O ouriço sem direitos

O tempo de leitura estimado deste artigo é de 2 minutos

Fogo pessoal, nem me deixam acabar!

É claro que não tenciono parar o blog porque Bolsonaro ganha as eleições ou porque há uma guerra entre capitalistas… Ok, saltamos todos os restantes pontos e vamos ao que interessa: acho que o blog já disse o que tinha para dizer. Mais de 3 mil artigos, alguns maus, alguns bons, no meio dos quais há algo útil, uns instrumentos para construir o nosso próprio ponto de vista. Continuar assim como foi feito até hoje significaria repetir até a exaustão coisas já bem conhecidas.

Então, o blog fecha? Não, mas preciso mudar. E falo em primeira pessoa, “preciso”, porque é mesmo uma exigência pessoal: odeio a rotina e nos últimos meses antes da pausa escrever o blog tinha-se tornado uma rotina. Pela simples razão que eu estava a escrever as mesmas coisas que escrevia quando o blog tinha começado. Pior: é um percurso que nem posso escolher porque trata-se só de correr atrás das notícias e tentar dar uma interpretação. Mas é um guião escrito por outros, não por mim. Esta é uma actividade boa para um diário, não para mim. Não é culpa dos Leitores se no mundo há sempre as mesmas injustiças, claro está, mas nem é culpa minha.

Exemplo: o regime neonazi de israel. São uns porcos? Sim, são, com respeito falando. Sabemos disso. Mas não dá para repetir isso a cada dois dias. Que é exactamente o que estava a acontecer nos últimos tempos. E quem frequenta I.I. já sabe que o regime de Tel Avive é formado por porcos, não precisa de ler o blog para percebe-lo. Portanto: estamos aqui a repetir uns aos outros que o regime sionista de israel é formado por porcos (com respeito falando para os porcos), o que vamos fazer?

Então? Então o blog vai mudar. Menos crónica e mais… boh? Podemos dizer assim: mais variedade de assuntos. Mais teorias, mais reflexões, mais aprofundamentos sobre mais argumentos. Porque tratar sempre e só daquilo que se passa (na política, na guerra, etc.) significa correr atrás do tal enredo que não escolho eu ou os Leitores mas que é ditado pelo sistema. E isso é muito aborrecido.

Acho bem avisar os Leitores que se calhar acedem ao blog na esperança de encontrar algo sobre as mais recentes novidades, como os atentados nos EUA (10 bombas e nem uma explosão?!? Esta gente tira-me do sério…), e ao invés podem ler um artigo de botânica. Bom, talvez botânica não porque é bastante aborrecida, mas é tanto para dar uma ideia…

Mudança também no caso das imagens e dos vídeos publicados. Esta não é uma minha escolha mas o fruto das novas regras europeias acerca dos direitos autoriais. Ainda não encontrei ninguém capaz de explicar o que pode e não pode ser feito, mas reparei que muitos colegas da net começaram a publicar imagens free para não cair nas penalizações (mas quais?). É por isso que neste artigo está um ouriço: é free.

Só isso.

 

Ipse dixit.

13 Replies to “O ouriço sem direitos”

  1. Muito bem, variar de temas é absolutamente vital, de facto é mesmo uma tendência que se impunha naturalmente, diversificar para crescer, atingir outros ramos do conhecimento, partilhar experiencias na primeira pessoa, agricultura domestica talvez, como por exemplo estamos na altura indicada para semear favas e o ano parece vir bom, energias alternativas, conselhos jurídicos de ilustres causídicos que aqui possam existir :))) fetiches e perversões ligeiras… enfim tudo o que um homem necessita para viver.

  2. Max, concordo que a esquerda não conseguiu achar um consenso para a questão do poder,
    aqui no Brasil o protagonismo do PT impediu uma aliança com Ciro e agora teremos uma ditadura legitimada pelo voto…quanto ao blog, realmente ficar só na política acaba por reforçar o antagonismo que leva à radicalização egóica, bem como à infiltração de boçais no blog…que tal incorporar arte, cultura, filosofia, sociologia e outros meios do conhecimento? Não desista, precisamos de muitas luzes para enfrentar a escuridão!

    1. “…no Brasil o protagonismo do PT impediu uma aliança com Ciro…” – Francisco Pessanha Outubro 27, 2018 às 23:01

      Foi precisamente o contrário, o Partido Democrático Trabalhista (PDT), e principalmente Ciro Gomes, é que se afastou do Partido dos Trabalhadores (PT) de maneira a não compactuar com uma quantidade de erros, inoperância, e falta de credibilidade, por parte deste último.

      Não se esqueça que o Partido dos Trabalhadores (PT), que fez um trabalho notável nos governos de Lula da Silva e Dilma Roussef, foi criado precisamente para abafar o movimento trabalhista que vinha sendo encabeçado por Getúlio Vargas, João Goulart, Lionel Brizola, e Darcy Ribeiro.

      1. Sim JF, pelo visto não me fiz entender, o que eu quis dizer é que a sede de protagonismo do PT impediu a união com o PDT, com Ciro como cabeça de chapa e Haddad como vice! E em tempo hábil para viabilizar tal candidatura…foi um equívoco gigantesco do Lula, e agora só espero que ele não vá “mofar na prisão”, como o boçalnaro pretende.

  3. Na minha modesta opinião estão coisas em jogo que provavelmente ninguém adivinha? Ou talvez?
    As bombas é o óbvio que é para desviar a atenção de algo, Arábia Saudita/Turquia.
    O porta voz e conselheiro do Trampa é Bolton, com largo historial de mentiras e sangue, muito sangue.
    O que vem aí é óbvio a perda de hegemonia do petrodolar, e muito provavelmente um crash e um reset.
    Quando as coisas começam a ficar mais claras é normal que o principal jogador(es) por trás, não se importem de delimitar áreas de influência, geopolitica, hemisfério ocidental acompanhado por satélites em outras localizações, sim existe uma crise na dita esquerda (comunistas no tal de braZil), sim não utilizam o último grito de técnicas neuro computacionais/comunicacionais, não existe um perveso Mercer a atirar com rodos de dinheiro, existem vários.
    Isto porque muito pior está o liberalismo r.i.p. ou actualmente neo-liberalismo/conservadorismo, está a dar as ultimas antes de um crash à muito programado, simplesmente porque a coisa está a rebentar pelas costuras (vão colocando soturas mas a gangrena no sistema económico é de tal ordem que não é uma questão de suceder, mas saber quando)
    Mas por muito isolada que a águia fique, o resto do mundo vai continuar a trocar produtos e iluminação, baseada em outros valores.
    Se a águia entretanto não entrar em conflito armado com o urso e com o dragão.
    Mas ai não fica nada não, nem para mim nem para você.

  4. Olá Max: mais um retorno…parabéns.Na noite que passou meus neurônios, pobrezinhos, tão pouquinhos porque com a idade agente vai perdendo, ficaram em vigília, se esforçando para trabalhar. Descobri que depois do capitão, se a tal democracia representativa não tiver caído de moda, nós brasileiros, elegeremos um pastor de almas, mais propriamente Edir Macedo para presidente. Então, Max, vamos tratar aqui de história, sempre história, remédio para quem não tem memória, e tantos são os desmemoriados! E, por favor, não deixa de lado religião, história e estórias delas. És um pesquisador dos melhores, quando te metes nestes vespeiros da humanidade. E..olha, imagens, muitas! O que pensam os comentaristas diante de certas fotos que falam mais que palavras…mas podem falar coisas muito diferentes, dependendo do imaginário e da experiência de quem vê. Fala das cidades…o que tem debaixo delas, quantos degraus para traz, não é mesmo.?! Fala muito da terra desenhada na superfície, como falam as cidades, como gritam suas construções, esperando por tradutor . E fala para cima, de óvnis…coisa que entendes bem, e eu adoraria conhecer. Fala do conhecimento, e usa a sabedoria. Bom retorno a todos, em especial os de longa data, inclusive os leitores, com convite à participação por escrito de todos. Ahhh…me lembrei agora, coisa importantíssima: fala de animais e dos ancestrais das gentes de hoje, o que significa dizer: fala dos selvagens e dos primitivos.

  5. Max, a mudança e diversidade nos assuntos apresentados no blogue são bem-vindas; apresento as minhas sugestões:

    – Tommaso Campanella
    – Giordano Bruno
    – Garibaldi

    Se achar interessante discorrer um pouco sobre o pensamento filosófico dos dois primeiros, e sobre o percurso político e feitos históricos do último, ficaria bastante agradecido pois existe pouca informação sobre os três traduzida para português, e a que há (principalmente sobre o último nome apresentado), é extremamente polarizada e digo até mesmo deturpada.

  6. Amigo Max! Fico muito feliz que está de volta. Sempre existirão temas para serem escritos e debatidos, talvez o intervalo em que o faça seja um pouco maior que o usual. E, acerca imagens, existem bancos de dados que fornecem este tipo de arquivo. Ou terás que usar a câmera do seu celular para captar novas images hehehehe. Grabde abraço!

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: