Mas hoje temos o smartphone!

Vivemos numa época feliz. É o tempo da democracia: nada de aristocracia e classes privilegiadas. Somos todos iguais. , assim é. Depois vejo um velho relatório do CENSIS (Centro Studi Investimenti Sociali, um instituto de pesquisa socioeconómica italiana) com dados intrigantes: os dez italianos mais ricos têm activos na ordem…

Ler mais... Mas hoje temos o smartphone!

Como a economia tornou-se uma religião

Passeando alegremente pela internet, encontrei este artigo do diário inglês The Guardian. Que depois não é verdade: o artigo é de 2017 mas foi republicado hoje por um blog italiano que costumo seguir. Então foi procurar o original, ainda disponível no site do diário. A teoria que fica na base…

Ler mais... Como a economia tornou-se uma religião

Os riders na gig economy que avança

É impossível não nota-los. São muitos, montam raramente bicicletas, quase sempre scooters. As cores variam, mas são sempre as mesmas: rosa, amarelo, verde-azul. Tropas diferentes para competir no mercado das entregas. São os riders, os estafetas, na época dos algoritmos. Já fazem parte do tecido urbano das cidades médias e…

Ler mais... Os riders na gig economy que avança

O capitalismo digital

Peguem um barco para atravessar o rio. Pode haver duas idosas alegremente aos berros porque surdas, mas o resto é silêncio. Todos estão curvados, o smartphone numa mão, a outra que percorre o teclado virtual. Alternativa nº 1: smartphone na mão e auscultadores nos ouvidos. Alternativa nº 2: smartphone na…

Ler mais... O capitalismo digital

O futuro? Está atrás

A economia na forma do livre mercado, juntamente com toda a sua parafernália, domina totalmente a nossa sociedade e a discussão pública. O mercado livre está baseado na iniciativa privada e tem no centro a figura do empreendedor, tanto mais apreciado se for particularmente qualificado. A esse respeito, deve-se enfatizar…

Ler mais... O futuro? Está atrás

O voto “ponderado”

O seu nome é Dambisa Moyo, é um economista de renome internacional: trabalha na direção do banco Barclays Bank, da Seagate Technology, da Chevron Corporation e da empresa de mineração Barrick Gold, colabora com o Wall Street Journal e o Financial Times. Já trabalhou dois anos no Banco Mundial e…

Ler mais... O voto “ponderado”

Terceiro Mundo: cancelar a dívida? Um placebo

Enormes empréstimos de organizações financeiras internacionais, consistentes alívios das dívidas dos Estados, recursos captados pela iniciativa privada, formas organizadas de caridade com a participação de celebridades. Rios de Dólares que parecem não ter interessado o problema do subdesenvolvimento e da pobreza endémica no Terceiro Mundo. De facto, verificou-se que, desde…

Ler mais... Terceiro Mundo: cancelar a dívida? Um placebo
http://2.bp.blogspot.com/-0PWN0sT9qCo/T-USik7P_9I/AAAAAAAAACs/sfFNyXapNdM/s1600/impressionismo.jpg

Breve história do Neoliberalismo – Parte II

O Neoliberalismo não atingiu apenas o mundo ocidental: longe disso. Foi imposto no resto do mundo, como efeitos devastadores nos Países em desenvolvimento. O Neoliberalismo de exportação Não apenas alguns Países ocidentais, como Estados Unidos e Grã-Bretanha, têm experimentado o Neoliberalismo nas suas economias e de forma agressiva, mas muitas…

Ler mais... Breve história do Neoliberalismo – Parte II
https://cdn-images-1.medium.com/max/1000/1*f8uQm25yvJ1kmYVYZkfJCg.png

Breve história do Neoliberalismo – Parte I

Vivemos numa sociedade capitalista ou liberalista? Vivemos nas duas. Mas então qual a diferença? Bom, simplificando podemos dizer que o Capitalismo é uma sociedade onde domina a propriedade privada, enquanto o Liberalismo é algo um pouco mais específico, é uma teoria económica. O Capitalismo não é uma teoria económica? Na…

Ler mais... Breve história do Neoliberalismo – Parte I

A privatização não funciona – Parte II

É interessante frisar como em situações de guerra (guerra no nosso território, não as intervenções “pacificadoras” em Países desgraçados, como a Síria ou o Yemen) a mentalidade “privada” e “de mercado” é apenas perturbadora, subversiva e imoral: é preciso fazer funcionar os comboios debaixo das bombas e com eles a…

Ler mais... A privatização não funciona – Parte II
%d bloggers like this: