Londres é a terceira cidade mais vigiada do mundo

De acordo com um estudo do site de pesquisa Comparitech, a maioria das cidades mais vigiadas do mundo encontram-se na China .

O país tem conquistado manchetes pelo seu uso intenso da tecnologia de vigilância e como detalha Katharina Buchholz, da Statista, destaca-se em todo o ranking que analisou as 150 cidades mais populosas do mundo, excluindo aquelas para as quais havia dados insuficientes.

A cidade Chinesa de Taiyuan, localizada na província de Shanxi, a cerca de 500 quilómetros a Sudoeste de Pequim, lidera a lista com 120 câmeras públicas de CFTV por 1000 habitantes.

Fora da China a cidade com a classificação mais alta é Londres, também conhecida pela sua estrita vigilância dos espaços públicos, com 67 câmeras por 1000 pessoas, com Los Angeles a cidade dos EUA (Estados Unidos da América) mais bem classificada no ranking, com 6 câmeras por 1000 habitantes.

A tecnologia de CFTV é controversa em muitos lugares do mundo, com os defensores apontando os seus benefícios no combate ao crime, e os oponentes cautelosos quanto ao potencial da vigilância para ser usada como uma ferramenta de controle público e para violar os direitos de privacidade.

Os autores da pesquisa disseram que encontraram pouca correlação entre menores taxas de criminalidade ou um sentimento maior de segurança e vigilância nas cidades pesquisadas.

 

Fonte: Zero Hedge

 

 

 

9 Replies to “Londres é a terceira cidade mais vigiada do mundo”

  1. Numa altura em que o Lock Step parece ser o modelo com possibilidade vingar, então vamos assistir a um crescimento muito grande da instalação de olhos electrónicos por todo o lado.
    Não me espanta que Londres esteja em terceiro lugar, e muito menos me espanta ver as cidades chinesas a liderar o processo.
    Preocupa-me ver este mundo transformar-se num reino de psicopatas mas não vejo que possa haver outro rumo.

  2. O problema não são as camêras a vigiar espaços públicos, o problema é que elas muitas vezes substituem o profissional de segurança pública e aí nada detém o criminoso, depois de cometido crime não tem como voltar no tempo!

  3. Não sei de um tempo onde não houvesse vigilância de uns sobre outros. Ela é filha da desconfiança e penso que desde o remoto tempo em que o bicho virado homem desconfiou que o seu semelhante podia subtrair grãos do seu celeiro, ou roubar a sua mulher, o bio poder já existia. Mas que neste tempo remoto qualquer um possuía o mesmo poder de vigilância que qualquer outro.
    Mas num momento qualquer, que eu não sei precisar, alguns passaram a ter mais poder de vigilância sobre outros, que iam restringindo o mesmo poder. E assim a informação advinda da vigilância foi se estreitando no sentido de beneficiar cada vez menos gente com o conhecimento adquirindo e a consequente capacidade de manipular as sociedades.
    E aqui estamos chegados, onde a tecnologia de coleta de dados atravessou todo tecido social e tornou-se um produto de alta tecnologia, e altíssimo valor estimado tipo os olhos eletrônicos que o Kroler menciona, que não está aí para diminuir a criminalidade, mas para que uma minoria ínfima detenha toda a informação possível de ser coletada da vida dos humanos.
    A China tem se destacado neste aspecto, mas não é a única, e creio que brevemente ela estará vendendo suas inovações para outros Estados e principalmente para as mais poderosas corporações mundiais.
    Privacidade…esqueçam, e deem-se por satisfeitos de ainda poder pensar livremente, aqueles que percebem que devem ter dúvidas sobre tudo, e não se deixam capturar pelo dito e escrito para manufaturar a realidade e fazer pensar que ela é o que parece.
    Não imagino como, mas suponho que um dia chegará que o pensamento independente será totalmente apagado. Teremos chegado então ao ápice da servidão voluntária. Sinto muito, mas tenho a sensação que isto está em preparação e a rebelião mundial contra a servidão, que eu saiba, não está em curso.

  4. A China é o novo plano piloto das elites dominantes…num universo de quase 1/5 da população mundial, nada melhor…e a maioria pensa que elites ocidentais e orientais são inimigas…

  5. Londres é a 3.ª cidade mais vigiada do mundo , a 1.ª a 2.ª e da 4.ª até a 12.ª cidades mais vigiadas do mundo estão na China.

    Mas o titulo do artigo é dedicado a Londres e não a Taiyuan … PORQUÊ ?

    Mas na imagem surge a todo o tamanho a bandeira do Reino Unido e não a da China …PORQUÊ ?

    Qual o objectivo ? o que visa atingir este artigo ?

    Apesar da China ter uma videovigilância brutal mesmo comparada com o Reino Unido, dada a maneira como o artigo foi escrito no subconsciente do leitor não é isso que vai ficar retido …é exactamente o contrario

    Ocorre-me uma palavra …

    sub·li·mi·nar
    (sub- + liminar)
    adjectivo de dois géneros
    1. Inferior ao limiar. = SUBLIMINAL

    2. Que não está explícito, mas é subentendido. = SUBLIMINAL

    3. [Psicologia] Que não atinge o limiar da consciência mas pode ter efeitos a nível subconsciente. = SUBLIMINAL

    nome masculino
    4. [Psicologia] O mesmo que subconsciente.

    “subliminar”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/subliminar [consultado em 02-08-2020].

  6. Bem observado PLopes. Mas cuja explicação vc mesmo deve saber. Tentar fugir do falso padrão imposto pelas fontes propagandísticas ocidentais que sempre responsabilizam algum país tido de viés “comunista” pelas mazelas civilizatórias surgidas, para que a população alvo (ocidental) se mantenha em vigília mental permanente…

Obrigado por participar na discussão!

%d bloggers like this: