Coronavirus: façam a vossa aposta online

Eis algo simpático. Que, como é claro, poderia ser completamente aleatório porque, como disse o filósofo Hegel, “é necessário que também o caso seja”. Ou poderia ser algo estruturalmente organizado, porque na altura de Hegel não havia a Covid-19 (ou seja, havia mas era chamada de “gripe”). Não temos a resposta. Mas é algo simpático, isso sim.

É muito simples, todos podem experimentar:

1. peguem no vosso computer ou smartphone, abram a página de pesquisa de Google. Feito? Muito bem.

2. Agora escrevam no campo de pesquisa qualquer número de três dígitos, como 125 ou 638 ou 984….enfim, escolham um vosso número, qualquer número.

3. depois dos três dígitos à escolha, escrevam as palavras NEW CASES, que em inglês significam “NOVOS CASOS”. Podem também experimentar directamente com a expressão portuguesa, mas com aquela inglesa os resultados são melhores.

4. agora carreguem na tecla Enter e pronto, eis uma página cheia de artigos com o número escolhido de “novos casos” de Covid-19. Digitaram 867? Eis que aparecem artigos com exactamente 867 “novos casos” (e todos artigos bastante recentes até!).

Obviamente o divertimento aumenta ao experimentar vários números, não apenas um ou dois. Independentemente do número escolhido, uma página irá sempre aparecer para dizer que foi encontrado exactamente aquele número de “novos casos” de Covid-19.

Podemos pensar: “O Mundo é grande, pelo que este é o acaso que actua no âmbito dos grandes números”. O que não é verdade: estamos a falar de um “contagio” que nem chega aos 10 milhões de casos (são 9.930.635 na altura em que escrevo), num planeta com 7 biliões de almas: não são “grandes números” tão grandes assim. E na expressão da nossa pesquisa não digitamos COVID ou CORONAVIRUS, apenas um número e NEW CASES.

Pelo que: curioso este aspecto, deveríamos considerar seriamente como isto acontece. De certeza foi criado um algoritmo que, ao encontrar um número e a expressão NEW CASES, apresenta automaticamente os novos casos de Covid-19.

São casos verdadeiros? Isso é mais difícil de estabelecer: como posso verificar que há quatro dias houve 112 novos casos no Balochistan que fica no Paquistão?

Mas por qual razão é preciso um algoritmo dedicado? Por qual razão é necessário tornar mais simples o facto de encontrar na internet os (alegados) novos casos de Covid-19?

Ao Leitor a tarefa de encontrar a resposta. Que em boa verdade não é tão difícil assim.

Nota: o jogo funciona também com números de quatro dígitos, mas que não vão além de 3.000. Além deste limite, até o algoritmo fica envergonhado. Bom fim de semana.

 

Ipse dixit.

4 Replies to “Coronavirus: façam a vossa aposta online”

  1. Acredito que o algoritmo de busca seleciona por ordem decrescente das páginas mais acessadas.

    A questão não é o numeral , e sim a palavra “New Case” . Como temos uma população trancafiada , obviamente só se fala no tal Covid.

    Nada mais natural, do que o assunto em questão, ocupar as primeiras posições da lista dos mais procurados ou acessados.

    Elementar, meu caro Max.

Obrigado por participar na discussão!

%d bloggers like this: