O que é e como funciona a lawfare

Lawfare: os Leitores brasileiros podem já ter ouvido o termo, aqui na Europa é um pouco mais difícil. Mas a lawfare é uma arma, existe e é utilizada. Vamos ver o que é? E vamos. Diz a sábia Wikipedfia: Lawfare é uma palavra-valise (formada por law, ‘lei’, e warfare, ‘guerra’;…

Ler mais... O que é e como funciona a lawfare

Trump, o vendedor da Nova Ordem

Cada cimeira é um palco aos olhos de Trump. E a Nato não é uma excepção. Chegado em Bruxelas, o simpático Donald tem atacado inicialmente Angela Merkel por causa da sua dependência (segundo ele) da Rússia nas questões energéticas. A seguir os gastos militares: a Administração pede mais empenho. E…

Ler mais... Trump, o vendedor da Nova Ordem

Sete dias que podem mudar o mundo (ou nem por isso)

Começa amanhã, em Bruxelas, a nova cimeira da Nato: dois dias (11 e 12 de Julho) que podem trazer umas surpresas. Normal ao considerar que o Presidente dos Estados Unidos é Donald Trump. Depois dos ataques ao Primeiro Ministro do Canada, Trudeau, e à chanceler alemã Merkel na reunião do…

Ler mais... Sete dias que podem mudar o mundo (ou nem por isso)

Caso Novichok: a sardinha russa

Imaginem o Leitor estar num mercado e encontrar uma sardinha no chão. O que pensaria? Pensaria “Olha, deve ter caído de alguém que foi comprar na banca do peixe” ou “Olha, enquanto abasteciam o banco do peixe deixaram cair uma sardinha”. De certeza não pensaria “Alguém veio da Rússia de…

Ler mais... Caso Novichok: a sardinha russa

A privatização não funciona – Parte II

É interessante frisar como em situações de guerra (guerra no nosso território, não as intervenções “pacificadoras” em Países desgraçados, como a Síria ou o Yemen) a mentalidade “privada” e “de mercado” é apenas perturbadora, subversiva e imoral: é preciso fazer funcionar os comboios debaixo das bombas e com eles a…

Ler mais... A privatização não funciona – Parte II

Á espera da grande decisão

Esta noite, Donald Trump revelará a sua decisão sobre o acordo nuclear com o Irão. É este o assunto mais importante e não apenas de hoje. Orly Azoulay escreve sobre Yediot Ahronot (o diário israelita que, desde os anos ’70, é o jornal com a maior difusão no País): Desde…

Ler mais... Á espera da grande decisão

Armamentos: os gastos militares aumentam

Novo histórico e alarmante record de gastos militares no mundo. O Sipri (Instituto Internacional de Estocolmo para a Pesquisa da Paz) revela os novos dados acerca das despesas em armas no planeta: o total dos orçamentos públicos (dos Países cujos dados são acessíveis) investido em armas ao longo de 2017…

Ler mais... Armamentos: os gastos militares aumentam

Skripal: Novichok? Fentanyl!

Lembram os Skripal? Pai e filha envenenados pelos russos em Salisbury (Reino Unido) com o agente nervoso Novichok? No dia 4 de Março de 2018, a dupla ficou intoxicada e internada: para boa sorte ambos sobreviveram, mas o acidente foi suficiente para o Primeiro Ministro, Theresa May, e o fiel…

Ler mais... Skripal: Novichok? Fentanyl!

2017: as bombas dos Estados Unidos

Apesar de não serem oficialmente empenhados em nenhuma guerra, em 2017 os Estados Unidos bombardearam sete Países. Eis o quadro dos ataques: Na Síria e no Iraque, juntamente com os aliados (incluindo a França) lançaram 39.577 bombas, ou seja, + 30% quando comparado com o ano anterior (em 2016 tinham…

Ler mais... 2017: as bombas dos Estados Unidos

Síria: as contas do Pentágono

Nada melhor do que a matemática (que eu sempre odiei). Quantos mísseis foram lançados? Mais duma centena? Muito bem. Segundo o Pentágono, as defesas da Síria não conseguiram acertar numa única destas armas. E mais: o General McKenzie foi muito claro em determinar quais alvos foram centrados, quantos e por…

Ler mais... Síria: as contas do Pentágono
%d bloggers like this: