Um custo razoável

O tempo de leitura estimado deste artigo é de 1 minutos

A sempre pouco louvada Glaxo (nome completo GlaxoSmithKline) terá que pagar uma multa de 179 mil Euros por causa de irregularidades nas autorizações para a experimentação de vacinas em crianças no biénio 2007/2008 .

Tudo aconteceu na Argentina: a Glaxo tinha a intenção de experimentar novas vacinas para as crianças, contra a pneumonia e a otite aguda mas precisava de autorizações. O juíz Marcelo Aguinsky, de Buenos Aires, descobriu que tinham assinados por pais de menor idade, idosos analfabetos, até mães incapazes de entender. Além disso, foram detectadas falta de documentação e ocultação de documentos.  

Pena que 14 crianças morreram, apesar de ser impossível demonstrar uma correlação directa entre vacinas e mortes.

Após um inquérito da Administración Nacional de Medicamentos, Alimentos y Tecnología Médica (Anmat), foi descoberto que a quantidade de vacina subministrada não levava em conta as condições físicas da criança.


A casa farmacêutica defende-se afirmando que os testes “foram conduzidos com os mais altos níveis éticos e científicos internacionais”. Isso é, com uma seringa.

A Glaxo terá que pagar 71 mil Euros, enquanto os dois médicos envolvidos, Héctor Abate e Miguel Tregnaghi, 54 mil Euros cada um.

O dr. Abate considera a decisão do juíz “totalmente injusta”:

Estávamos a investigar uma vacina que tinha já passado as fases prévias. Era a última etapa da investigação antes da comercialização duma vacina que se tinha demonstrado segura e eficaz.

Última etapa antes da comercialização: um verdadeiro azar, aqueles 14 mortos estragaram tudo, não se pode confiar nas crianças, nem perante uma vacina segura como esta.

Feitas as contas, cada criança morta custou à Glaxo pouco mais de 5.000 Euros. Um custo razoável, perfeitamente sustentável por parte duma multinacional que ganhará milhares de vezes mais com a comercialização do produto.

Ipse dixit.

Fontes: Salud, Inversosalud, ElSolOnline,

4 Replies to “Um custo razoável”

  1. Vacina até para inflamações, é!!?
    Um organismo forte e saudável é ajudado fitoterapicamente a controlar o agressor que provocou a reação do corpo, inflamando. Já organismos cronicamente frágeis ou debilitados, se não morrem da doença, morrem da suposta prevenção pela vacina. Concluindo: as três piores doenças da humanidade são: maldade, burrice e pobreza (e é nessa ordem). Abraços

  2. E das 3 doenças, a que me dá mais gozo assistir é à "burrice"… é um fartote de riso… pois é doença com período de incubação longo ( e por longo não é tipo a SIDA que é de apenas +-6 meses) e o ataque revela-se de forma aleatória a qualquer hora do dia, e nas formas menos esperadas… e como há tanta mas tanta malta infectada com este vírus… as hipóteses de assistirmos a uma destas crises é fenomenalmente grande… pelo que basta estar atento… o espectáculo é do melhor! E é de graça!

Obrigado por participar na discussão!

%d bloggers like this: