Coronavirus: os 10 mandamentos de Informação Incorrecta

Vou esclarecer a minha posição após estas primeiras semanas de “pandemia”. Não que a coisa interesse particularmente, mas dado que tempo não falta…

  1. Independentemente do que o originou (libertação intencional ou evento natural), o Coronavírus existe e já chegou a muitos Países em todo o mundo.
  2. É um vírus relativamente pouco perigoso e bastante contagioso, como uma gripe sazonal.
  3. As pessoas saudáveis com um sistema imunitário forte têm pouco a temer. Aqueles que, por outro lado, estão com pouca saúde, têm patologias anteriores e estão avançados na idade, correm riscos, como acontece com qualquer gripe sazonal. Por esta razão é importante evitar a propagação do vírus entre os indivíduos que pertencem às categorias em risco e isso pode ser obtido ao seguir as regras básicas de higiene (evitar o contacto directo, frequentes limpeza e higienização das mãos).
  4. Nas áreas com maiores surtos, os hospitais estão saturados, as enfermarias de terapia intensiva estão a lutar para acomodar todos aqueles que precisam e os profissionais de saúde estão exaustos. Isto já está a acontecer em alguns Países (Italia e Espanha, por exemplo) e não há nada que sugira que o mesmo não irá acontecer em outros Países alcançados pelo vírus.
  5. É importante comparar numericamente os efeitos do Coronavirus com as vagas de gripe sazonal nas épocas passadas para entender o real grau de risco da actual “pandemia”. Após várias semanas de “pandemia”, os números dos óbitos estão alinhados com os dados relativos aos das gripes sazonais ou até ficam num patamar inferior.
  6. Igualmente importante são as distinções entre mortes “com” Coronavirus e “por causa do” Coronavirus. É preciso lembrar que, como a Epidemiologia ensina, não é possível ter dados fidedignos acerca da Taxa de Letalidade durante uma epidemia/pandemia.
  7. Perante tudo isso, as medidas restritivas implementadas pelos governos de vários Países são totalmente injustificadas e hipócritas (pois as dezenas de milhares de mortos de qualquer gripe sazonal – centenas de milhares em todo o mundo cada ano – costumam ser alegremente ignorados).
  8. Seria preciso que os cidadãos, sobretudo durante a emergência, começassem a lutar para garantir os seus próprios direitos e para evitar a implementação de novas restrições. Obviamente ninguém irá mexer um dedo, o rebanho está totalmente hipnotizado.
  9. Dado que a hipótese duma alarme pandémico provocado e explorado para fins desconhecidos não é nada agradável, Informação Incorrecta agradece desde já todos os Leitores capazes de demonstrar que os pontos anteriores estão errados. Numa altura tão complicada como a presente, não haveria coisa melhor de que poder recuperar a plena confiança nas instituições democráticas.
  10. As regras de Informação Incorrecta permanecem em vigor em tempos difíceis também. Ataques contra o autor podem eventualmente ser ignorados, mas agressões verbais entre Leitores não serão toleradas.

Dez pontos? Exacto, como os 10 Mandamentos. Modestamente….

Queria realçar o ponto número 9: como ninguém tem a verdade no bolso, é importante confrontar as ideias e, sobretudo, os dados para poder tentar desenvolver umas hipóteses que possam ficar cada vez mais perto da realidade dos factos. Estamos no meio do caos e entender o que se passa seria, no mínimo, agradável.

Perante os dados até aqui encontrados, as minhas ideias são aquelas apresentadas acima. Mas posso estar errado e só os idiotas não mudam de ideia.

 

Ipse dixit.

24 Replies to “Coronavirus: os 10 mandamentos de Informação Incorrecta”

  1. Boa humilde Max hahahaha
    Acho que entramos numa nova fase do governo mundial, a razão dos por ques.
    Mas, só a história dirá o que realmente se passa, tal qual 9 de setembro e o petróleo.

  2. Por enquanto vou novamente desafiar os postos de controle da polícia (ontem não encontrei nenhum). Vou cometer um crime: vou sair à rua, direcção Costa da Caparica! Ou Independência ou Morte!

    1. Móro no Porto Brandão. Fui no LIDL da Sobreda e não vi Policias. Deixei um post faz dias estupefacto com a destruição da economia por uma gripe. Meus amigos ficam furiosos se lhes fálo da minha opinião. Mandam-me ver as noticias da Italia e da Espanha. Um amigo de Lisboa, 50 anos, sentia-se mal, passou 1 dia no Hospital para lhe dizerem que tem gripe coronavirus, darem Benuron e ir para casa desansar. Como é possível? Tanta gente inteligente e atulhada de doutoramentos pelo mundo fora, e recusam-se a fazer contas, mesmo as mais simples. Um desses tipos que vive de dar opinioes, Francisco George, https://www.publico.pt/2020/01/29/sociedade/noticia/pneumonia-comum-mata-16-dia-portugal-1902159, agora já alinha com a catástrofe, mas em Janeiro sabia fazer comparações de dados.
      Com o aquecimento global e o nível do mar é igual: ninguém sabe se vai chover daqui a 30m, ninguém viu o nível do mar subir até esta data que escrevo, mas o mar vai subir muito no “futuro”. Ninguém faz contas á mortalidade da gripe nos anos anteriores, em que morriam sobretudo pessoas de idade, mas agora qualquer peixeirada na TV e todo o mundo resolveu se preocupar com mais uma gripe, que é severa, e tem mortalidade, e preocupa, e exige cuidados especiais. Mas parar imensos países???? Francamente, não dá para acreditar…

      1. Eu fui até a Costa da Caparica, passando pela estrada da universidade e regressando pela Via Rápida. Nada de polícia, nada de controle. Para ser preso é preciso empenhar-se… esperemos que continue assim.

        Quanto aos outros. Eu tentei falar com alguém, não para convencer mas para comparar pontos de vista diferentes. Depois fartei-me, parece inútil, o rebanho está hipnotizado, não há visões alternativas possíveis.

        Mas há pessoas que pensam de forma diferente: encontrei na farmácia, à porta do Minipreço, no café… somos poucos que tentam raciocinar com a cabeça e não apenas ao repetir os títulos dos diários, é um desporto que passou de moda porque custa fadiga.

      2. Aqui em Portugal temos um grande problema, os elevados índices de iliteracia existentes no país principalmente naquela franja da população que possui 12º ano, licenciatura, mestrado, ou doutoramento.

        Quanto ao resto, não se esqueça que isto que se está a passar em Portugal é uma tentativa desesperada de salvar o corrupto sistema que está instalado no país, é o desespero da corja.

  3. Os meus amigos dizem que isto vírus é muito perigoso porque, é muito contagioso e mata sobretudo os mais idosos!
    Então os outros que não matam os mais idosos são menos perigoso? hmmmmmm
    Epah esta agora matou-me…

    1. Pois os velhinhos(as), coitados não podem sofrer das maleitas da idade, maldita Natureza que gera tudo de forma racional com princípio, meio, e fim.

  4. As instituições democráticas aqui do continente europeu e restante mundo seguem as directrizes da oms que pelos vistos também estão sob alta influência do benemérito Gates…
    Nada melhor que um estado de emergência global de saúde pública para implementar mais controle sobre a cidadania.

  5. «…7. Perante tudo isso, as medidas restritivas implementadas pelos governos de vários Países são totalmente injustificadas e hipócritas (pois as dezenas de milhares de mortos de qualquer gripe sazonal – centenas de milhares em todo o mundo cada ano – costumam ser alegremente ignorados).

    8. Seria preciso que os cidadãos, sobretudo durante a emergência, começassem a lutar para garantir os seus próprios direitos e para evitar a implementação de novas restrições. Obviamente ninguém irá mexer um dedo, o rebanho está totalmente hipnotizado…»

    Em Portugal a situação é preocupante, pois está a ocultar-se uma crise económica e um golpe de estado com o vírus Covid-19.

    E o problema é que esse golpe de estado está a ser efectuado pelos saudosos da monarquia e da ditadura do Estado Novo bem como pelos herdeiros do 25 de Novembro de 1975 e pelo clero, através da presidência da República, governo, e os partidos que se encontram na Assembleia da República (AR).

    Qual o objectivo? Manter tudo na mesma e reerguer o exausto sistema corrupto de onde toda esta corja saqueia o dinheiro dos cidadãos, sacrificando a dignidade e o bem-estar destes últimos.

    1. Golpe de Estado? Imaginem que em Italia o Parlamento deixou de reunir-se e o governo trabalha por decretos decididos em vídeo-conferencia. E atenção: Portugal está a repetir desde o começo todos os passos italiano, pelo que chegará o dia em que António Costa explicará que para limitar o contagio é melhor fechar a Assembleia mas que não há crise, pois tudo será feito nos moldes democráticos….

      1. E o que custa ver é medo estampado no rosto das pessoas (das poucas que saem à rua).

        Esse medo não é provocado pelo Covid-19, mas sim porque sabem que o que se está a passar é o início das movimentações para uma ditadura. As pessoas estão com medo porque não veem à sua volta nenhuma alternativa para enfrentar a corja neoliberal e clerical.

        Em Portugal, a única forma de derrubar regimes ou governos é através do Exército; é a única entidade capaz de o fazer e na maioria das vezes que o fez teve sempre o apoio massivo dos cidadãos, mas infelizmente esta entidade assim como outras pertencentes ao Estado, estão completamente minadas e repletas de gente que lá foi introduzida para sabotar o seu funcionamento e levá-las a servir interesses obscuros de grupos ou indivíduos que trabalham em prol de interesses alheios aos dos cidadãos.

    2. Essa visão de que o bom é monarquia, não, o bom é república, é uma forma de desviar a atenção. As elites rivalizam entre si até determinado nível, depois disso, são meras readequações nas relações de poder. Confunde-se REPRESENTAÇÕES de poder com PROCESSOS de poder…

  6. QDO A CIVILIZAÇÃO CHEGOU A DETERMINADO NÍVEL DE EXPANSÃO POPULACIONAL/TERRITORIAL, SEUS GOVERNANTES PERCEBERAM A NECESSIDADE DE INSTITUCIONALIZAR AS PRINCIPAIS ATIVIDADES HUMANAS COMO FORMA DE COMPOR E MANTER CERTA UNIDADE COMPORTAMENTAL COLETIVA E ATRAVÉS DESSAS INSTITUIÇÕES, PROPICIAR AS MINORIAS CONTROLAREM AS AMPLAS MAIORIAS.
    PARA ISSO, TAIS INSTITUIÇÕES FORAM/SÃO PATROCINADAS POR MECENAS E DETENTORES DOS PROCESSOS DE ACUMULO DE RIQUEZAS OU CAPITAL.
    A 1ª ATIVIDADE A SER INSTITUCIONALIZADA FOI A RELIGIÃO, SEGUIDA PELO ENSINO, E POR ÚLTIMO, A CIÊNCIA. A institucionalização criou uma espécie de arcabouço do conhecimento, sob controle dessas minorias, que uma vez “oficializado” pela instituição maior (o próprio Estado) propicia manipulações diversas, cfe. Interesses econômicos de seus grupos patronais sejam eles, grandes corporações globais, ou estados nacionais (países), submetidos em vários níveis ao poder econômico. Assim sendo, é um erro fatal acreditar que a ciência (como religiões e ensino) se move priorizando o bem estar da humanidade.
    Os meios de comunicação (propaganda/tecnologia), desde sempre, são ferramentas voltadas a “naturalizar” os conteúdos decretados por estas minorias, através dos Estados Nacionais.

  7. “É um vírus relativamente pouco perigoso e bastante contagioso, como uma gripe sazonal.”

    que dados podes partilhar que comparem a gripe sazonal e o covid19 quanto ao fator contágio.
    Abraço

    1. Olá (aqui o Max)!

      É um vírus que pertence à família dos Coronavirus (fonte de inúmeras gripes sazonais), pelo que tem uma boa transmissibilidade. Uma gripe sazonal em Italia faz não menos de que 4 milhões de contágios, com picos que podem até duplicar ou mais (lembro dum ano com 10 milhões de italianos em casa).

      Não tenho números acerca da transmissibilidade, acho que ninguém pode ter nesta altura e, de facto, não sabemos quantos contágios reais já houve: não podemos esquecer que os testes não são feitos a todos mas apenas a grupos reduzidos de cidadãos, pelo que pode falar-se só de estimativas.

      Há especialistas (simples encontra-los na internet) segundos os quais os contágios reais são bem maiores dos oficias: mesmo ontem publiquei um estudo da Universidade de Oxford (artigo “Mas afinal: qual Coronavirus?”) segundo o qual nesta altura a maioria da população italiana deve estar contagiadas. Não tenho problemas em acreditar nisso porque é o que aconteceria com uma gripe “normal”, que é facilmente transmissível.

  8. Sinceramente, acredito até que se possa aproveitar a situação criada por uma pandemia para implementarem-se medidas que não seriam aceitas em um cenário de normalidade, mas imaginar que esteja se teatralizando a situação acho muito difícil > Realmente, se a taxa de mortalidade é baixa , mas a transmissibilidade é alta a coisa se complica, pois em um país populoso, como o Brasil, por exemplo, se 2% da população vier a óbito é um número absurdo. Também acho difícil que as cenas de hospitais super-lotados , com médicos e enfermeiros trabalhando à exaustão deva-se a uma histeria coletiva. O problema existe , é real , se foi criado pela natureza ou não , é quase impossível saber. Fica tudo no terreno das especulações. Que a indústria farmacêutica vai lucrar muito com isto não tenho a menor dúvida .

    1. «…Também acho difícil que as cenas de hospitais super-lotados , com médicos e enfermeiros trabalhando à exaustão…»

      Isso já acontece faz vários anos e não foi causado pelo coronavírus covid-19.

      «…O problema existe , é real , se foi criado pela natureza ou não , é quase impossível saber. Fica tudo no terreno das especulações…»

      O coronavírus covid-19 é amplamente conhecido e está bem caracterizado pela Ciência e Medicina, deixo-lhe umas ligações para que possa esclarecer-se melhor:

      – Is the Coronavirus as Deadly as They Say?
      https://archive.fo/cgCff

      – Coronavirus: “El pánico es injustificado”, dice un virólogo argentino en Francia
      https://www.clarin.com/buena-vida/coronavirus-panico-injustificado-dice-virologo-argentino-francia_0_yVcmJ4RM.html

      – German Virologist of International Renown Warns Government Lockdowns Are a Horrible Mistake, Will Make Crisis Worse
      https://www.anti-empire.com/german-virologist-of-international-renown-warns-government-lockdowns-are-a-horrible-mistake-will-make-crisis-worse/

      – Die Welt steht still. Nur Schweden nicht
      https://www.zeit.de/politik/ausland/2020-03/coronavirus-schweden-stockholm-oeffentliches-leben/komplettansicht

      – Fundamental principles of epidemic spread highlight the immediate need for large-scale serological surveys to assess the stage of the SARS-CoV-2 epidemic
      https://www.medrxiv.org/content/10.1101/2020.03.24.20042291v1

  9. Oi Ilhan: creio que os serviços abarrotados de pacientes mostra o serviço sucateado, ano a ano. Estes mesmos serviços abarrotados não é um fenômeno de hoje, mas de ano após ano. Será que a austeridade na Europa não iria ter consequências? Será que o descaso, a politicagem barata e também a austeridade por aqui iam passar batido, sem nenhuma consequência? Não Ilhan, as pessoas não estão fingindo nos hospitais, quem está fingindo são os que realmente mandam neste planetinha estúpido.

  10. Austeridade é eufemismo de ” crio e destino dinheiro pra quem eu quero” e através disso controlo as grandes boiadas mundo afora…

Obrigado por participar na discussão!

%d bloggers like this: