Um autocarro e dois abutres

O Correio da Manhã é o diário mais lido em Portugal. E na primeira página hoje podemos ler uma noticia que assombra o País: um menino foi esquecido num autocarro. A criança de quatro anos adormeceu e, ao acordar, encontrou-se sozinha. Tudo não terá ultrapassado os10 minutos, segundo as testemunhas.

Interessante o desfecho: o pai da criatura foi chamado ao local e o menino continuou a sua viagem até à creche…de autocarro.

Terrível.
Talvez o Correio pudesse ter concedido um pouco mais de espaço para outra noticia, segundo nós duma certa relevância:

Da Bloomberg via Swissinfo

Lehman Brothers: queda ajudada pelas JPMorgan e Citigroup

NEW YORK – […] A […] falência de Lehman Brothers foi ajudada pelas JPMorgan e Citigroup as quais, pedindo mais do que era preciso e ao rever os acordos de garantias, contribuiram para agravar a crise de liquidez do banco.

Estas são as conclusões do examinador da falência de Lehman Brothers indigitado pela justiça americana, Anton Valukas do estúdio legal Jenner & Block; segundo Valukas, os managers do instituto não foram contra a lei mesmo quando, debaixo da supervisão deles, a Lehman adquiria asset tóxicos.

Mas o banco, como reporta Bloomberg, enganou o público ao esconder transacções fora balanço para mascarar o próprio leverage: o ex administrador delegado Richard Fuld, o ex chief financial officer Erin Callan, o ex vice presidente excecutivo Ian Lowitt e o ex managing director Christopher O’Meara certificaram comunicações falsas.
Em nove volumes, mais de 2.200 páginas, Valukas mostra as conclusões do seu trabalho que demorou mais de um ano e custou 38 milhões de dólares para verificar se bancos como JPMorgan geriram a bancarrota ou se Barclays beneficiou indevidamente desta condição.

Acerca do banco inglês, Valukas afirma que só “um limitado número de asset” da Lehman foi “impropriamente transferido para Barclays”.

Ao longo de 12 meses Valukas entrevistou mais de 100 pessoas, analizou 10 milhões de documentos e mais de 20 milhões de páginas e-mail inerentes Lehman.

Valukas chega à conclusão que a bancarrota de Lehman, a maior da história americana, foi devida ao facto do banco não ter suficiente liquidez e a falta de confiança à sua volta. JPMorgan e Citigroup ajudaram o piorar da situação da Lehman. “Os pedidos avançados pelos credores da Lehman tiveram um impacto directo sobre a liquidez do banco. E a liquidez da Lehman é um dos assuntos centrais do porque a instituição faliu”.
Assim acaba o artigo de Swissinfo.
Dito de outra forma: enquanto Lehman Brothers era em dificuldades por falta de liquidez, Citigroup e JPMorgan enxugaram a liquidez que sobrava, levando a instituição ao colapso final.

Ipse dixit.

Fonte:Informazione Scorretta
Tradução: Informação Incorrecta

Obrigado por participar na discussão!

%d bloggers like this: