendada em Português:

 

Ipse dixit.

Imagem: Forbes

8 Replies to “Palavras: Bill Gates”

  1. “Estamos a trabalhar para que as defesas naturais dos nossos organismos não possam funcionar, com o único efeito de prolongar a crise.”

    Aconselho a ver com muita atenção este video até ao fim , é brutal !!! Um questionamento lógico de uma informação oficial do estado português e termina de uma forma arrasadora, fundamentada em factos históricos que desconhecia e me deixaram estupefacto. quem não consegue ver isto explicado desta forma … só encontro uma explicação : Hipnose colectiva .

    https://youtu.be/Q_GtKnvC0S4

  2. Quem tiver redes sociais divulgue o vídeo no comentário do P. Lopes pelos perfis dos orgãos de comunicação social, amigos, seguidores, e demais páginas que achar conveniente.

  3. É o apocalipse! exclama o bancário que me atende no BB, atrás de máscara, uma viseira plástica que aproxima todos da aparência de cavalos e éguas, e a uma distância razoável, pedindo que o perdoe não dar dar aquele beijo afetuoso na dona Maria. Digo a ele que não se preocupe pois na próxima vez que o visitar, usarei um bambolê na cintura com tirantes para assegurar uma distância segura. Não tento nada racional porque o dito pertence à igreja adventista. Então é caso perdido.
    Ao passar pela porta giratória do banco, cruzo com uma desconhecida, uns 50 anos, devidamente paramentada, e lela agita os braços desesperada gritando que eu me afaste. Perco a paciência (que já está num limite perigoso), e mando-a à m.com a delicadeza que já perdi nestes casos. Só não sou linchada pela enorme fila que serpenteia guardando a tal distância porque acabavam de me reconhecer: é a dona Maria, não pelo respeito que me tenham, mas pelo surdo temor às pessoas que na cidadezinha possam ter dinheiro. Imagina se eles ouvem o Bill Gates.
    Vamos aos comentários nacionais, mantendo a hora da gargalhada que deve acometer vocês, enquanto publico certas linhas aqui.
    Como as estatísticas aqui são completamente díspares, os paulistas encontraram um meio de saber, com segurança, quantos já morreram de corona virus. Apelaram para os coveiros de SP que, devem não merecer luvas, máscaras e vizeiras porque nenhum tem esses apetrechos. Eles disseram que o número de defuntos dobrou nos cemitérios de SP. Pronto, eis a resposta definitiva, corona virus anuncia o apocalipse. Esqueceram que a velharia enjaulada num apartamento sem sol, sem se mexer está morrendo de tudo, e de suas doenças antigas porque, inclusive, se for classe média, não tem atendimento. Não falo nos pobres porque eles não partilham de sepultamentos em cemitérios oficiais, coisa cara a qual não têm acesso. Já os ricos não se misturam.

      1. Qua, qua, qua, qua…rsrsrsrs. Nunca duvidei disso Se estivesses morto e escrevendo, juro que faria o possível para falar contigo ao vivo e a cores.

  4. Para acabar com o vírus, uma coisa simples como a vitamina C pode ajudar e muito, como já se viu na China e em Nova Iorque.

  5. Eu não tenho conhecimento científico sobre as vacinas que me permitam ser contra ou a favor, mas quando ouço pessoal rico, sem formação científica na área, a falar no bem que as vacinas fazem, só posso concluir que: QUEREM GANHAR MAIS DINHEIRO, PORQUE O QUE TÊM NÃO CHEGA!!
    Sobre as vacinas, evito-as ao máximo (instinto de sobrevivência?! A última foi há mais de vinte anos, quando eu era totalmente cego). Sou anti-químicos made in FARMÁFIAS. Pelo menos evito os que posso evitar, apesar de já ter tido a minha quota parte de ingestão destas drogas nestes vinte anos, até porque eu sou um ser fraco que procura fortalecer-se diariamente.
    Voltando às vacinas, se as ditas são tão boas e seguras, porque é que quem é vacinado tem medo de quem não toma vacinas?! Supostamente estariam protegidos das supostas maleitas que os não vacinados contêm. Certo?
    Isto cheira mal e se não nos “pusermos a pau” ainda nos tentarão fazer engolir uma série de coisas que aí deverão vir na sequência desta gripe e respectiva “quarentona” (desculpem, não resisti. Ouvi tantas vezes a palavra original e acho esta muito mais interessante).

    Fiquem bem…

  6. De minha parte ja decretei que essa coisa é uma gripe comum ou até mais fraca que as comuns com o intento sinistro de derrubar a economia mundial, ao que parece, para a implantação do dinheiro único digital e controle total das pessoas, não vejo o apocalipse como um livro de profecias mas antes um manual do que deve ser feito, como seria ou, como esta sendo feito vai de acordo com a situação do momento, para esse controle total não sei se sera o tal chip ou sei lá o que, mas o homem será ligado à I.A. em algum momento final que não deve estar muito longe.
    As teorias da conspiração, em minha opinião, estão se mostrando praticas da conspiração, e olha que já morri e me esqueci! 🙂

    Segue um link deveras interessante:

    https://blog.nomorefakenews.com/category/sars/

Obrigado por participar na discussão!

%d bloggers like this: