Netanyahu, o humorista

Muitas pessoas afirmam que uma enorme conspiração judaica, fundada por ricos judeus com ideias próxima da Esquerda e que vivem fora de Israel, está a manipular as pessoas através dos meios de comunicação, controlados pelos sionistas.

O objectivo desta conspiração é derrubar o governo e realizar políticas que vão contra a vontade e os interesses da população.

Os Protocolos dos Sábios de Sião? Não, aquela é coisa velha e depois dizia coisas um pouco diferentes. Aqui falamos de actualidade. Em particular, falamos do Primeiro-Ministro israelita Benjamin Netanyahu.

Até hoje, Netanyahu pareceu-me uma pessoa antipática, com tiques nazis, um verdadeiro criminoso. Mas hoje li um post dele no Facebook e fez-se luz: Netanyahu é um gajo divertido, com um senso do humor particularmente refinado e atrevido. Se viesse em tournée nos arredores, até pagaria para vê-lo.

Ok, ok, entendo que muitos Leitores possam estar desconfiados, até nada convencidos. É que Netanyahu não parece tão divertido. Aliás, pode parecer bastante irritante. Melhor ainda: odioso.
Mas antes de recusar esta ideia, façam o favor de ler quanto postado por Benji no Facebook na última Sexta-feira:

O governo do Direito está em perigo. Activistas de Esquerda e media estrangeiros e internacionais estão a conspirar para Tzipi e Buji [a oposição, ndt] sejam eleitos através de meios ilegítimos, usando insinuações e dinheiro estrangeiro.

O objectivo deles é aumentar o fosso entre a União Sionista e o Likud. A única maneira de garantir que eles não consigam é recuperar esta diferença nos restantes dias antes das eleições. Aqueles que votam para a frente nacionalista não têm o privilégio de votar para outros partidos. Você devem votar a favor do Likud.

Temos recebido muitos relatos de pessoas que trabalham para Yedioth Ahoronoth [um diário, ndt] e relativos à Noni Mozes [o editor, ndt] que está liderando uma campanha cuidadosamente orquestrada contra mim. Ele é auxiliado por várias organizações que funcionam com o apoio de magnatas em Israel e no exterior, e também com o apoio de governos estrangeiros. Um esforço similar foi feita em 1999 [a última vez que Netanyahu perdeu uma eleição, ndt]. […]

O público deve saber a verdade: Noni Mozes está a liderar uma campanha contra o Likud e contra mim, em nome dos seus interesses comerciais. Ele quer trazer de volta o que é perigoso, o monopólio antidemocrático que prevaleceu quando o seu jornal era o mais dominante. O objectivo de Mozes é trazer um governo de esquerda ao poder. Activistas de esquerda em Israel e no exterior estão a despejar dezenas de milhões de dólares para as organizações que estão a liderar a campanha “todos mas não Netanyahu.

Estas organizações estão a trabalhar para persuadir os eleitores árabes a depositar os seus votos nas urnas para a esquerda. Até iniciaram uma campanha de casa em casa nas últimas semanas.

O alistamento de organizações estrangeiras não é por razões financeiras ou razões sociais, mas por razões políticas. Estas organizações estrangeiras entendem que, se a oposição estiver no poder, vão desistir de tudo. Vão retirar-se para as fronteiras de 1967 e vão dividir Jerusalém, tal como a oposição prometeu de facto. Eles sabem que, ao contrário da oposição, o Likud e eu nunca iremos render à pressão.

Estas organizações estrangeiras entender que a única coisa que impede uma retirada para as fronteiras de 1967, a divisão de Jerusalém […] e a aceitação dum Irã nuclear, a única coisa é um governo do Likud.

A única resposta à campanha de sedução de Noni Mozes e dos milhões de dólares que estão a fluir do exterior para as organizações de esquerda, é ir na próxima semana e escolher o único voto possível: só Likud.

Eh? Que tal? Digam lá que não é divertido?

Vamos resumir: segundo Benji existe uma conspiração sionista mas é de Esquerda! E qual o objectivo destes sionistas? Reduzir o tamanho de israel, dividir em dois Jerusalém e aceitar um Irão nuclear. Na prática, os sionistas querem favorecer os Árabes e todos os opositores de israel. Benji revela assim ao mundo a existência do sionismo anti-sionista.

Que dizer, é uma conspiração dentro da conspiração. A sublimação da conspiração. É uma conspiração que trabalha para destruir tudo aquilo que conseguiu criar até hoje. Mas qual mente, a não ser aquela dum fine e irónico humorista, poderia ter imaginado isso?

Prometo: a partir de hoje basta falar de mal de Benji.
E desde já, peço desculpa por ter-me excedido nos velhos artigos: não tinha vislumbrado a veia humorística-surreal, eu sempre pensava que falasse a sério.

Só hoje entendi. Benji é antipático, com tiques nazis, um verdadeiro criminosos e humorista também.
(ehi, já viram? Outro que fala de golpe…)

Ipse dixit.

Fontes: Facebook, 972

3 Replies to “Netanyahu, o humorista”

  1. Esquecestes do principal! Com seu "humor" conseguiu inverter a eleição em apenas 48 horas, o que significa o quanto os próprios judeus são manipulados pela propaganda. Fazem o que querem, quando querem e como querem…Eis a tragicomédia…

Obrigado por participar na discussão!

%d bloggers like this: