Testes? Sim, mas contaminados!

Diz o diário britânico The Telegraph do dia 30 de Março:

O esforço do Governo britânico para acelerar os testes em massa do Coronavírus sofreu um golpe depois de ter descoberto que os componentes-chave encomendados no estrangeiro estavam contaminados pelo Coronavírus.

Ops. Tentamos entender: o teste para verificar se o paciente tem Coronavirus infecta o paciente porque o teste já vem com Coronavirus embutido. E dado que o governo britânico comprometeu-se a realizar 10 mil testes por dia à população, podem imaginar o resto.

Ok, continuemos a ler o artigo. Qual é a empresa estrangeira que fornece os testes com o vírus já incluído de série (uma espécie de full optional)? É o mesmo Telegraph que revela o nome:

Um dos fornecedores, a empresa luxemburguesa Eurofins, enviou uma e-mail na Segunda-feira de manhã aos laboratórios governamentais do Reino Unido avisando que uma entrega de componentes-chave chamados “sonde e primer” tinha sido contaminada com Coronavírus e que seria adiada. A empresa admitiu que tinha havido um “problema” e insistiu que os outros fornecedores privados tinham sofrido o mesmo problema. Não é claro como ocorreu a contaminação e as fontes de saúde insistem que o atraso não afecta significativamente o programa de testes do Reino Unido.

Eurofins e “outros fornecedores não identificados” com o mesmo problema?!? O que é isso, uma piada? Como é que “os outros fornecedores” estão contaminados com o mesmo vírus? E como é que a Eurofins sabe que os outros fornecedores estão contaminados também? O resto do artigo do Telegraph não esclarece, pois é tudo um pedido de desculpas dos funcionários da saúde pública.

Entretanto, um antigo Director da Organização Mundial de Saúde (OMS) critica os esforços do Reino Unido em matéria de testes: .

O Reino Unido tem de processar dezenas de milhares de testes de coronavírus para pôr fim ao bloqueio.

Este antigo Director da OMS é o Professor Anthony Costello, que trabalha agora no University College London, disse ao programa Today da BBC Radio 4 que o Reino Unido não está a utilizar os seus recursos de forma tão eficiente como Países como a Alemanha, que está a realizar 70.000 testes por dia.

Pelo que, Organização Mundial de Saúde, essencialmente financiado por Bill Gates e acólitos, está a exercer pressão para que todos os Países acelerem os testes. Nem uma palavra acerca dos fornecedores dos testes que contagiam com o Coronavirus, o que importa é fazer testes. Testes, testes. Testes para todos.

Mas voltemos à nossa simpática Eurofins. Uma breve investigação e aqui ficamos a saber que a empresa pertence ao círculo dos novos milionários: Gilles Martin, o dono francês, pode contar com umas “poupanças” pessoais de 1.6 biliões de Dólares. Em Janeiro de 2018, a Eurofins North America comprou o laboratório de análises nutricionais Craft Technologies, um laboratório que fornece à Eurofins “desde amostras biológicas a tecidos” e “ensaios clínicos”. É a mesma Craft Technologies que em 2015 recebeu da Fundação Melinda e Bill Gates 844.395 Dólares para desenvolver métodos de teste e recolha como os actualmente utilizados no mundo.

Bill e Melinda Gates têm uma palavra a dizer na Eurofins? Parece. E agora a Eurofins entrega testes contaminados? Parece. Um mero acaso, disso não temos dúvidas. Mas surge uma pergunta: o que está a acontecer nos outros Países? A Eurofins fornece apenas o Reino Unido? Resposta: não.

A empresa, por exemplo, tem quatro unidades de produção em Itália. E a Eurofins é presente em 45 Países com 650 laboratórios (a propósito: um aqui no burgo, em Lisboa, e vários no Brasil). Então nos outros Países estão a ser utilizados quais testes? Aqueles bons, sem vírus, ou aqueles full optional com vírus? E que dizer acerca dos “outros fornecedores” também contagiados? Quem são? Onde operam?

Fui espreitar a lista dos fornecedores do Estado Português no âmbito dos testes para o Coronavirus (BASE): não há a Eurofins, mas isso não fecha a questão.

 

Ipse dixit.

9 Replies to “Testes? Sim, mas contaminados!”

  1. Literalmente vale tudo na guerra então? Que gelo ma espinha. Imagine tudo que não soubemos, não sabemos e jamais saberemos…

  2. Olá Max e comentaristas: observo que vários de vocês tem uma especial preferência pelos atuais governos da Rússia e China.
    Até bem pouco era também a minha opinião. Putin em 20 anos tirara os russos da mais negra situação de miséria construída nos anos 90 de neoliberalismo e rapina dos recursos do país. Putin multiplicou por 5 o salário mínimo, com muito menos dinheiro gasto obteve um país extremamente preparado para a defesa e pelo equílibrio, embora instável, do estado paz-guerra no mundo inteiro. Na China Xi tirara centenas de milhares de chineses da pobreza absoluta, inventara a iniciativa da nova rota da seda, multiplicando e barateando o comércio mundial, quando pronta.
    Mas não sou ingênua. Todo esse trabalho vem sendo feita abaixo de ferro e fogo, diante de qualquer coisa que atrapalhe os planos governamentais. Putin expulsou todas as ongs do território russo, deu passagem grátis para os homossexuais se mudarem para EUA, admite corrupção apenas pelos oligarcas, prontos a obedecê-lo. Quanto ao Xi, simplesmente mata quem ousa ser corrupto com tudo de interesse do Estado chinês, tornou a China o país que tem a população mais vigiada no mundo inteiro. Tudo bem para mim, porque faz muito que a democracia foi superada como regime estatal. Aos democratas sinceros, isso causa arrepios, eu já aprendi que ninguém endireita um Estado torto com paz e amor.Só admito e defendo a democracia direta em localidades a escala humana. Fora isso a corrupção social e política, econômica e financeira prejudica o funcionamento do Estado., e se espalha em todos os níveis, em todos os países.
    Dito isto, eu me pergunto e te pergunto Max: porque Rússia e China embarcaram no logro do Corona virus ?
    Para mim, essas duas lideranças caíram por terra, parece que fazem parte do conluio global. Aparentemente buscavam um mundo multipolar. Então porque?
    Por acaso Putin não sabe o que é a OMS? Curioso, nós sabemos; um gênio político como Putin…não sabe.
    Te pergunto Max porque creio que tens recursos de conhecimento para responderes, ou pelo menos encaminhares hipóteses baseadas na realidade que acompanhas com êxito, e especialmente nas pesquisas e análises sobre Corona virus tens sido a voz mais lúcida e documentada que tenho conhecimento.
    PORQUE?

  3. Olá a todos: quanto ao conteúdo deste último artigo, reitero minha posição de que enquanto as multinacionais farmacêuticas não tiverem a vacina e preparado seu comércio no mundo inteiro, veremos medidas que só atrasam o desenrolar das tratativas estatais para acabar com esta gripe. E, de lambuja, a vacina será obrigatória e acompanhada de identificação digital.
    Por agora, ainda não, e tudo acontece, dependendo da criatividade de quem obedece os altos comandos. Tem governo que não se preocupa muito, outros adotam medidas alopradas ( como o Brazil), outros medidas absolutamente ineficientes ou até prejudiciais ( como também é o caso do Brazil ), quem quer testes para toda população compra teste falsificado, enfim se faz de tudo um pouco para retardar a erradicação desta gripe. E ai de quem arranjar algum remédio paliativo, pois sua reputação irá logo para o lixo da tal “ciência” cujos arautos podem ser comparados a velhas prostitutas, em sua maioria.

    1. De tantas verdades e e ensinamenos deste site, acredito que, nesse caso, a posição tomada sobre a minimização dos casos e gravidade da situação não está correta… Acredito não há saída totlamente correta, é uma estratégia de mestre… mas de acordo com relatos de médicos aqui do Brasil e também dos EUA que pude acessar, realmente é uma situação de colapso do sistema de saúde… há os dois lados de opinião e todos os perigos de cada situação. Um casa: Bielorussia não segue o mesmo padrão que quase todo o resto do mundo…. será interessante para ver como as coisas acontecem por lá…

      1. Olá Tiago!

        Mas olha que não é obrigatório seguir cegamente tudo aquilo que escrevo! Como costumo repetir: ninguém tem a verdade no bolso e quem escreve aqui é uma pessoa normal, com os seus (pouquíssimos e irrelevantes) defeitos e as suas (enormes) dotes 🙂

        Discordar é não apenas lícito como ter “um pé atrás” até é sempre obrigatório, ao ler Informação Incorrecta ou qualquer outra publicação (oficial e não).

        Acerca do colapso do sistema de saúde estou perfeitamente de acordo. Aliás, num dos primeiros artigos acerca do Coronavirus disse que o principal problema teria sido a incapacidade dos sistemas de saúde em poder oferecer uma resposta eficaz. A culpa não é de quem trabalha nos hospitais, longe disso, mas de quem geriu politicamente os sistemas de saúde ao longo dos anos, retirando continuamente recursos.

        Tiago, continua a duvidar e a perguntar, poucas coisas funcionam mais do que esta simples receita!

Obrigado por participar na discussão!

%d bloggers like this: