Podcast: o teste

 

Podcast hospedado na plataforma Castbox.

Obviamente espero as vossas críticas, sugestões, etc. Obrigado!

 

Ipse Podcast!

Músicas:

Straight Through by Groove Bakery | https://groovebakery.com
Music promoted by https://www.free-stock-music.com
Attribution-NoDerivatives 4.0 International (CC BY-ND 4.0)
https://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0/

A Fight You Can’t Win by Purely Grey | https://soundcloud.com/purelygrey
Music promoted by https://www.free-stock-music.com
Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
https://creativecommons.org/licenses/by/3.0/deed.en_US

13 Replies to “Podcast: o teste”

  1. Porreiro Páh, mas esse som de piano ao fundo é um pouco enervante… e mesmo outros sons de fundo podem distrair e fica mais próximo do formato “radio novela” no entanto gostei do tom pausado, o sotaque é irrelevante porque sendo pausado dá para entender perfeitamente, quando se fala muito rápido é mais difícil assimilar a ideia, com ou sem sotaque , este formato é útil para ouvir até quando se conduz ou quando se viaja em transportes públicos etc, dá para rentabilizar o tempo.

  2. Max, o Podcast para mim está bem assim, até a musica de fundo parece bem.
    Quanto à duração, 10 a 15 min, dependendo do tema, é aceitável.

  3. Cordiais saudações, Max e Leo.

    Gostei dessa primeira experiência ( embora já tenhas feito um podcast aqui, há alguns anos atrás ).

    Como vc pediu ( e merece ) um feedback, segue:

    Qto a duração, fica a seu critério, vai depender do assunto , de sua inspiração no momento. Não vejo problema em alongar ou reduzir o tempo.

    Qto a fala, está bem audível. Apenas em alguns momentos, quando vc acelerou , tive certa dificuldade para entender. Nada que vc não irá facilmente corrigir com a prática.

    Abraço.

    Ps: Max, toca Raul !!!

  4. Escutei dentro do carro estacionado, em um parque, pelo celular sem fones. A qualidade está excelente, se escuta muito bem. O tempo está muito bom também, não achei longo, mas acredito que isso depende da paciência de cada pessoa. Sou brasileiro e te entendi perfeitamente. Se tu um dia precisar de alguém para editar seus vídeos fico a sua disposição para o trabalho. Abraços.

  5. Olá Max.

    Consigo perceber com clareza tudo o que dizes.
    A duração parece-me acertada.

    Apenas considero que o som está um pouco baixo.

    Adorei o som de fundo dos piriquitos.

    Abraço

  6. Olá Max: aprovado, realmente som e imagem aproximam mais os leitores, a escrita não tem entonação ou expressões faciais.
    Não te preocupes com a voz, a dicção pois tua fala é absolutamente clara e entendível. Só uma coisa detestei: embora a música seja de boa qualidade para mim, estes largos intervalos musicais são sem sentido, se parecem a espaços de propaganda , embora não sejam Eles interrompem o pensamento e não permitem acompanhar a música por inteiro. Não sei porque isso. O fundo musical é interessante e, de forma alguma atrapalha o desenvolvimento da fala ao mesmo tempo que o acompanhamento da música. Sucesso e abraçoooos para ti , Leo e periquitos.

  7. Saudemos o regresso do podcast ao blogue Informação Incorrecta (finalmente, já não era sem tempo).

    Vamos então à apreciação, o Max focou um ponto importante no início da emissão e que se prende com o universo da informação alternativa, alertando para a panóplia de opiniões e dissertações sobre o poder e quem realmente o detém.

    Ora, cabe ao leitor(a) pegar na informação que lê seja em livros ou na Internet, nos blogues de informação alternativa ou nos média, e a partir daí fazer a sua própria pesquisa e confrontação de ideias e factos por forma a alcançar uma opinião própria sobre os vários assuntos que lhe interessam; não existem verdades absolutas e por vezes o que parece não é e claro não podemos esperar que sejam os outros a fazer o trabalho por nós.

    Quanto à composição e organização do conteúdo da emissão, a nível de tempo isso dependerá da sua paciência e do tema que abordar, quanto à oratória não tem qualquer problema pois está óptima e é perfeitamente compreensível.

    O tema que escolheu para o próximo podcast a «economia circular» não podia ser melhor, pois desde que ouvi uma defensora da economia circular (uma neoliberal), a promover esse conceito de uma forma em que na conversa já dizia que comer do lixo era bom para reutilizar os desperdícios e minimizar o impacto no ambiente, está tudo dito, o que faz com que realmente se estude a fundo esse tal conceito de «economia circular» para perceber o que está por de trás disso.

    Por fim, a música fica ao seu critério pois em princípio terá bom gosto musical.

    Num futuro próximo, se o podcast vingar, seria interessante fazer uma emissão com a participação aberta aos leitores não através da escrita de comentários mas por voz.

  8. Olá Max,
    Para mim aqui o volume ficou um tanto baixo, considerando que estou com o em volume máximo tanto no controle do podcast quanto no notebook, para poder ouvi-lo relativamente bem.

  9. Embora a utilização de Podcast/Rádio/Video seja uma boa opção para remediar um dos mal desta sociedade, a preguiça, tem uma enorma desvantagem para aquilo que este II tem sido, uma enorme fonte de informação/Serviço à Humanidade.
    Ou seja, no caso de uso de meios audio/visuais existe a tendência da informação entrar e sair sem assimilação do conteúdo, agravando com o facto de, para o uso necessitar de usar uns tímpanos modernos nos ouvidos, ou ter algum tempo disponível de solidão para que possa ter a “privacidade” de absolver o tema, o que poderá deixar para mais tarde/nunca a sua audição/visualização.
    Desde o início da II a simplicidade da escrita sobre os temas, a juntar com facto da possiblidade de ler/reler algo que possa não ser compreendido à primeira para leigos, captou a atenção (pelo menos a mim) do conteúdo, podendo ser digerido em qualquer local/hora, ler/reler até que perceba algo não atingido à primeira.
    É a diferença de ler um livro vocacionado à compreensão, e a TV vocacionada ao entretrimento.
    Talvez a opção para o uso do podcast seria incluir abaixo dele o texto do seu conteúdo.

  10. Olá Max,

    Objetivamente, sua fala é perfeitamente compreensível, mesmo com seu sotaque único. Mas concordo que os sons de fundo, especialmente o piano, ao longo de todo o período é mesmo um tanto quanto enervante.
    Quanto à duração, de fato o tema e sua profundidade, bem como a disposição do Max, e talvez ainda do Leo, serão os determinantes.
    Isso posto, tenho a dizer que prefiro ler a escutar, dá-se a pausa que se queira, podes colocar links e referências e, especialmente, as músicas podes recomendar;o mas ouve quem quer e quando puder. No meio da transmissão , realmente não me agradou.
    Minha preferência é por posts escritos (75%), e podcast ou vídeos no restante das publicações, como forma de trazer maior proximidade com o público. Desnecessário entretanto fazer a mesma publicação nós 3 formatos.
    Essa é minha preferência, mas avaliemos as opiniões dos demais. De qualquer forma, fico feliz que o blog não acabou. Não encontrei nada similar e aberto a discussões na internet.

    Saudações,
    AS.

  11. Grande Max,

    Eu não gostei nem um pouco daquelas pausas musicais. Já a música durante a narração não me incomoda mas também não sei se é vantajosa. A dicção é completamente compreensível mas podia ser ligeiramente mais alta, Eu concordo com o “Eu” que prefere o texto escrito; para podermos assimilar ideias que estão a ser narradas há todo um conjunto de técnicas de domínio mais difícil do que a escrita em que já és tão bom…

Obrigado por participar na discussão!

%d bloggers like this: